3 min de leitura · 

Terapia em grupo é um jeito de trabalhar que une pessoas com o mesmo objetivo (finalidade). Sob o olhar de um ou mais interlocutores, o grupo trabalha em busca desse objetivo, que no caso da terapia em grupo, é a terapia.

Trabalhamos em grupo o tempo todo. Afinal, somo seres sociais e gregários e a prática da terapia em grupo visa o processo curativo em reunião. Ele fortalece laços e trabalha, de maneira clara, dinâmicas que acontecem normalmente na vida cotidiana.

É muito comum a simplificação do processo do grupo, afinal, tendemos unir significados parecidos para quaisquer aglomerações ou pensarmos que união de pessoas seja um grupo, e, para ajudar, as redes sociais e a tecnologia, permitiram juntar, com mais facilidade de acesso, de todo mundo sob uma mesma batuta. Mas um grupo, sem um objetivo ou uma coordenação, perderia o sentido.

Zimerman, o autor base para este post, indica que há dois tipos de grupos, os operativos e os terapêuticos e atribui papel a um ou mais indivíduos que chama de coordenador de grupo.

A boca miúda e no conhecimento popular, o tal do senso comum, quem coordena o grupo pode ser um moderador, um conciliador, um mediador, um arbitro, um líder, um chefe ou simplesmente um representante, mas em terapia de grupo o coordenador vai desempenhar diversos papéis e poderá conciliar, mediar, arbitrar ou ter um papel de liderança para que o grupo chegue ao seu objetivo final.

Afinal cada grupo tem um objetivo ou finalidade (operativo ou terapêutico) e a partir disso temos responsabilidades diferentes dentro de cada membro, por isso, é necessário estipular termos, regras ou uma convenção que guiará disputas, conflitos e tudo o que pode acontecer dentro de um grupo.

Como funciona a terapia em grupo?

A terapia em grupo funciona principalmente como um processo conjunto e mútuo, mas lembra dos objetivos e finalidades do grupo?

Zimerman, classifica os grupos psicoterápicos em quatro caminhos de utilização da dinâmica grupal, e cada uma delas obedece a uma distinta corrente teórica-técnica.

A corrente psicodramática, que vem ganhando um significativo espaço em nosso meio e parte da teoria de Moreno expoente do Psicodrama, onde, com técnicas que mesclam elementos do teatro, buscam alcançar determinado objetivo para quem participa do grupo.

Há também a Teoria sistêmica: onde os praticantes dessa corrente partem do princípio de que os grupos funcionam como um sistema, onde cada pessoa influencia e é influenciada pelas demais. A melhor e mais ampla utilização prática deste tipo de psicoterapia é a terapia de família e a terapia com casais.

Temos também os grupos Cognitivo-comportamental: onde o tratamento preconizado pelos seguidores da corrente comportamentalista (behavioristas) visam três objetivos principais: uma reeducação – em nível consciente – das concepções errôneas do paciente; um treinamento de habilidades comportamentais (por exemplo, um obeso desenvolver táticas para evitar o consumo exagerado de alimentos…); e uma modificação no estilo de viver.

E, por fim, a corrente psicanalítica: que embora sejam muitas as correntes teórico-técnicas, dentro da própria psicanálise, não é menos verdade que todas elas convergem para os três princípios básicos que Freud formulou como constituindo o cerne da psicanálise: a presença das resistências, da transferência e da interpretação.

Dito isso a terapia em grupo, com uma finalidade, e a partir de uma coordenação do psicólogo visará alcançar em um determinado período de tempo, essa finalidade.

Os pacientes se encontram, em determinado tempo, é feita uma abertura, e no processo de apoio o que precisa acontecer dentro do grupo será manejado pelos profissionais.

Do que pode-se falar na terapia em grupo?

O que é dito na terapia de grupo fica na terapia de grupo, presando inicialmente pelo princípio do sigilo e apoio entre os membros. Pode-se falar de tudo, um grupo terapêutico pode abordar temas como ansiedade, depressão, suicídio, violência familiar, violência e todos os temas, que existem, por exemplo aqui no Blog.

O que não se pode perder de vista é que na terapia de grupo, deve existir sigilo, respeito e uma coordenação que será responsável. Da mesma forma que em um processo individual, onde paciente e psicologo, desenvolvem um assunto e objetivo, por exemplo o desenvolvimento pessoal, a terapia em grupo permitira que todos os participantes se desenvolvam nesse momento.

Terapia em grupo Psico.Online

Nossos profissionais desenvolveram um projeto de terapia em grupo onde você poderá participar de um grupo de Whatsapp e ter acesso aos psicólogos para responder perguntas e receber materiais de assuntos específicos. Enquanto o grupo se desenvolve no Whatsapp, são marcados encontros, onde psicólogos coordenarão a partir dos temas que forem apresentados no grupo Terapeutico.

Nosso grupo contará com psicólogos de diversas linhas e poderá facilitar o acesso a diversas informações. Basta que para isso, o grupo seja formado. As inscrições estão abertas nesta página.

A terapia em grupo gratuita

Adoraríamos atender você gratuitamente. Fazer grupos de apoio ou de terapia em grupo grátis. Contudo não é possível. Nossos profissionais precisam ser remunerados de alguma maneira e temos custos para manter o site e desenvolver este trabalho.

O que você pode fazer é efetuar doações mensais, de baixo valor, para auxiliar a manter o site e assim que conseguirmos equilibrar as contas, com certeza abriremos grupos gratuitos.

Caso você opte para que consigamos que a terapia em grupo seja gratuita, é importante que você, por exemplo, contribua com nosso site no https://apoia.se/psicoonline

Os valores das sessões em grupos, você também tem acesso ao demonstrar interesse em participar do grupo.

Finalizando suas dúvidas sobre terapia em grupo

Queríamos que este texto fosse curto, mas gostaríamos de saber suas dúvidas. Pergunte nos comentários e não deixe de avaliar o post nos corações abaixo. Nosso profissionais estão à sua disposição.

Bibliografia sobre terapia em grupo:

Zimerman, David. (2007). A importância dos grupos na saúde, cultura e diversidade. Vínculo4(4), 1-16. Recuperado em 26 de abril de 2021, de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-24902007000100002&lng=pt&tlng=pt.

Zimerman, D. E., Osorio, L. C. (1997). Como trabalhamos com grupos. Brasil: ARTMED.

Osorio, L. C. (2009). Grupoterapias: Abordagens Atuais. Brasil: Artmed Editora.

Clique para votar
[Total: 2 Average: 5]

Sobre os Autores do Post:

Website | + posts

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Gostaríamos de escutar o que você tem a dizer.