Anúncio

Medo de falar com o psicólogo

0
(0)
2 min de leitura · 

Medo, receio. Podemos dar vários nomes, mas vejo pessoas que tem medo de falar a verdade, inclusive para o psicólogo.

Gente, pára com isso. Os psicólogos estão prontos para atender você, estão preparados para ouvir.

Vamos por partes, como diria Jack: o psicólogo ou a psicóloga que te atende não ficará triste, chateado, frustrado, bravo e nem dará bronca; nada disso. Nosso papel é ouvir, com o máximo de técnica e trabalho para não julgar.

Primeiro: o psicólogo ou a psicóloga, que embora se preocupem com seu bem estar bio, psíquico e social, não são seus amigos – você pode ler a diferença aqui – muito menos a sua mãe, seu pai ou juiz – embora, algumas vezes ajamos como tal,  é meticulosamente calculado.

Isso se chama intervenção, você pode ler um pouco mais aqui na Wikipédia.

A gente usa o que você precisa para que você chegue a seu objetivo.

Claro, somos humanos, ficamos chateados com algumas coisas e é normal. Mas isso não influencia (a não ser que queiramos) na sua terapia.

Nós também fazemos terapia, para lidar com essas frustrações e outras coisas, para que a chateação não seja com você e para não transferirmos para você nada do que passa na nossa cabeça.

Nossa terapia flui para que você nem perceba isso. E a sua terapia deve fluir para que você também não perceba isso.

Acredite quando falamos que aquele momento, na sala, com você. É seu, somente seu e de mais ninguém.

Fazemos de tudo para que ele (o momento) seja preservado e que você se sinta muito a vontade para FALAR TUDO O QUE QUISER, inclusive se não gosta de algo, se tem dúvidas sobre um assunto ou se algo te incomodar.

Querido e queria leitora: a terapia é sua. Fale. É preciso falar. Coisas boas e coisas ruins.

Do nosso lado se você não nos disser nada, não vamos saber.

Embora leiamos muita coisa nas entrelinhas, às vezes passa e aquilo que você supõe que seja claro para você não está tão claro para o seu psico.

Fale.

Outra coisa: a mensagem na comunicação tem que ser clara. Você entende uma coisa, eu entendo outra. Alinhamos para entender a mesma coisa e para isso é preciso falar.

Com seu psico, resolvido, espero.

Os outros: são outros. Às vezes têm receio de falar assim como você tem. Noutras vezes é importante checar se o que você entendeu está correto. Vale também para aquilo que você falou.

Um mestre da psicologia disse: você é responsável pelo que diz, não pelo que o outro entende.

Sabendo disso; qual a prioridade (em importância) você esta dando para ouvir o que pessoas que você ama e que convive com você?

Quantas vezes uma conversa tem conotação ruim de uma DR?

Quantas vezes você priorizou a fala do seu filho (que tem menos experiência e vocabulário que você) e perdeu a paciência? “Eles não falam comigo”.

E seus pais? Aquele amigo que você discutiu?

A preguiça de ouvir e falar é de quem?

O quanto este post foi útil para você?

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Leave a Comment
Share
Published by
Psico.Online

Recent Posts

Informação e imaginação na nossa ansiedade

Informação e imaginação tem ações concretas na nossa ansiedade? O quanto nossas informações e o…

1 mês ago

Vão se os anéis, ficam-se os dedos

Cá com meus botões, pensando, enquanto procuro uma entrevista de Noam Chomsky, onde ele fala…

2 meses ago

Criticar o outro, fala mais sobre você.

"Nós não vemos as coisas como elas são, nós as vemos como somos ", disse…

3 meses ago

Quando paramos de nos preocupar com os outros…

Quando paramos de nos preocupar com os outros, a primeira vista, idealizamos que nossa vida…

5 meses ago

Infelicidade: me apeguei a ela e agora?

Infelicidade é a palavra felicidade com o prefixo de privação ou negação. Pode ser compreendida…

6 meses ago

Masturbação Infantil: não fique na mão com o assunto.

Esses dias respondi algumas perguntas sobre Masturbação Infantil para o site bebe.com.br e, como eles…

6 meses ago

This website uses cookies.