ressentimento, ressentir, raiva, perdão, transtorno de conduta, depressão

A inutilidade do ressentimento

2 min de leitura · 

O ressentimento consiste em reviver um sentimento e o que o provocou, repetidas vezes, causando danos à si e em algumas situações, também à outros.

Não é neutro. Revivemos de uma forma que nos afeta emocional e fisicamente. É provavelmente um dos impedimentos mais devastadores para perdoar e seguir adiante.

O ressentimento nos faz enxergar a vida de forma negativa.

O ressentimento pode se transformar numa forma de viver, de pensar e de se relacionar, bastante negativa e triste.

Culpamos as forças externas ou outras pessoas, por tudo aquilo que nos afete de maneira direta ou indireta. O ressentimento pode surgir de frustrações passadas ou presentes que descarregamos nos outros. Ou de discussões inacabadas ou conflitos mal resolvidos. Sua origem pode ser totalmente inespecífica.

Suas consequências se assemelham, sem dúvida, entre todas as pessoas que o carregam. Perdem o sentido da realidade , ficam amargas e isso se estende à todos os campos da vida.

Pode ser um ressentimento social ou pessoal. Dirigido a um coletivo determinado ou a pessoas diferentes. Seu grau de influência sobre nossa vida pode ir desde algo perceptível e pequeno até uma força que nos guia inconscientemente. E se converte por vezes em sentimentos de vingança contra todos aqueles que possamos julgar culpados ou merecedores de nossa ira.

Está na origem de qualquer movimento de intolerância, de ódio ao diferente. É auto justificável. Estamos ressentidos. E buscaremos todas as razões, por mais difíceis que possam parecer, para que possamos nos sentir assim.

Mas, ainda que o ressentimento possa ter sido provocado por circunstâncias específicas, que nos tenham machucado e que de alguma maneira, tenham mudado nossa vida, seu efeito pode ser absolutamente devastador.

O ressentimento está na base de muitos transtornos psicológicos e de conduta, que podem conduzir as pessoas às mais atrozes ações contra outros seres vivos.

A consciência do papel que o ressentimento exerce em nossa vida é o primeiro passo para reconhecer sua influência no nosso bem-estar mental.

Essas emoções negativas tem todo o potencial de conseguir governar nossos pensamentos e ações, com efeito similar ao que pode produzir a depressão ou um transtorno de estresse. Ao não o reconhecermos, se converte em uma força desgovernada que provoca desamparo.

As emoções dolorosas que experimentamos como consequência das atitudes de outras pessoas tem o potencial de se transformar em ressentimento. Ressentimentos tiram o equilíbrio da vida.

Para evitá-lo, seguir adiante e ser mais feliz, te propomos alguns passos:

Expresse-se

Se você nega como se sente, está negando a verdade. E de que vale isso? Permitir que as emoções negativas aflorem, te permite reconhecê-las e identificá-las. Essa aceitação desativa a influência que o mal sentimento tem sobre nós e nos ajuda a limpar a negatividade que mantém o ressentimento.

Comunica os seus sentimentos

É preciso muita coragem para expressar e comunicar nossa dor para quem nos causa sofrimento. Fazendo isso, mostramos nossa vulnerabilidade, mas quando conseguimos e saímos de nossa zona de conforto, convertemos essa difícil experiência em uma magnífica aprendizagem. Tente fazer isso de uma forma tranquila. Terá mais efeito e você se sentirá muito melhor.

Pratica o perdão

Perdoar é uma decisão pessoal. A habilidade para fazê-lo, de forma sincera, é um dos melhores presentes que podemos nos dar. Te tira do fundo do poço do ressentimento e derruba os muros da raiva e da negatividade.

Retirado de Cámbiate (traduzido e adaptado)

O quanto este post foi útil para você?

Clique nos corações para votar!

Média / 5. Contagem de Votos:

Já que você achou este post útil, compartilhe ele nas redes sociais.

Acompanhe-nos nas redes sociais

Sentimos muito por este post não ter sido útil para você.

Nos diga como melhorar as postagens

Você vai gostar de ler também:

Psico.Online
Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.
Psico.Online on FacebookPsico.Online on GooglePsico.Online on InstagramPsico.Online on LinkedinPsico.Online on PinterestPsico.Online on TumblrPsico.Online on TwitterPsico.Online on WordpressPsico.Online on Youtube

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Participe, queremos ler o que você tem a dizer