Anúncio

Perfeccionismo: um defeito ou uma qualidade?

5
(2)
2 min de leitura · 

Hoje falaremos de perfeccionismo.

Desejar fazer as coisas bem e se esforçar para superar-se a cada dia, é uma atitude muito positiva. O problema está quando a perfeição se converte em obsessão.

As pessoas perfeccionistas tem um verdadeiro medo de parecerem imperfeitas ou de não fazerem as coisas extraordinariamente bem.

Elas tem um nível de autoexigência altíssimo que também aplicam para quem está ao redor. Por isso, muitas vezes dão a impressão de serem muito rígidas.

“Se com tudo o que você tem, não é feliz, com tudo o que te falta também não será” (Erich Fromm).

No trabalho se mostram pouco disponíveis para as tarefas em equipe, pois pensam que não podem confiar no nível de execução de seus parceiros. Como chefes costumam ser bastante exigentes e não permitem falhas. 

Tanto no trabalho como na vida pessoal, tendem a verificar diversas vezes tudo o que fazem ou realizam seus trabalhos com extremo zelo.

No geral, os perfeccionistas podem chegar a sofrer níveis altos de ansiedade e estresse, como resultado de sua contínua autoexigência, o que pode provocar uma autêntica frustração consigo, quando não atingem o perfeccionismo que tanto almejavam.

“O desejo de perfeição torna algumas pessoas totalmente insuportáveis” (Pearl S. Buck).

Como podemos ser um pouco menos perfeccionistas?

  1. Se esforce pra ser imperfeito. Ok, sei que parece quase uma heresia essa proposta, mas ao passo que você se permite não fazer tudo tão perfeito e começa a se relacionar com as sensações ruins que te invadem, inclusive a ansiedade, vai perceber que está tudo bem não ser perfeito/a o tempo todo e que isso não vai te matar.
  2. Potencialize sua autoestima. Por detrás do perfeccionismo está nossa “amiga” baixa autoestima. Se convença do seu valor, apesar de não fazer tudo com perfeição.
  3. Identifica que tipos de crença (tenho que…, devo…, não posso deixar…) estão por detrás da sua forma de ser tão exigente e procure usar frases mais funcionais (eu gostaria de…, eu poderia…, posso me permitir…)
  4. Potencialize sua habilidade de escuta. As pessoas ao seu redor nem sempre estão confusas ou erradas. Seja um pouco mais flexível.

“Procurando o melhor muitas vezes estragamos o que está bom” (William Shakespeare).

Fazer terapia também pode te ajudar a aliviar essa ansiedade, organizar seus pensamentos, seus desejos, objetivos e propósitos 😉

Retirado de Don Psico (traduzido e adaptado)

O quanto este post foi útil para você?

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Leave a Comment
Share
Published by
Psico.Online

Recent Posts

Informação e imaginação na nossa ansiedade

Informação e imaginação tem ações concretas na nossa ansiedade? O quanto nossas informações e o…

1 mês ago

Vão se os anéis, ficam-se os dedos

Cá com meus botões, pensando, enquanto procuro uma entrevista de Noam Chomsky, onde ele fala…

2 meses ago

Criticar o outro, fala mais sobre você.

"Nós não vemos as coisas como elas são, nós as vemos como somos ", disse…

3 meses ago

Quando paramos de nos preocupar com os outros…

Quando paramos de nos preocupar com os outros, a primeira vista, idealizamos que nossa vida…

5 meses ago

Infelicidade: me apeguei a ela e agora?

Infelicidade é a palavra felicidade com o prefixo de privação ou negação. Pode ser compreendida…

6 meses ago

Masturbação Infantil: não fique na mão com o assunto.

Esses dias respondi algumas perguntas sobre Masturbação Infantil para o site bebe.com.br e, como eles…

6 meses ago

This website uses cookies.