Um abraço dos super amigos

Abraço apertado para você que já abraçou alguém. Abraçar, o poder dos abraços.

7 min de leitura · 

Muito se comenta sobre o poder do abraço e, algumas vezes, vemos por aí alguém com um cartaz escrito: “abraço ou abraços grátis”  (free hug lá na terrinha do tio Sam); sabendo disso, antes de começar o assunto do post gostaria de saber: Sabia que amanhã é o dia do Abraço? Você já abraçou ou se deixou abraçar hoje?

Pois é, no dia 22 de maio de todos os anos é comemorado o dia do abraço. Pensando nisso, nós aqui do site Psico.Online, resolvemos investigar, com nossos contatos de psicólogos e psicólogas, a relação do abraço com a Psicologia e outras áreas terapêuticas e o que cada um pensa à respeito dele.

Iniciamos pela pergunta: Será que existe um estudo e, é verdade que esse tal de poder do abraço existe ou é excesso de carência de pessoas que querem tirar uma casquinha?

A resposta é: um abraço contém poder, poder de toque, de acolhimento, de conforto e energia e isso faz com que pessoas criem artimanhas (mesmo que inconscientes) para conquistar (ou reconquistar) aquilo que elas mais desejam ou buscam e foram preparadas desde muito cedo para ter.

O preenchimento de um vazio, que é suprimido momentaneamente através do contato.

Carregando o abraço virtual
Não esqueça de demonstrar seu carinho dando um abraço, mesmo que virtual, para quem está longe.

Comecemos pelo mais simples contexto do abraço: o toque.

Tocar outro ser humano  é algo que experimentamos diariamente através de aperto de mãos, esbarrões, carícias, etc. É algo que vivemos desde que somos colocados no mundo.

“A pele, como órgão de recepção sensorial que responde ao contato com a do tato, à qual significados humanos essenciais tornam-se vinculados praticamente desde o momento do parto, é fundamental para o desenvolvimento do comportamento humano. A sensação básica do tato como estímulo é vitalmente necessária para a sobrevivência física do organismo”. [3]

O toque é tão importante que é tratado em várias linhas da Psicologia, além de ser fundamental para o desenvolvimento humano. Em todas as ciências, em algum momento, fala-se do toque. Inclusive, na publicidade, como neste comercial que diz que o toque mais importante é o da mãe.

Para o Dermatologista Roberto Azambuja, do site dermatologia.net no post: Tocar faz a diferençaA pele é o órgão de transformação de estímulos físicos em comunicadores químicos e em estados psicológicos. Em qualquer época da vida, um contato terno e amoroso na pele produz a sensação de apoio, consolo, companhia e presença amiga; um contato rude e agressivo faz a pessoa sentir-se rejeitada, desprezada, invadida e provoca-lhe reação de defesa ou raiva. Portanto a pele, além de órgão envoltório do organismo, com múltiplas funções de proteção e equilíbrio, informa o sistema nervoso permanentemente sobre o que se passa no ambiente e gera imagens mentais, emoções e sentimentos o tempo todo.

O toque milenar

É tão bom abraçar alguémPodemos dividir as terapias milenares do toque em três grupos: os métodos energéticos, as terapias manipulativas e os métodos combinados. [4] Destes três, o método combinado é que navega na Psicologia onde temos, por exemplo, William Reich, que foi discípulo de Freud e que acreditava que um bloqueio energético estava na fonte de neuroses e problemas físicos e que cada região do corpo estava associada a uma emoção diferente. Para Reich, a massagem Reichana (toque) era fundamental ao tratamento terapêutico para melhorar a vida das pessoas que eram tratadas.

No vídeo do Ted Talk, O Médico do Toque [2] Abraham Verghese comenta por cerca de 18 minutos sobre os benefícios médicos da aproximação com o paciente e de como estamos perdendo essa percepção, dada a pressa do dia-a-dia.

Cientificamente, portanto (e não falta material na internet para pesquisa) é comprovado que o toque é essencial para o desenvolvimento, tanto no que diz respeito a questão sensória (pele) quanto psicológica (emoções provocadas por essas sensações).

Mas e psicologicamente? Temos pesquisa sobre a importância do toque? Claro! Harry F. Harlow (1905-1981) foi um psicólogo norte-americano que ficou conhecido pelas suas experiências sobre a privação maternal e social em macacos Rhesus, e que demonstraram a importância dos cuidados, do conforto e do amor nas primeiras etapas do desenvolvimento.

Para o cientista Harlow, o experimento do toque e do conforto demonstra claramente que o toque traz mais segurança do que muitos outros fatores ambientes.

Mas e o abraço?

Na pesquisa A meaningful embrace: Contingent effects of embodied cues of affection [1] Rhonda Hadi Ana Valenzuela, traduzida livremente como O abraço significativo é dito que em efeitos condicionados contidos em sugestões de afeto há uma diferenciação entre toques e toques afetivos onde aponta que o toque afetivo (abraços e caricias) gera apego emocional, inclusive em produtos caso eles tenham aparência ou consistência humanoide. Incrível, não?

Além disso, são inúmeros os estudos que apontam as vantagens de abraçar e ser abraçado (veja o final deste post). Um estudo da Universidade de Viena Hugging is good for you, but only with someone you know very well ou Os abraços fazem bem, mas só se for de alguém que você conhece bem, diz que abraçar alguém pode ajudar a reduzir o estresse, o medo e a ansiedade, além de reduzir a pressão arterial, promover o bem-estar e melhorar a memória.

Estes efeitos positivos são causados pela secreção de ocitocina (ou oxitocina) no organismo – mas isso só ocorre quando abraçamos alguém que gostamos, confiamos ou conhecemos muito bem. De acordo com o neurofisiologista Jürgen Sandkühler, autor do estudo, abraçar estranhos pode ter o efeito oposto, nos estressando ao invés de acalmando.

Mas e aqui no Brasil, o que nossos psicólogos e psicólogas dizem a respeito do abraço? Perguntamos o seguinte para eles: O abraço ou o toque, para mim como Psico é…

Confira as respostas:

Debora de Barros Paschoal
Debora de Barros Paschoal 
CRP 126.802
Cel.:11 98544-8561

Entendo o abraço como um fio condutor, que permite aos envolvidos transmitir sentimentos não expressados por palavras.

Psicóloga Marcela Merli
Marcela Merli CRP 06/62597
Cel.: 11 98242-4383.

O abraço é algo que aproxima as pessoas, acolhe e conforta sem precisar de palavras, aliás, diz muito mais do que elas. Nele podemos colocar nossos melhores desejos e sentimentos pela pessoa que abraçamos. O toque acessa aquilo que não é possível nomear; libera tensões, reorganiza e redistribui a energia, proporciona relaxamento e auxilia no desenvolvimento e manutenção do vínculo afetivo.

 

beatriz
Beatriz Cunha
Terapeuta Integrativa.
CRTO 2845
Cel.: 11 985871400

O Abraço para mim como terapeuta é a abertura de um caminho de conhecimento mútuo através da consciência de si e do outro. Acolhimento do ser que está sempre em desenvolvimento na descoberta da jornada da alma.

 

 

Suzidalia
Suzidalia Brito
CRP: 06/126904
Cel.: 11 96548-3610

O abraço para mim, é como no sentido literal do ato, trazer o outro para próximo de si e a si para próximo do outro. Isso é mostrar que você o acolhe em sua condição e tem interesse em permanecer perto!

 

 

 

E vocês, que acompanham nossos posts, o abraço para vocês é? Respondam no comentário e compartilhem o post.

Referência:

Atenção:

Em breve faremos o lançamento do site e gostaríamos muito de avisar você visitante. O site Psico.Online será uma plataforma inovadora para encontrar e falar com um psico. Preencha seus dados abaixo e continue prestigiando nossos posts! 🙂

O quanto este post foi útil para você?

Clique nos corações para votar!

Média / 5. Contagem de Votos:

Já que você achou este post útil, compartilhe ele nas redes sociais.

Acompanhe-nos nas redes sociais

Sentimos muito por este post não ter sido útil para você.

Nos diga como melhorar as postagens

Você vai gostar de ler também:

Psico.Online
Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.
Psico.Online on FacebookPsico.Online on GooglePsico.Online on InstagramPsico.Online on LinkedinPsico.Online on PinterestPsico.Online on TumblrPsico.Online on TwitterPsico.Online on WordpressPsico.Online on Youtube
Suzidalia Alves dos Santos Brito
Psicóloga CRP 06/126904. Humanista adepta da Abordagem Centrada na Pessoa, também graduada em Gestão de Recursos Humanos. Mais de 6 anos de experiência com Saúde Pública; Realizo Palestras Corporativas e em instituições no geral, treinamentos motivacionais e em desenvolvimento de pessoas. Desenvolvo trabalhos em bem-estar, saúde e adoro trabalhar com as pessoas em suas diversas complexidades.
Contatos: 11 96548-3610
Fale com esta Psico.Online https://meupsicoonline.com.br/psicologa-suzidalia
Suzidalia Alves dos Santos Brito on EmailSuzidalia Alves dos Santos Brito on FacebookSuzidalia Alves dos Santos Brito on GoogleSuzidalia Alves dos Santos Brito on Linkedin

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Participe, queremos ler o que você tem a dizer