Anúncio

Vestibular, provas, cobranças, resultados e frustrações

2 min de leitura · 

O Enem costuma abrir o calendário de provas para o vestibular e não demora muito, já podemos ver rostinhos tristonhos e decepcionados por aí.

Se você faz parte dos milhares de vestibulandos no Brasil esse texto é pra você, para que não deixe de cuidar da sua saúde física e mental, nesse momento tão delicado e decisivo de sua vida.

Sabemos que a preparação para o vestibular vai além dos estudos, das aulas intermináveis, dos exercícios, dos simulados.

Um bom vestibulando precisa de preparação física e psicológica para dar conta das provas, das horas que passa sentado, da ansiedade, do medo, das angústias.

Precisa se alimentar bem, hidratar-se, cuidar um pouco do corpo, nem que seja levando ele pra dar uma caminhada relaxante.

Um bom vestibulando também precisa se preparar para possíveis sintomas de ansiedade e nervosismo, para as temidas decepções e frustrações e isso pode ser alcançado com a ajuda de um psicólogo, com terapias alternativas como massagens, acupuntura, florais, meditação, técnicas de respiração e em alguns casos um pouco mais extremos, com a ajuda de um psiquiatra e alguns medicamentos para diminuir sintomas indesejados.

Atendo muitos pacientes em idade para o vestibular, alguns prestando pela primeira vez, outros já na segunda, terceira, quarta tentativa e à todos o meu discurso é sempre bastante similar, não se puna e jamais desista de tentar o que você se propôs a conseguir.

Pode ser que não consiga o resultado esperado dessa vez, mas o importante é olhar para as falhas, para os “buracos” e resolvê-los para a próxima chance.

Geralmente, no primeiro vestibular, logo após o final do ensino médio, estamos tão imaturos ainda, tão obcecados por atingir uma meta e nem paramos para avaliar se é essa meta mesmo que nos faz vibrar.

Não se esqueçam de que o curso escolhido te traz uma profissão e seja lá qual for ela, deve ser executada com amor e com respeito, ao outro e à você mesmo.

Se está nessa fase maluca de provas e mais provas, organize-se, cuide-se e mantenha a calma e a gentileza com você mesmo. Eu te desejo sorte, mas te desejo também muito aprendizado, para que a escolha (e o sofrimento) valha à pena e te traga muita satisfação no futuro 😉

O quanto este post foi útil para você?

Raquel Ferreira

CRP 6/101759 - Graduada pela Universidade São Francisco, mestre em Ciências da Saúde pela Coordenadoria de Controle de Doenças do Estado de São Paulo. Psicóloga clínica desde 2010, busca constante aprimoramento na abordagem analítica. Estudou Cinesiologia no Instituto Sedes Sapientiae, frequentou grupos de estudo e supervisão teórica na Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica de São Paulo e ainda, integrou o grupo de Neurociências do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Atualmente é doutoranda em Psicologia Social, pela Universidad Complutense de Madrid.

Share
Published by
Raquel Ferreira

Recent Posts

Quando paramos de nos preocupar com os outros…

Quando paramos de nos preocupar com os outros, a primeira vista, idealizamos que nossa vida melhoraria. Olha, preciso dizer, isso…

2 semanas ago

Infelicidade: me apeguei a ela e agora?

Infelicidade é a palavra felicidade com o prefixo de privação ou negação. Pode ser compreendida como o oposto da felicidade.…

2 meses ago

Masturbação Infantil: não fique na mão com o assunto.

Esses dias respondi algumas perguntas sobre Masturbação Infantil para o site bebe.com.br e, como eles não utilizaram todo o conteúdo,…

2 meses ago

E quando sobra pra gente?

"Sobra pra gente" o que sobrou pra você ou para mim? Quem nunca levou "uma" sem nem ao menos estar…

2 meses ago

Escutar, ouvir e falar. O que você tem feito?

Ouvir ou escutar remete a ações muito parecidas. Muita gente sabe a diferença, mas no dia a dia — pelo…

2 meses ago

Será que eu sou gay?

Gay, homosexual, será que meu interesse sexual é assim ou assado? Lembro da primeira vez que vi essa pergunta por…

2 meses ago

This website uses cookies.