Orgasmo e masturbação feminina

A Masturbação feminina: sobre o prazer pessoal e o orgasmo.

15 min de leitura · 

A Masturbação Feminina e a Masturbação masculina têm alguns tabus. Neste post falaremos da Masturbação das mulheres.

“Queria saber como se faz a masturbação feminina”, foi essa a frase que chegou até a caixa de segredos e que motivou nossa equipe a desenvolver este texto.

Não sabemos se foi um leitor ou uma leitora mas achamos tão interessante e uma pergunta de natureza tão ampla e pessoal, que passamos para mais de uma psicóloga online responder e avançamos da masturbação para o orgasmo e para solução das principais dúvidas sobre o assunto.

Confira e esperamos que seja útil. Lembrando que se tiverem outras dúvidas, só perguntar. 🙂

Masturbação

Antes de chegarmos ao clímax da pergunta falaremos um pouco sobre a masturbação para esclarecer alguns pontos. A primeira coisa que se deve saber sobre o assunto é: masturbar-se é benéfico.

Conhecer-se faz bem.

Clique e fale com um Psicóloga Online agoraO que faz mal é o exagero, pois tudo na vida é equilíbrio.

Trancar-se no quarto ou no banheiro durante horas gastando água, energia elétrica ou impedindo o acesso de outras pessoas é que é prejudicial, não o fato de se masturbar.

Outra coisa: masturbar-se também é bom para obter prazer, não tem contra-indicações, porém como tudo que oferece prazer pode substituir frustrações, é bom se atentar para não substituir dores, desgostos, frustração e ansiedade por um prazer pequenino e temporário, está bem?

Sabendo disso devemos ter em mente que a masturbação foi por muito tempo cerceada devido, como sempre, ao puro desconhecimento de causa e ao preconceito derivado de opiniões distorcidas de religiosos, médicos e pais que eram as autoridades em uma cultura onde a informação não circulava livremente. Isso mudou.

Entenda o seguinte, não são os médicos, religiosos ou os pais que distorceram informações, ao menos esperamos que não propositadamente: acreditamos que foi o telefone sem fio de alguém que ouviu algo em algum lugar que outro alguém falou e que passou para o outro e chegou ao “é ruim”. 

Esse tipo de coisa funciona como fofoca, uma mãe comenta com a outra: – Fulano ou Fulana está passando mal de tanto se masturbar, chega estar com olheira, mas é a idade, né?

Depois a mãe que ouviu comenta com a tia:

– você acredita que fulano ou fulana passou mal de tanto se masturbar, ficou abatido, quase morreu.

A tia comenta com o tio: sabia que masturbar faz mal? Disseram que um tava à beira da morte.

Pronto… ele comenta no bar e assim as “inverdades” se espalham.

Como diz Telles, em seu texto: “No que diz respeito à masturbação, ela está longe de ser uma prática assumida abertamente e continua sendo algo profundamente privado e objeto de vergonha para adolescentes e adultos” (1).

Cabe a todos nós nos informarmos. Entender. Não se envergonhar. Conhecer nosso corpo. Observar as mudanças que ocorrem nele. Passar um pouco mais de tempo consigo e sentir-se. Tocar-se para entender onde e como você obterá prazer e ensinará seu parceiro a dar e receber prazer. 

E agora sabemos. Masturbar-se, ser masturbada/o pelo parceiro/a tem benefícios inegáveis, não o contrário.

Psicólogas falam sobre a masturbação feminina

Masturbação feminina é um tabu gigantesco para muitas mulheres, e não é para menos!

Por muitos anos elas não podiam sequer pensar em masturbação, para se ter uma ideia, na idade média o orgasmo era tido como um prazer incontrolável, não racional e pecaminoso, acreditavam que as mulheres eram mais suscetíveis a esse pecado e por isso precisavam ficar sob vigilância de algum homem.

Depois disso, a sociedade se desenvolveu em cima de uma crença em que as mulheres precisavam ser recatadas e se resguardar para seus esposos e, por muitos anos, acreditou-se que elas não podiam sequer sentir prazer com o ato sexual pois estariam pecando.

Após muitos anos, as mulheres conquistaram seus direitos e se libertaram de muitas imposições dessa antiga sociedade, mas quando se trata de masturbação ainda fica para muitas a sensação de estar pecando, fazendo “algo errado”, o que muitas vezes leva a mulher a se sentir culpada ou suja após o ato.

Ainda hoje, pode-se observar quando uma menina  senta de perna aberta.

Muitas vezes é repreendida por um adulto, sob a alegação de que ela precisar “ter modos”, passando por vezes a ideia de que sua genitália é ofensiva e tem que ficar bem guardada, senão esquecida e reprimida.

Outro ponto tão comum quanto, é quando a menina descobre que acariciar seu clitóris é gostoso – faz cócega e, ressaltando que para a criança o tocar-se tem conotação diferente do que é para um adulto, ela recebe uma advertência, pois é “feio” e “menina bonita não faz estas coisas”.

Nestas situações podemos perceber a falta de habilidade dos adultos em lidar com questões relacionadas a sexualidade e o quanto tais assuntos são encarados como tabus e  geram a sensação de que se tocar, conhecer suas sensações, seu corpo e sentir prazer é “errado”.

Atenção: fazer esse tipo de observação reforça um comportamento de insegurança, ruim mesmo.

Preste atenção e orientem suas filhas adequadamente. Toda criança precisa se descobrir, é uma fase vital de aprendizado e desenvolvimento.

Por isso, é importante um movimento de aceitação de seus desejos, seu corpo e de você como um todo, quebrando aos poucos esses preconceitos que carrega inconscientemente, ao fazer isso a sensação de “algo errado” não estará presente e você poderá curtir seu momento com plenitude!

A masturbação feminina na visão de um homem

Tem tanto site na internet que explica e tira dúvidas sobre masturbação. Alguns falam besteira. Outros acreditam em coisas inacreditáveis. Encontrei um artigo que inclusive tem uma lista imensa das principais dúvidas (2) e vários outros textos que falam sobre técnicas exclusivas para obter mais prazer na masturbação feminina. Sabe qual é a real?

Duas coisas: você estar bem com você e também sentir tesão. O resto é pessoal.

Direita, esquerda, em pé, sentada, deitada, com ou sem vibrador, travesseiro ou chuveirinho. O que te dá prazer? Dedo. Vai fundo! 

Suponho que tudo comece pela imaginação.

Pela lembrança daquela voz que arrepia seu corpo e aquece o ventre.

Pela lembrança do cheiro. Devido a lembrança daquele momento de toque, esbarrão naquele garoto, garota ou homem/mulher desejado que tanto te atiça e que nem percebeu seu tesão.

Imaginação.

Depois vamos às sensações e ativação de cada sentido do corpo que, convenhamos, vocês mulheres percebem muito mais.

Mão pelos braços, seios, barriga. Dedos umedecidos, da boca ao sexo. O toque. Duas mãos. Os olhos fechados. A mordida no lábio pela excitação de cada deslizar de mão.

Misturando a lembrança de todos os sentidos e sensações. O arrepio.

A massagem no clítoris, estimulando e acelerando à velocidade que você se excita.

A penetração. O uso dos dedos. O passear pelos grandes lábios. O pressionar da cocha. O ânus. O ventre. As mãos, cada uma delas procurando cada parte erógena do seu corpo.

É garotas. O principal artifício para uma boa masturbação é a imaginação.

Se você for visual, pode assistir filmes pornôs, as vezes pode ajudar, embora já tenho ouvido que quase todos são para os homens. Não sei dizer. Mas se ajudar você a recordar ou mesmo imaginar cada uma dessas sensações. É assim que deve ser. Do mais carinhoso e delicado à mais forte pegada. Garanto que o seu gozo, será muito mais duradouro que o nosso.

Em alguns casos, pode-se usar o travesseiro. Pressioná-lo contra o corpo agilizando o movimento como se estivesse cavalgando. Pode-se usar um vibrador, encontrado em lojas virtuais e que chegam bem discretos à sua casa.

Permita-se. Ninguém melhor que você para saber o que dará prazer no sexo individual que é a masturbação.

Sabe quais são os benefícios de se masturbar meninas?

8 benefícios da masturbação

Então, depois de tudo isso ainda podemos listar 8 benefícios da masturbação, confira e  #ficadica.

  1. Autoconhecimento
  2. Exercício da musculatura pélvica
  3. Alívio das dores menstruais
  4. Melhora o sistema imunológico
  5. Reduz a insônia devido a liberação de hormônios
  6. Libera endorfina, prolactina, dopamina, catecolamina que melhora o humor e relaxa
  7. Liberdade sexual e libertação das fantasias o que aguça a imaginação e melhora no processo de desinibição
  8. É um novo jeito de dar e receber prazer ao seu parceiro

E antes de vermos as principais dúvidas das garotas sobre a masturbação feminina, vamos aproveitar um texto do huffington post (em inglês) sobre os principais mitos existentes sobre o orgasmo feminino para acabar com qualquer preocupação na hora de se masturbar.

7 Mitos que devem ser esquecidos sobre o orgasmo feminino

O orgasmo masculino acontece primeiro e o feminino é sempre depois. Mito 1.

Não é assim não. Muitas vezes o homem tem mais facilidade para se soltar pois não teve uma cultura inteira o reprimindo. O tesão é o que impera. A cabeça que manda. Se você estiver mais excitada aproveite. Ambos os orgasmos são importantes. Você e ele devem aproveitar.

A penetração é importante para a mulher sentir prazer e obter o orgasmo. Mito 2.

Meninas, por mais que Freud acreditasse que vocês precisassem de um pênis, não é bem assim. Basicamente 99% das mulheres conseguem atingir o orgasmos com a estimulação do clitóris. Existe até uma piada: o café quente diminui em 66,6% a capacidade sexual masculina por queimar a ponta dos dedos e a língua. Até nesse caso, a penetração não é a chave. Não se intimidem. Gozem a vida. Vocês não precisam de um pênis para serem completas.

A posição interfere na busca pelo prazer. Mito 3.

Mentira. Cada uma tem uma posição preferida. O que acontece é que determinadas posições podem estimular mais, relaxar mais ou ficar menos confortável. Ninguém é de ferro. Masturbação, orgasmo e prazer são ligados, mas conforto ajuda muito. Achar uma posição estimulante, ainda mais. 

Se você não tem namorado precisa de brinquedos sexuais. Mito 4.

Também não. Brinquedos sexuais facilitam alcançar o orgasmo pois são desenvolvidos com esse objetivo. Mas existem travesseiro, dedos, chuveiro, bidê… já falamos lá no começo do texto. Os brinquedos sexuais ajudam a adquirir outras experiências.

É perfeitamente normal fingir o orgasmo. Mito 5.

Esse mito daria um post. Se você tem que fingir o orgasmo é possível que não esteja a vontade, que não esteja excitada ou simplesmente afim. Fingir o orgasmos é mentir para você mesma. Se o crush não tá dando conta de te fazer feliz, já sabe né?

Todas as mulheres são românticas e querem sexo como nos filmes. Mito 6.

Então, cada indivíduo é diferente. Existem mulheres visuais, existem mulheres que não sentem nada, existem mulheres que sentem muito. A criação e a cultura interferem diretamente no comportamento. Se você não por o seu ponto de vista, não se conhecer, não escolher muito, provavelmente alguém fará isso por você e é nessas horas que esses mitos começam a se tornar realidade.

Fazer sexo seguro arruina a pegada? Mito 7.

Mentira. Higiene e cuidados mostram o quanto você gosta de você. Sua saúde e longevidade permitirão que tenha muitas relações. Cuide-se. Fazer sexo seguro só aumenta a qualidade do sexo. Use sabonete intimo, toalha umedecida, água e sabão no seus brinquedos sexuais e peça ao seu parceiro para fazer o mesmo. Esse tipo de atitude faz com que você evite doenças e que seja muito mais agradável.

Principais dúvidas sobre a masturbação

Chegamos as perguntas e respostas sobre a masturbação. Se você tiver alguma dúvida que não está na lista, envie seu comentário ou escreva na caixa de segredos.

Como uma garota se masturba?

Existem várias formas de uma mulher se masturbar e não há um “manual” de como fazer isso, principalmente porque as mulheres tem diversas zonas erógenas, mas o jeito mais conhecido é aquele que vemos com frequência em filmes eróticos, onde a mulher estimula seu clitóris com os dedos de uma mão, introduzindo eles algumas vezes na vagina.

A estimulação do clitóris é muito comum, principalmente por ser uma área do corpo que serve única e exclusivamente para dar prazer à mulher, mas ela pode (e deve!) explorar outras partes de seu corpo durante a masturbação. Além disso, mulheres usam muito a imaginação para se sentir excitadas, nesse quesito geralmente mulheres preferem histórias com enredos, como em vídeos e contos eróticos, conversas mais quentes com alguém são grande aliadas nesse momento também!

Anatomia do sexo feminino: clítores, grandes e pequenos lábios, vagina, uretra.
Esquema anatômico da sistema sexual e reprodutivo feminino: cavidade uterina, ovário, vagina, colo do útero. clítoris, grandes e pequenos lábios, orifício vaginal, hímen e ânus.

Guia Prático:

Umedeça os dedos. Toque-se na região das coxas com movimentos que te dão prazer. Imagine o que te dá tesão. Passeie com as mãos nos grandes e pequenos lábios circulando o orifício vaginal. Massageie o clitóris e use a criatividade.

Como um garoto se masturba?

Garotos são visuais. Eles imaginam. Eles olham. Eles sentem e explodem. Não é igual. Para os garotos/homens, no momento que o pênis fica rijo é o ápice da excitação, ele lateja.

Então começa o movimento com a mão para cima e para baixo imitando o ato da penetração ou de pô-lo ou tirá-lo da boca. As vezes só de pensar que outra mão está no lugar já vale. Depois de algum tempo, os movimentos se aceleram e há a ejaculação numa explosão de prazer.

Por que minha mãe não admite que eu fale sobre me masturbar?

Culturalmente as pessoas tem preconceito, medo, receio, vergonha de falar sobre masturbação. Por muito tempo era ensinado que masturbação era ruim. Se essa criação foi dada a eles, muito provavelmente esse conflito a faça negar, proibir o assunto. O melhor é deixar para lá.

Pode-se perder a virgindade se masturbando?

São raros os casos do rompimento do hímen através da masturbação, mas é possível. Para se masturbar não precisa existir a penetração. A estimulação clitoriana já basta para conseguir atingir o orgasmo. Se não quiser correr o risco, não utilize nenhum objeto para o ato.

Posso usar objetos para me masturbar?

Sim! Mas os mantenha higienizados. É muito fácil adquirir uma infeção e ganhar um corrimento devido a bactérias ou a sujeira presente nos objetos. Introduzir algo no seu corpo é coisa séria. Tudo deve ser limpo, asseado. Não invente objetos estranhos que podem ficar presos com a pressão.

Masturbação é pecado?

Depende da religião que você está. Em algumas eles acreditam que sim, em outras, apenas o celibato do sexo com outro é pecado. Para a ciência (e a psicologia) a masturbação faz você entrar em contato com o seu corpo e com a saciedade do seus desejos, o que não seria nenhum pecado. Mas… depende da religião que você segue.

É verdade ou mentira que para mulher é mais fácil chegar ao orgasmo se masturbando do que com penetração?

Isso depende, é importante lembrar que a mulher precisa estar no clímax e ter as “áreas certas” estimuladas para chegar ao orgasmo. Como a masturbação é um ato de auto conhecimento e a partir do momento que ela conhece os pontos mais sensíveis do seu corpo, sabe exatamente como se dar prazer e chegar ao clímax é muito mais fácil atingir um orgasmo se comparado à penetração, que depende de outra pessoa. Também é importante considerar que algumas posições podem não estimular tanto quanto outras, isso que torna mais difícil a mulher chegar ao orgasmo.

Quanto tempo dura a masturbação?

Varia. Depende da excitação. Do desespero e segurança. O ambiente deve estar tranquilo para você se entregar. Algumas vezes podem ser segundos e outras podem demorar muito.

Quando me masturbo penso em garotos e garotas, isso é certo?

Você é livre para pensar naquilo que bem entender. Ninguém pode pensar por você. Esse é um assunto que não existe certo ou errado, existe opinião. Se uma garota te excita, pense nela, se for um garoto, tudo bem? se for os dois amo mesmo tempo, ótimo. O que vale é você e o seu tesão.

Em casa é complicado de me masturbar, posso me masturbar na escola ou no trabalho?

Então. Esses não são locais apropriados. O ideal seria ter privacidade e conforto para poder gemer se for o caso, entregar-se ao momento seu. Use o seu tempo.

Até que idade a gente se masturba?

Até você sentir vontade.

É normal “fazer xixi” depois que eu gozo?

Sim, algumas posições podem pressionar a bexiga, isso faz com que você fique com vontade de fazer xixi.

Textos e Links sobre Masturbação:

  1. Telles, Sérgio. Masturbação. Psychiatry online Brasil. [Online] Dez de 2008. [Citado em: 28 de Jun de 2016.] publicado em SexoS – A Trama da Vida – Volume 4 – As Fronteiras da Transgressão – série especial da revista Mente&Cérebro, Editora Duetto, dezembro 2008. http://www.polbr.med.br/ano08/psi1208.php.
  2. Grupo Folha. Conheça as principais dúvidas das meninas sobre masturbação. Folha de São Paulo. [Online] Grupo Folha, 21 de Out de 2002. [Citado em: 28 de Jun de 2016.] http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u461175.shtml.
  3. http://mdemulher.abril.com.br/amor-e-sexo/m-trends/masturbacao-feminina-tecnicas-para-voce-ter-muito-prazer
  4. http://www.huffingtonpost.com/jenny-block/11-myths-we-have-to-stop-believing-about-the-female-orgasm_b_7934880.html

Participaram deste texto:

Marcela Merli CRP 06/62597
Cel.: 11 98242-4383.

Debora de Barros Paschoal – CRP 126.802
Cel.:11 98544-8561

Você vai gostar de ler também:

Psico.Online
Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.
Psico.Online on FacebookPsico.Online on GooglePsico.Online on InstagramPsico.Online on LinkedinPsico.Online on PinterestPsico.Online on TumblrPsico.Online on TwitterPsico.Online on WordpressPsico.Online on Youtube
Raquel Ferreira
CRP 6/101759 - Graduada pela Universidade São Francisco, mestre em Ciências da Saúde pela Coordenadoria de Controle de Doenças do Estado de São Paulo. Psicóloga clínica desde 2010, busca constante aprimoramento na abordagem analítica. Estudou Cinesiologia no Instituto Sedes Sapientiae, frequentou grupos de estudo e supervisão teórica na Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica de São Paulo e ainda, integrou o grupo de Neurociências do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Atualmente é doutoranda em Psicologia Social, pela Universidad Complutense de Madrid.
Debora de Barros Paschoal
CRP 06/126.802 - Formada em psicologia pela Universidade Paulista, co-fundadora do Teramor, projeto que visa apoiar mulheres que experienciaram relacionamentos abusivos, estimulando o empoderamento e amor próprio.
Sigo a abordagem fenomenológica existencial, por isso meu foco é na compreensão da existência de cada um baseando em suas vivências e convicções. Com isso consigo te ajudar a encontrar o sentido das coisas e de sua vida, consequentemente você encontra as possíveis soluções para suas questões e problemas. Entendo que cada ser Humano é único e deve ser tratado como tal, por isso não há receita pronta para resolver os problemas, é uma construção e estou aqui para te ajudar no processo!

Telefone/Whatsapp: 11 9.3300-9142
Fale com esta Psico.Online https://meupsicoonline.com.br/psicologa-debora-barros
Debora de Barros Paschoal on EmailDebora de Barros Paschoal on FacebookDebora de Barros Paschoal on GoogleDebora de Barros Paschoal on InstagramDebora de Barros Paschoal on Youtube

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Participe, queremos ler o que você tem a dizer