generosidade, gentileza, alegria, palhaçada, delicadeza, ajuda, compartilhar

Generosidade: como ela pode mudar a sua vida

2 min de leitura · 

“Generosidade é uma virtude das pessoas, não dos governos”.
P.D. James

Se nos atentamos ao que escutamos ou lemos, nos convenceremos de que estamos rodeados por egoísmo e desconsideração.

Ninguém se preocupa com ninguém. Merecemos estar onde estamos, graças à nossa pouca capacidade de compartilhar.

Mas o certo parece ser o contrário. Sentir-se bem fazendo algo ao outro, mais do que em benefício próprio, parece ser uma resposta universal, independente de vivermos num país pobre ou rico. Ao menos é o que aponta uma pesquisa publicada pela Associação Americana de Psicologia (APA).

A autora da pesquisa, Lara Aknin, da Universidade Simon Fraser, no Canadá, sugere que “a recompensa psicológica que se experimenta ao ajudar os outros, pode estar fortemente enraizada na natureza humana, emergindo em contextos culturais e econômicos dos mais diversos tipos”.

Estes resultados proporcionam a primeira evidência empírica do efeito “warm glow”, ou seja, ter generosidade, pode ser um componente da psique humana.

Os autores encontraram uma relação positiva entre bem-estar pessoal e colaborar os outros, em 120 dos 136 países que participaram da pesquisa. Foram mais de 230 mil indivíduos participantes, com idade média de 38 anos, em todo o mundo.

A conexão entre bem-estar e colaborar com os outros, teve resultado significativo em todas as regiões estudadas e não teve os resultados afetados por fatores como apoio social, liberdade ou corrupção percebida, comentam os autores.

E se cultivássemos a generosidade?

Estes resultados foram similares aos obtidos em várias pesquisas realizadas pelo mesmo grupo de pesquisadores. Em uma das análises, compararam as respostas de indivíduos em universidades do Canadá e da Uganda. Em ambos países, quando os estudantes lembravam ter gastado dinheiro com outras pessoas se sentiam mais felizes do que quando recordavam o que haviam comprado para si.

Os autores concluem que, desde uma perspectiva evolutiva, os benefícios emocionais que as pessoas experimentam quando são generosas, atuam como um mecanismo de sobrevivência da espécie à longo prazo.

Não será essa a mensagem que estamos recebendo desses tempos tão confusos? Será que não é a hora de lembrarmos a importância da sobrevivência da espécie?

Quem sabe seja o momento de ressignificar nossos valores e considerar que, talvez, as pessoas pouco generosas (econômica, afetiva ou emocionalmente) sejam as menos indicadas para conduzir os povos ou a sociedade em momentos de mudança social.

Quem sabe a generosidade que há em nós, se cultivada, possa salvar a humanidade de si mesma. É para refletirmos 😉

Referência:
https://consumer.healthday.com/mental-health-information-25/behavior-health-news-56/warm-glow-from-spending-on-others-is-universal-study-finds-673791.html

Retirado de Cámbiate (traduzido e adaptado)

O quanto este post foi útil para você?

Clique nos corações para votar!

Média / 5. Contagem de Votos:

Sentimos muito por este post não ter sido útil para você.

Nos diga como melhorar as postagens

Você vai gostar de ler também:

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Participe, queremos ler o que você tem a dizer