será que

Será que … Trabalho, mudanças, escolhas e decisões.

6 min de leitura · 

“Será que” é um termo muito comum. Esse termo no nosso idioma aciona tantas outras coisas que seria impossível concluir qualquer um dos caminhos que escolhêssemos se ficássemos no “será que”…

Gostamos quando na Caixa de Segredos surge uma oportunidade de tentar ajudar um pouco alguém que nos procurou e, ao mesmo tempo, desenvolver uma autoavaliação sobre o assunto.

Clique e fale com um Psicóloga Online agoraHoje falaremos de trabalho, mudança, escolhas e decisões.

Nesta semana, conversei com uma pessoa sobre o assunto muito parecido com a Caixa de Segredos que chegou, mas era uma situação mais embrionária e, devido ao nosso tempo, acabamos não avançando muito nas opções relacionadas ao assunto.

Nessa primeira história: Ela gostava muito da área de RH, pensava em fazer faculdade de RH, mas estava em psicologia com enfoque clínico e matutando se estava fazendo a coisa certa.

Nossa leitora, que escreveu para a Caixa de Segredos, relata que sempre se interessou por uma profissão específica (Psicologia) mas que devido a necessidade financeira (ou a comodidade) acabou migrando para uma área diferente (até próxima) – RH – mas que “não era bem aquilo” que ela queria e que se afastara do objetivo inicial.

Hoje nossa leitora mora na Alemanha, ainda trabalha nessa área que lhe provém a condição financeira, mas a cada dia se questiona mais sobre sua carreira e gostaria de se aproximar novamente da sua primeira escolha e, quem sabe, validar seu diploma para atuar naquele país.

Ela gostaria de receber alguma luz, dicas de como se aproximar mais da profissão depois de tanto tempo longe.

Percebem a semelhança?

A primeira está no início da mesma jornada que a nossa segunda leitora está vivendo do meio para o fim.

O desfecho, talvez com este texto ou com as escolhas individuais de cada uma, mude a linha narrativa das suas vidas, e isso, ah, isso faz a Caixa de Segredos ser maravilhosa e recompensadora para quem escreve.

Vamos falar das dúvidas, mudanças, decisões… Será que deveria ser assim?

É muito pertinente ter essas dúvidas e se fazer esses questionamentos, além, é claro, da vontade de se voltar para aquele sonho que ficou mais distante graças aos caminhos da vida.

Também é muito pertinente questionar-se se deve ou não deve seguir por uma linha que foi escolhida, isso mostra que você pensa e, por mais que seja incômodo, pensar é muito bom e faz a gente rever nossas decisões.

E de verdade, opinião totalmente pessoal no texto agora: tente fazer os dois. Valide o diploma, volte a estudar. Conclua o curso que começou. Persista nos seus sonhos. Não desista.

E como diria o Raul Seixas agora vou desdizer e falar o oposto do que eu disse antes: Não valide o diploma. Foque-se no que está fazendo. Fazer essa escolha tomará tempo, desperdiçará  dinheiro e há outras prioridades, além de que é muito esforço e no final ainda falta tempo para terminar, acho que se ficar como está é melhor.

O bom da Caixa de Segredos é que o terapêutico do consultório dá lugar ao “abre o olho, mexa-se, corra atrás do que deseja e acima de tudo, ouça-se” que podemos indicar neste texto e ao mesmo tempo, dizer: Não temos a resposta, pois ela virá só de você.

Os “Ses” aparecerão em todas as escolhas. Ninguém poderá decidir por você. Dizer que a melhor escolha é A ou B, pois é o seu que está na reta. Quanto o momento está te incomodando?

Será que hoje em dia nos questionamos todo o tempo?

Existe até um vídeo e um livro falando sobre um paradoxo da escolha que vivemos: temos várias e tantas opções que é praticamente impossível assegurar-se de que a escolha tomada é a melhor, e note, falei a melhor, nem disse “certa ou errada”, pois isso não existe.

Vamos separar as dúvidas primeiro e parar com a parte de conhecimento popular.

No primeiro caso:

permanecer na faculdade fará com que você conclua um processo que você começou. Não há problema em desistir do processo iniciado.

A bagagem que você adquiriu você levará com você para sempre. Mudar antes de encerrar o curso requer apenas coragem para lidar com a desistência no futuro. Como você lida com episódios que resolveu desistir de uma coisa para escolher outra no passado?

O que te impede? Nada a não ser você mesma.

Tenha em mente que escolhas fazem parte do processo e que o importante é não parar de tentar. Se é por qualidade financeira, por crença que esse é o melhor caminho, se o que você tem no momento não está bom. Faça algo para mudar.  Vai dar ruim? Talvez. Vai dar muito certo? Talvez.

Saiba que a mudança é dolorosa somente no começo, pois ela nos tira as bases confiáveis, mas você só terá a visão de que acertou ou errou na sua escolha se a fizer, não deixar o tempo passar e ficar sem agir. Hoje em dia, tem muita gente que diz que ter uma ideia brilhante todo mundo tem, mas que ter ideias implementáveis, são bem poucos.

Pense nisso: anote o que o seu coração está dizendo e também o que seu cérebro está dizendo. Faça as contas e imagine como será o seu futuro: Será que…  viu? Não dá para incluir o Será que de novo, pois vamos voltar para a ansiedade do começo.

A resposta do Será que não existe, o respondente dele, será que você ficará com ansiedade.

No segundo caso: para se aproximar da profissão antiga é começar a dedicar algumas horas para a profissão antiga.

É buscar opções. Se arriscar e experimentar as novidades.

Buscar leitura, procurar grupos que estão fazendo a mesma coisa e aprender com as experiências. Na verdade, você não está buscando uma profissão antiga, pois hoje você é uma profissional de RH. Você está no papel de uma pessoa que é RH e que quer se tornar uma psicóloga.

O que isso muda? Muda que o “será que” vai deixar de existir e transformar-se em um “É assim que será…”.

Nos dois casos, nenhuma das escolhas será concluída de um dia para o outro. Vocês tangibilizarão a escolha com meses, e terão trabalho pela frente. Um pouco de tempo será utilizado para rearrumar os armários.

Mas no final, você quer mesmo trocar aquela pilha de pratos de lugar no armário, não é?

A psicologia pode dar muita base para vocês em todos os sentidos. Como experiência, como perceber que há um psicólogo que vocês podem discutir esse assunto até organizar as suas próprias ideias e ter com quem contar para tirar dúvidas que vão aparecer.

Sentimos muito em dizer que o Será que, só servirá para aumentar sua ansiedade na hora de escolher melhor.

Será que esse café está amargo? Como você saberá a resposta?

Há poucas opções: um gosto amargo na boca que passará em breve. E colocar açúcar ou adoçante. Um gosto agradável ao paladar, pois você sabia, mas havia esquecido que já o havia adoçado. Um gosto de café muito doce que deixará o café melado, pois você colocará mais doce no que já havia sido adoçado. Jogar fora e fazer outro? Era o último sachê.

Um passinho (ou uma bebericada) e todo um novo leque de Será que se abrirá. E então, o que vai ser?

Será que, eu deveria escrever de outro modo o texto?

Vocês que vão me dizer, comentando ou, como diria Caê: ou não.

Fica com o vídeo do paradoxo da escolha para complicar um pouco mais ainda.

Você vai gostar de ler também:

Raul Oliveira
Formado em Administração com ênfase em Marketing, workaholic geek que respira tecnologia, pesquisador e mestrando em tecnologias da inteligência e design digital hoje está no papel de graduando em Psicologia é um dos fundadores do Psico.Online e do MeuPsicoOnline.com.br
Raul Oliveira on BloggerRaul Oliveira on Facebook
Psico.Online
Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.
Psico.Online on FacebookPsico.Online on GooglePsico.Online on InstagramPsico.Online on LinkedinPsico.Online on PinterestPsico.Online on TumblrPsico.Online on TwitterPsico.Online on WordpressPsico.Online on Youtube

Raul Oliveira

Formado em Administração com ênfase em Marketing, workaholic geek que respira tecnologia, pesquisador e mestrando em tecnologias da inteligência e design digital hoje está no papel de graduando em Psicologia é um dos fundadores do Psico.Online e do MeuPsicoOnline.com.br

Participe, queremos ler o que você tem a dizer