disseminação do ódio, amor, agir com amor, trump, armagedon, apocalipse, tempos difíceis, esperança, reconstrução, reconstruir, acreditar

A disseminação do ódio e a preguiça do mundo

1 min de leitura

Sim, Trump venceu, foi com essa notícia que o mundo despertou ontem. Fatídico dia 09/11. Mesmo com toda a disseminação do ódio, do conservadorismo, do machismo, da intolerância, da homofobia, do racismo que ouvimos sair de sua boca, ele venceu.

Com sua vitória (e mais um monte de coisas somadas) veio uma onda de tristeza, de apatia e de preguiça desse mundo em que temos vivido.

É como se todo o esforço, toda a luta não valesse de nada. O ódio está derrubando tudo e arrastando multidões.

A tal #VemMeteoro dominou as redes sociais e assim nos permitimos cair no abismo do conformismo.

MAS, não vai vir meteoro algum, não vai começar um armagedon, não haverão bolas de fogo caindo do céu, nem nada disso. O mundo não vai acabar, a gente não vai permitir.

Mas pra não permitir precisaremos agir, encher o mundo de pequenas coisas boas, disseminar gentilezas, generosidades, compreensão, respeito, AMOR.

Só o amor será capaz de mudar o mundo, de fazer com que eu, você, Joãos, Marias e Josés possamos viver num mundo de paz, onde o ódio não faça sentido, onde as diferenças sejam aceitas e respeitadas.

Só o amor vai nos permitir reconstruir a esperança, resgatar a fé na humanidade, a fé em nós mesmos e no amigo do lado.

Leia também “Como a generosidade pode mudar a sua vida”

Só o amor nos fará enxergar onde temos errado, recomeçar e acertar. Acertar as contas, as pendências da vida, os desamores, os desafetos, as relações.

A tarefa não é fácil, resgatar nossa dignidade e nossa crença de que o mundo pode ser um lugar bom pra se viver não é tarefa qualquer, mas se você fizer um pouquinho, eu fizer mais um pouco, nossos vizinhos também… vamos conseguir, tem gente boa ainda no mundo.

Desistir não é uma opção, pelo menos nesse momento em que temos enfrentado tantas decepções, não é, eu não consigo aceitar que seja.

Agir sim, é uma opção, a melhor que consigo enxergar por hora. Agir com amor! Lutar junto com quem a gente acha que vale a pena, amar, muito, cada vez mais. E aí, vem nessa com a gente?

#VemAgirComAmor

Você vai gostar de ler também:

Raquel Ferreira
CRP 6/101759 - Graduada pela Universidade São Francisco, mestre em Ciências da Saúde pela Coordenadoria de Controle de Doenças do Estado de São Paulo. Psicóloga clínica desde 2010, busca constante aprimoramento na abordagem analítica. Estudou Cinesiologia no Instituto Sedes Sapientiae, frequentou grupos de estudo e supervisão teórica na Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica de São Paulo e ainda, integrou o grupo de Neurociências do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Atualmente é doutoranda em Psicologia Social, pela Universidad Complutense de Madrid.

Raquel Ferreira

CRP 6/101759 - Graduada pela Universidade São Francisco, mestre em Ciências da Saúde pela Coordenadoria de Controle de Doenças do Estado de São Paulo. Psicóloga clínica desde 2010, busca constante aprimoramento na abordagem analítica. Estudou Cinesiologia no Instituto Sedes Sapientiae, frequentou grupos de estudo e supervisão teórica na Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica de São Paulo e ainda, integrou o grupo de Neurociências do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Atualmente é doutoranda em Psicologia Social, pela Universidad Complutense de Madrid.

2 thoughts to “A disseminação do ódio e a preguiça do mundo”

Participe, queremos ler o que você tem a dizer