Anúncio
0
(0)
2 min de leitura · 

Ser ou ter? Eis aí uma questão frequente no nosso cotidiano e que às vezes, nem percebemos.

Um estudo atrás do outro, tem demonstrado que o foco na aquisição de coisas nos faz infelizes, danifica nossas relações, aumenta os sentimentos de isolamento e insegurança, diminuem a resiliência e prejudicam nossa saúde mental.

Nada disso é uma surpresa, mas o certo é que temos vivido numa sociedade saturada de mensagens e imagens que nos empurram a pensar que uma vida valiosa é sinônimo de possuir coisas caras. Como podemos mudar isso?

Um recente artigo do psicólogo T. Kesser na Scientific American afirma que é possível. Em um dos estudos conduzidos por sua equipe, uma intervenção realizada para estimular um menor foco em metas materialistas foi testada em adolescentes, comparados com um grupo controle, aqueles que participaram do programa foram menos materialistas e melhoraram sua auto-estima durante os meses seguintes. Em outras palavras, o consumismo pode ser gerenciado, diminuido, por meio de um esforço consciente.

Para melhorar e adquirir novos compromissos com nossos valores e ter mais e melhor saúde mental, façamos este exercício: coloque num papel todos os avisos aos quais você estiver exposto(a), durante um dia inteiro, out doors, banners, pop up, anúncios impressos ou digitais. Pode parecer difícil mas assim teremos uma ideia da quantidade de mensagens publicitárias a que nos expomos diariamente.

Uma das razões que dificultam para mantermos o consumo controlado, é a presença constante da publicidade desenhada especificamente para fortalecê-lo.

Como segunda parte deste exercício, escreva seus valores, seus princípios morais e éticos, aquilo que você pode chamar de sua essência. O que é importante na sua vida e reflita sobre eles. Suas ações te aproximam ou afastam desses princípios? Te aproximam ou afastam das pessoas que te são importantes e do que você considera justo?

 A última parte do exercício é a mais materialista. Registra todos os seus gastos, das duas últimas semanas. Você gastou só com o que precisava? Usou seu dinheiro para ter experiências ou para acumular coisas?

Observe se teus gastos refletem seus princípios ou não. Se não, pensa acerca do que é que te leva a comportar-se assim. Insegurança? Necessidade de impressionar? Pressão social?

Este exercício que qualquer pessoa pode fazer com certa facilidade, pode nos ajudar a reencontrar o caminho certo, para podermos ter uma vida mais plena e centrada naquilo que nos faz vibrar de verdade.

Então que tal experimentar SER mais?

Retirado de cámbiate blog (traduzido e adaptado)

O quanto este post foi útil para você?

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Leave a Comment
Share
Published by
Psico.Online

Recent Posts

Informação e imaginação na nossa ansiedade

Informação e imaginação tem ações concretas na nossa ansiedade? O quanto nossas informações e o…

1 mês ago

Vão se os anéis, ficam-se os dedos

Cá com meus botões, pensando, enquanto procuro uma entrevista de Noam Chomsky, onde ele fala…

2 meses ago

Criticar o outro, fala mais sobre você.

"Nós não vemos as coisas como elas são, nós as vemos como somos ", disse…

3 meses ago

Quando paramos de nos preocupar com os outros…

Quando paramos de nos preocupar com os outros, a primeira vista, idealizamos que nossa vida…

5 meses ago

Infelicidade: me apeguei a ela e agora?

Infelicidade é a palavra felicidade com o prefixo de privação ou negação. Pode ser compreendida…

6 meses ago

Masturbação Infantil: não fique na mão com o assunto.

Esses dias respondi algumas perguntas sobre Masturbação Infantil para o site bebe.com.br e, como eles…

6 meses ago

This website uses cookies.