felicidade, caminho, caminho florido, caminho com flores, flores

Em busca da felicidade (pelo caminho errado)

1 min de leitura · 

“Muitas pessoas perdem pequenos momentos de felicidade enquanto buscam grandes alegrias”. – Pearl S. Buck

Quantas vezes você desejou ter uma nova chance para poder dizer ou fazer algo de uma outra maneira?

Nesse momento é como se a gente percebesse que fez a escolha completamente errada e fosse tomado por um arrependimento gigantesco e tudo o que faz sentido agora é lamentar pela escolha e sofrer as consequências do erro. Acontece que a gente esquece de que a vida é uma constante história sendo escrita e que os erros fazem parte do nosso aprendizado, para que possamos, na sequência, acertar!

Se a gente não olha pra isso como um aprendizado, a chance de sair tentando fazer outra coisa, de outra maneira desajeitada, é bastante grande e pode ser ainda mais desastrosa. E você sabe por que isso acontece?

Porque a gente passa a vida olhando pra fora, pro passado, pro futuro, mas nunca pro presente. E por isso acabamos não percebendo os sinais que o corpo manda, que o coração grita, que o estômago recita, que a cabeça lateja. Tratamos de solucionar o passado com a esperança de um futuro melhor, simplesmente porque precisamos acertar e ser felizes, mas sem dar a devida importância ao presente, sem cuidar desse momento.

Devemos nos colocar conscientes das vezes em que olhamos pra trás, querendo que tivesse sido diferente. É então que a gente vai perceber como perde tempo e como é em vão.

A felicidade tá aí no seu nariz e você tá lá, querendo a alegria a qualquer custo, não se dando conta de como é bom olhar para os erros, para as dores e aprender com elas. Nelas está a chave para acertar, você só precisa observar, aqui e agora.

Leia também “Receita de felicidade”

Viva plenamente sua vida, esteja focado, sinta o ar que respira, a dor que te invade, o desconforto que te braça, a graça que te toca. Esteja consciente e escolha amar-se, respeitar-se, cuidar-se. Preste atenção em você e no que te cerca, a felicidade é um caminho, como flores ao redor de uma longa estrada e não um objetivo, um destino. Pare de buscá-la, apenas permita-se senti-la.

O quanto este post foi útil para você?

Clique nos corações para votar!

Média / 5. Contagem de Votos:

Sentimos muito por este post não ter sido útil para você.

Nos diga como melhorar as postagens

Raquel Ferreira

CRP 6/101759 - Graduada pela Universidade São Francisco, mestre em Ciências da Saúde pela Coordenadoria de Controle de Doenças do Estado de São Paulo. Psicóloga clínica desde 2010, busca constante aprimoramento na abordagem analítica. Estudou Cinesiologia no Instituto Sedes Sapientiae, frequentou grupos de estudo e supervisão teórica na Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica de São Paulo e ainda, integrou o grupo de Neurociências do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Atualmente é doutoranda em Psicologia Social, pela Universidad Complutense de Madrid.

Participe, queremos ler o que você tem a dizer