1 min de leitura · 

Terapia de Casal é quando você o seu parceiro (ou parceira) precisam de um mediador, isto é, uma pessoal para ajudar você sair do ponto A para o ponto B. Vamos entender um pouquinho mais?

Meu relacionamento com meu (minha) companheiro(a) não anda nada bem, e agora? – essa é a pergunta inicial, mas muitos têm a ideia de que a terapia de casal são só para aqueles relacionamentos de longos anos.

Não é bem assim, essa realidade está mudando e rápido com a ascendência da busca por saúde mental, mas ainda assim, enfrente alguns preconceitos que vamos discutir no texto.

Enfim, se você namora, ou é casado/a e/ou tem uma relação estável, pode sim se beneficiar dessa prática.

Muitos casais têm problemas, e isso é fato; mas a questão é como cada um lida com os conflitos que surgem na relação. E ainda bem que muitos, se detém no momento que precisam de ajuda.

Muitas casais procuram a terapia quando a relação já está em um alto nível  de desgaste, com muitos conflitos vindo a tona.

Esse conflitos ocorrem por diversos motivos: rotina, criação dos filhos, questões financeiras, sexuais, projetos de vida divergentes, entre tantos outros motivos que ouve-se no consultório, mas há algo em comum: existe ainda a esperança e o esforço em tentar fazer dar certo – pelo menos por uma das partes.

Nesses casos, em que já não há diálogo entre os cônjuges, e que o adoecimento e o aparecimento de  graves sintomas em um dos parceiros ou até mesmo nos filhos se torna evidente, existe aí, a necessidade de intervenção de um profissional.

O terapeuta, funciona como um mediador no processo de conversação da terapia de casal.

Por meio de perguntas as situações vão clareando e focando nas questões e não nas acusações para que assim o casal consiga ver novas possibilidades de ações e caminhar para a resolução dos conflitos.

Falando de forma preventiva, é interessante o casal ligar o pisca alerta para situações de conflito que ocorrem no dia a dia do casal e que trazem temas relevantes.

Quando não há acordo entre as partes, o embate se torna algo prejudicial para a saúde do casal e  até mesmo da família.

Nesse contexto é importante transcendermos aos preconceitos que ainda existem na sociedade quando buscamos os serviço de saúde mental.  

Ainda há muita resistência, principalmente por parte do homem para aderir a este tipo de serviço.

A sociedade acaba oprimindo as discussões e ideias, limitando  o acesso à ajuda que se torna tão importante para a melhora no convívio em família.

Ao realizar a terapia de casal, tentamos criar um contexto que possibilite cenários de construção e reconstrução de significados a partir da vivência do casal.

Nosso objetivo é pela busca da compreensão do processo de formação compartilhada de sentidos dentro do sistema conjugal, atentando para as diferentes vozes, pensamentos, sentimentos e interpretações que cada um constroem e que dão sentido às suas experiências no mundo, levando-os  a se posicionarem de diferentes maneiras em relação ao outro.

É então, a partir dessa perspectiva que procuramos ajudar os casais a resolverem seus conflitos.

Clique para votar
[Total: 1 Average: 5]

Sobre os Autores do Post:

+ posts

Psicóloga, graduada pela PUC-MG. Pós graduada em Construcionismo Social: práticas psicossociais pós-modernas, pela mesma universidade.
Membro do GT em Psicologia da Educação, possui cursos na área de Psicologia Social e teoria sistêmica. Atuação na área clínica com atendimentos individuais e de família.

Um comentário em “Terapia de casal: quando devemos procurar?

  1. Precisamos quebrar essa crença de que as pessoas não precisam de orientações profissionais para melhorar seus relacionamentos. Muitas pessoas preferem pedir “conselhos” para pessoas próximas quando em muitos casos elas estão vivendo um relacionamento ainda pior. Eu adorei esse artigo, obrigada por compartilhar conhecimentos valiosos e edificadores

Gostaríamos de escutar o que você tem a dizer.