supermercados e psicologia

Supermercados e os 10 artifícios psicológicos usados por eles

6 min de leitura · 

Supermercados, uma vez ou outra somos obrigados a ir até eles, e quem diria, somos muito sugestionáveis, muito mais do que estaríamos dispostos a reconhecer.

De fato, percebemos os detalhes ao nosso redor de uma maneira inconsciente que acabam influenciando nossas decisões “supostamente racionais”.

Por exemplo, uma sala com uma temperatura ou iluminação mais quente nos torna mais agradáveis ​​e percebemos nosso interlocutor como uma pessoa mais empática, enquanto uma sala fria o efeito é oposto.

Da mesma forma, os cheiros têm uma influência poderosa em nossos comportamentos.

Por exemplo, o cheiro de detergente nos faz comer mais devagar e os aromas florais nos fazem avaliar um produto melhor, isso é o que é conhecido como Marketing de Aromas.

Também tem a psicologia das cores que indicam quais as melhores cores utilizar em determinados contextos, nos supermercados, isso é uma festa.

Portanto, não é estranho lá, nos supermercados, eles recorram a todos os tipos de técnicas para nos fazer gastar mais. Vamos conhecer alguns?

1. Carrinhos grandes para colocarmos mais coisas

Você sabia que os carrinhos de supermercado apareceram em 1938 e desde então seu tamanho aumentou gradualmente?

Na verdade, no início, eles foram pensados ​​para facilitar a compra para os clientes, mas pouco a pouco as grandes lojas comerciais perceberam que quanto maior eles são, mais produtos podemos colocar dentro.

Na verdade, se o carrinho estiver meio vazio, saímos com a sensação de que não compramos o suficiente.

Inclusive o mesmo acontece fora dos supermercados, veja nos restaurantes self-service, quanto maior o prato e quanto maior a diversidade de comida, maior a nossa tendência de encher o prato.

2. Os produtos, melhor ao nível dos olhos e à direita

Nos supermercados, os produtos que eles querem que compremos estão localizados na altura dos nossos olhos.

Desta forma, podemos vê-los facilmente. Pelo contrário, os itens mais baratos geralmente estão na parte inferior porque geralmente não prestamos muita atenção.

De fato, os doces geralmente estão nas prateleiras inferiores, na altura dos olhos das crianças, para convencer seus pais a comprá-los.

Além disso, os produtos que eles preferem vender estão à direita, uma vez que, como a maioria das pessoas é destra, tendem a olhar mais para esse lado.

3. O preço terá noves

É um truque muito antigo, mas ainda funciona perfeitamente.

Isso ocorre porque geralmente só olhamos para o primeiro número e não contamos os centavos.

Por esse motivo, pensamos que um artigo de 9,90 custa 9 reais, quando na verdade custa quase 10.

Desta forma, eles nos fazem gastar mais, sem estarmos plenamente conscientes disso.

Será que isso faz diferença? Imagine uma conta simples: 0,10 centavos vezes mil pessoas. Será 100 reais a mais no final de um dia.

4. Os produtos básicos são alterados na localização

Os supermercados não podem alterar os produtos com muita frequência porque, de outro modo, gerariam frustração em seus clientes.

No entanto, de tempos em tempos as seções mudam à medida que nos forçam a prestar atenção ao fazer a compra, evitando assim compras programadas e atraindo nossa atenção para novos itens que provavelmente não notaríamos se fossemos direto aquilo que estamos buscando.

5. Os produtos essenciais estão no canto mais distante da loja

A disposição dos produtos conta muito e determina as vendas. Tanto que existe uma matéria específica destinada ao layout e distribuição das lojas.

Por esta razão, os produtos básicos do carrinho de compras, como leite ou ovos, são normalmente encontrados na parte de trás da loja.

Desta forma, os supermercados obrigam os clientes a cobrir toda loja, esperando que ao longo do caminho encontrem outros produtos que, sob a tentação ou que não tenham pensado em comprar, vão parar nos carrinhos de compras.

6. Os produtos consumíveis estão localizados na entrada da loja

Na maioria dos supermercados, os produtos essenciais da cesta de compras podem ser encontrados na entrada, como flores ou itens de confeitaria industrial.

Desta forma, somos mais tentados a comprá-los, pois temos o carrinho vazio e eles se tornam uma tentação, devido ao seu impacto visual.

Além disso, você sabia que o aroma floral ou os produtos assados ​​ativam nossas glândulas salivares, fazendo-nos comprar mais por impulso?

7. Os produtos mais caros e descartáveis ​​estarão sempre nos caixas

Quando terminamos a compra e chegamos ao caixa para pagar, geralmente devemos esperar um pouco.

Enquanto isso, vemos doces, revistas, barras energéticas e chicletes, o tipo de produto que normalmente não levamos em conta ao fazer a compra.

Curiosamente, eles também têm preços muito altos, mas nós os compramos porque achamos que talvez precisemos, ou as crianças acabam pedindo por eles.

8. Os bônus são para aumentar o preço de compra

Os supermercados costumam oferecer cartões com os quais acumulamos pontos ou cupons de desconto que podem ser aplicados, por exemplo, em postos de gasolina.

No entanto, só podemos obtê-los com uma compra mínima. Desta forma a loja garante que o cliente que inicialmente ia gastar apenas 20 ou 25 reais, acabe gastando 30, para obter os pontos ou o desconto, quando na verdade não é bem um benefício para o cliente, mas para a loja que aumentou o valor do que eles chama de ticket médio.

9. As lojas, quanto maior, melhor

O tamanho conta. Falamos disso lá no primeiro item.

E isso tem sido demonstrado que quando estamos em lojas onde há muitas pessoas, tendemos a ficar estressadas e compramos mais rápido, então o ticket de compra é menor.

Pelo contrário, quando podemos comprar mais relaxados somos vítimas de compras por impulso, por isso preenchemos mais carrinho de compras.

Portanto, quanto maiores forem as lojas, menos ficaremos impressionados com a quantidade de pessoas na loja e mais tempo vamos gastar dentro.

Uma outra técnica que tem sido muito utilizada, é a das lojas express, que tem aquilo que as pessoas buscam a um preço, as vezes não muito barato, mas com uma posição conveniente.

Nesses casos, pensamos, é uma loja pequena, mas é rápida, vamos levar mesmo que o valor seja um pouco mais alto…. sempre ligado a tamanhos…

10. Música é usada para aumentar as vendas dos supermercados

Nos últimos tempos podemos ouvir música praticamente em todas as lojas e supermercados.

Não é por acaso, foi demonstrado que a música de ritmo suave nos incentiva a gastar mais dinheiro.

Pelo contrário, música mais alta e mais tocada afeta as vendas.

A melhor coisa é a música clássica, que nos relaxa, nos faz sentir bem e nos encoraja a gastar mais.

Na verdade, o poder da música sobre o nosso comportamento é imenso. Já falamos sobre músicas aqui e também aqui

Finalizando a nossa ida aos supermercados

E ai, gostou desse tipo de postagem? Uma das áreas que a psicologia é aplicada é na área de marketing e de vendas. Muitas teorias foram desenvolvidas baseada nos comportamentos do cliente. Uma ultima curiosidade é o fato de sempre olharmos para coisas que piscam.

Já notaram que também as TVs e impactos visuais sempre estão próximos àquilo que eles desejam que compremos?

Se tiver outra dica ou curiosidade, conta para gente nos comentários.

Se curtiu o post, de sua nota.

O quanto este post foi útil para você?

Clique nos corações para votar!

Média / 5. Contagem de Votos:

Sentimos muito por este post não ter sido útil para você.

Nos diga como melhorar as postagens

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Participe, queremos ler o que você tem a dizer