reverberar, gota caindo na água

Reverberar a felicidade, o amor e outras coisas

Reverberar é uma palavra que não uso com frequência, mas a semana passada a ouvi dentro de um contexto não muito agradável e o que ela produziu em mim não foi bom.

Curiosa e intrigada, fui buscar seu significado e dentre as várias definições, compartilho duas:

  • Refletir (luz ou calor);
  • Brilhar, refletindo-se, resplandecer.

Mas, pensando um pouco na sua curiosidade, os significados de reverberar podem ser alguns:

O primeiro significados de reverberar é o de refletir uma claridade ou calor, como por exemplo, do alto do morro viam-se as luzes reverberando.

O segundo é o de fazer com que ondas sonoras sejam propagadas: mais ou menos assim “reverberou os cânticos; os cânticos reverberaram”.

E o terceiro é o de fazer com que alguma coisa seja refletida; ou seja ocasionar a reflexão: por exemplo, os espelhos reverberam imagens claras.

Já no seu sentido figurado é o de fazer com que alguma coisa seja percebida; tornando-se clara e ligada ao sentido que damos a ela. “às escrituras reverberaram as palavras de alguém”

Ela tem alguns sinônimos como: brilharcintilarrefletirresplandecer

Mas voltando…

O meu sentido para o reverberar

Logo, me veio à mente que reverberar pode, sim, ser algo ruim, mas que depende da escolha que eu faço, nesse caso, nós fazemos.

Para uns minutinhos aí.

Pensa no que é que você tem reverberado para o mundo?

Como você age diante das situações complicadas da vida? Ou anda apenas reagindo a essas vibrações?

Você reverbera paz ou vibra ondas negativas, tornando a situação ainda mais pesada?

Quando está triste você se permite vibrar outras energias e sair desse estado ou mantem-se na onda baixa?

Quando ouve algo ruim, uma fofoca, um maldizer, você reverbera essas palavras ou as filtra e procura ressignificar?

Pois é, essa palavrinha é danada e me fez repensar muitas coisas, revisitar atitudes, tirar a poeira de alguns conceitos, lustrar outros, mas acima de tudo, ela me fez compreender que eu sempre prefiro vibrar felicidade, amor, companheirismo, compreensão e que isso tudo faz chegar a mim os mesmos sentimentos.

Eu posso escolher, você pode escolher, o que reverberar.

Nós podemos escolher vibrar boas coisas, entrar nas boas vibrações e abandonar nossos medos, inseguranças, preconceitos, travas.

Tô pra descobrir se alguém pode ser feliz reverberando coisas ruins, mas a verdade é que acho que já tenho a resposta; e ainda que sim (o que eu sempre duvidei), eu prefiro fazer parte dos bons momentos, das boas energias, dos maravilhosos e enriquecedores encontros e reverberar coisas boas.

E ainda que eu, você, ou nós, em algum momento possamos cair no eco da negatividade, não nos preocupemos, sempre há a opção de agarrar-se nas cordas brilhantes que estão por todo canto (amigos, lugares, canções, amores…) pra nos salvar e nos mostrar que a vida pode ser sempre mais bonita e leve e feliz e cheia de amor.

Nesse momento eu reverbero o bem, e você, o que escolhe reverberar hoje?

Clique para votar
[Total: 3 Average: 5]

CRP 6/101759 - Graduada pela Universidade São Francisco, mestre em Ciências da Saúde pela Coordenadoria de Controle de Doenças do Estado de São Paulo. Psicóloga clínica desde 2010, busca constante aprimoramento na abordagem analítica. Estudou Cinesiologia no Instituto Sedes Sapientiae, frequentou grupos de estudo e supervisão teórica na Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica de São Paulo e ainda, integrou o grupo de Neurociências do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Atualmente é doutoranda em Psicologia Social, pela Universidad Complutense de Madrid.

Gostaríamos de escutar o que você tem a dizer.

Rolar para cima