estabelecer limites

Como estabelecer limites de maneira saudável

3 min de leitura · 

A luta para estabelecer limites em nossas relações e na vida em geral, é uma das discussões mais comuns quando falamos de interação entre pessoas.

Muitas pessoas manifestam que não sabem como fazer para impôr limites e, por isso acabam se metendo em muitas situações que não queriam estar.

São momentos em que você se encontra fazendo algo por alguém, de forma contínua, sem querer fazê-lo ou sem que te agradeçam. Parece uma obrigação, ainda que não seja.

Quando nossos limites são pouco claros, é praticamente impossível que priorizemos nossas necessidades, desejos e obrigações. Estamos sempre no último lugar da lista. Para muitas pessoas os limites pessoais resultam difíceis de se estabelecer, por sua própria história de vida.

Nos ensinaram que priorizar-se é egoísmo.

cliqueefaleEsses limites e situações, além de tudo, acrescentam outro problema: geralmente são invisíveis, podem variar e são únicos para cada pessoa.

Para poder mudar essa situação e aprender a se amar mais, é vital que você entenda e expresse os seus limites, já que eles te protegem e te ajudam a cuidar de si. Tê-los (e mantê-los) é uma parte vital das relações felizes e saudáveis, especialmente as afetivas.

Essas fronteiras estabelecem onde termina você e onde começa o outro, tanto física como emocionalmente. Tê-las e mantê-las é um ato de respeito a você. Quando isso não acontece, estamos basicamente cedendo nosso direito de eleger, de decidir.

Como já dissemos, nossa habilidade para estabelecer limites, especialmente nas relações afetivas, está profundamente influenciada pelo que vivemos em nossa família. Víamos nossa mãe sempre à disposição de todos e não nos lembramos dela fazendo coisas para si.

Isso nos condiciona a pensar que essa é a maneira correta de agir. Que assim é como deve ser, para que tudo vá bem em nossa família.

Leia também: Como dizer não

Os limites pessoais passam por mudar isso. Refletindo sobre e decidindo que tipos de comunicação, condutas ou interações são aceitáveis ou não. Se não aprendemos de pequenos, isso será um verdadeiro desafio, mas podemos conquistar!

Se estabelecemos uns limites difusos, permitiremos as pessoas saltarem sobre eles, uma e outra vez. Se eles são muito rígidos, teremos sérios problemas de intolerância e controle. O primeiro passo, então é sabermos que é necessário começar e aos poucos encontrar o equilíbrio.

Podemos começar nos fazendo simples perguntas que nos ajudarão a saber (e a mudar) nossos limites pessoais, para que sejam saudáveis.

A primeira é: digo que sim, quando na verdade, queria dizer não? Ainda que nem sempre fazer o que não desejamos, significa que não tenhamos limites, avaliar porque fazemos algo que não queremos, deve fazer parte dessa consciência de mudança. Pode ser algo no trabalho, por nossos filhos ou colegas. Sempre que a gente não tenha a sensação de que é uma obrigação, mas sim, uma escolha, estaremos trabalhando por nossos limites saudáveis.

Uma segunda pergunta a se fazer, é o quanto nos desculpamos. Peço desculpas ainda que saiba que não tenho culpa? Um medidor de limite não saudável, é sentir-se sempre responsável pela felicidade do outro ou querer constantemente a aprovação alheia. Se queremos mudar, não podemos nos desculpar por fazer a mudança.

Relacionada com a pergunta anterior, está a tentativa de evitar o confronto. Não queremos que as outras pessoas se incomodem e cedemos à primeira tentativa de recuperação de nosso espaço vital de respeito. É complicado quando as pessoas percebem que você está tentando fazer diferente. Persista. Esteja atento/a!

Estabelecer nossos limites pessoais é um trabalho complexo, mas se pode conseguir com paciência e com perseverança. Em muitas ocasiões, veremos caras de surpresa e assombro. Bom sinal, estamos avançando. Logo conseguiremos!

Retirado de Cámbiate Blog (traduzido e adaptado)

Você vai gostar de ler também:

Psico.Online
Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.
Psico.Online on FacebookPsico.Online on GooglePsico.Online on InstagramPsico.Online on LinkedinPsico.Online on PinterestPsico.Online on TumblrPsico.Online on TwitterPsico.Online on WordpressPsico.Online on Youtube

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Participe, queremos ler o que você tem a dizer