Arquivo da tag: #Mania

TOC ou T.O.C o Transtorno Obsessivo Compulsivo

Aprenda sobre o TOC: Transtorno Obsessivo Compulsivo

2 min de leitura

TOC e manias são bem diferentes, aliás, já falamos do assunto aqui quando abordamos o T.O.C e os T.I.Cs. O problema é que muita gente sofre com esse transtorno e outras tantas têm manias.

Para aquelas que tem Manias e precisam se livrar delas recomendamos uma conversa com um Psico que ele poderá auxiliar muito. Aliás, tem uma linha da psicologia (a comportamental) que tem métodos bem precisos para lidar com essa situação.

Já aqueles como o senhor do vídeo curta metragem ai embaixo, recomendamos que assistam também a entrevista de 30 minutos e procure ajuda de um psico ou do Projeto Transtornos do Espectro Obsessivo-Compulsivo (PROTOC) criado em 1994 e dedicado a pesquisar e tratar o Transtorno Obsessivo-Compulsivo e os transtornos relacionados a ele como a Síndrome de Tourette e o Transtorno Dismórfico Corporal.

 

O Transtorno Obessessivo

Na reportagem abaixo a psicóloga Vivian Araújo aborda o assunto claramente. Também foram vinculadas entrevistas com pessoas que sofrem com esse problema, são 30 minutos para você compreender se precisa ou não de ajuda. Não tá afim ou tá sem tempo? Continue no texto….

Pensando que nem todo mundo que entra no site Psico.Online conta com tempo a disposição, resolvemos sintetizar, através das dicas do livreto da PROTOC 12 sinais que podem ser um alerta para família procurar ajuda ou você mesmo procurar um acompanhamento adequado.

O Transtorno Obsessivo Compulsivo com o uso de medicamentos e também com o auxílio psicológico pode diminuir muito e melhorar a qualidade de vida.

Preste Atenção aos 12 sinais de alerta para o TOC

  1. Longos períodos de tempo inexplicáveis.
  2. Fazer coisas repetidas vezes.
  3. Questionamentos constantes acerca da própria necessidade de reasseguramento.
  4. Tarefas simples levando mais tempo que o usual.
  5. Atrasos permanentes.
  6. Preocupação exagerada com detalhes e coisas menores.
  7. Reações emocionais extremas a coisas menores.
  8. Incapacidade de dormir adequadamente.
  9. Ficar acordado até tarde para terminar de fazer coisas.
  10. Mudança significativa nos hábitos alimentares.
  11. O dia a dia se transforma numa luta.
  12. Evitação.
TOC Transtorno Obsessivo Compulsivo

Visite o site http://www.ufrgs.br/toc/ que possui uma quantidade imensa de informações sobre o TOC.

Baixe o Livro do PROTOC ideias que se repetem

Conheça a ASTOC – Associação Brasileira de Síndrome de Tourette, Tiques e Transtorno Obsessivo Compulsivo

PROTOC – Projeto Transtornos do Espectro Obsessivo-Compulsivo

Atenção:

Em breve faremos o lançamento do site e gostaríamos muito de avisar você visitante. O site Psico.Online será uma plataforma inovadora para encontrar e falar com um psico. Preencha seus dados abaixo e continue prestigiando nossos posts! 🙂

Tem um bipolar na minha vida

2 min de leitura

Pois é, você cresce, escolhe ser psicóloga e pensa que nunca vai precisar enfrentar alguns problemas na sua própria casa, mas eis que numa noite fria e escura, seu querido irmão caçula tem um surto daqueles que você só tinha visto em filmes, a ponto da pessoa precisar ser amarrada pra não matar alguém :/

Começa aí uma longa jornada até a descoberta do TAB (transtorno afetivo bipolar), incluindo dezenas de internações, sofrimentos, medos, frustrações e aprendizados. Eu ainda me lembro do dia em que eu e meu pai o levamos para o hospital, olhar para o meu pai e para o medo estampado em seu rosto era desesperador, olhar para minha mãe e ver a dor de ter o seu filho amarrado era desconsertante, olhar para o meu irmão alí, tão irreconhecível e, mesmo sendo psicóloga, tendo estudado como agir nesses casos e aprendido toda a teoria sobre a doença, era frustrante.

Convivemos com os delírios, com as vozes desconhecidas na cabeça dele, com as afrontas, com os desafios, por algumas semanas. Ele ficou internado na psiquiatria e depois de um tempo voltou pra casa, catatônico por tanta medicação. Foram mais algumas semanas, meses, veio uma melhora e logo depois outras tantas crises de mania bem feias. Foi assim por um bom tempo, até que surgiu um mar de lama chamado depressão. Ele não saia da cama, não comia, parecia definhar. Mais remédio, médicos novos, internação, terapia… melhorou, ufa!

Que nada, novas crises de mania, que agora se alternavam com semanas tranquilas e depois semanas desesperadoras de tristeza profunda e apatia total. Meus pais nesse tempo todo oscilavam entre a raiva e a falta de compreensão, a culpa e o amor incondicional. Sofreram muito. Sofrem a cada nova crise, a cada alteração de remédios, mas hoje, depois de alguns bons anos, aprendemos que juntos podemos superar qualquer coisa, que buscar ajuda faz toda a diferença, que ter suporte médico e psicológico é indispensável.

Hoje, depois de sete anos ainda passamos por desafios, mas ele, o meu irmão, está sem dúvida alguma, muito melhor. A terapia o ajudou a perceber quando uma crise está começando, ajudou a resignificar muita coisa e acima de tudo, ajudou a usar o TAB a seu favor, seja na criatividade, na reflexão ou no simples falar com alguém sobre como é, compartilhar experiências e buscar mais equilíbrio.

Se você tem dúvidas sobre o TAB ou sobre como lidar, deixe um comentário. Teremos muito prazer em te ajudar.

Veja também outros textos sobre bipolar:

PDF do Google Health sobre o Transtorno de Ansiedade Bipolar

SUS oferecerá tratamento para transtorno Bipolar 

Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos – ABRATA

2 min de leitura

Ansiedade: O fotógrafo John William Keedy explora temas de ansiedade e neuroses variados em sua série intitulada É Dificil falar a respeito. Examinando suas próprias lutas com ansiedade ao longo dos últimos anos, as fotos apresentam um olhar perspicaz em comportamentos que são considerados “anormais”, ao mesmo tempo desafiando ideias de normalidade.

O tema sério é abordado de uma forma intrigante, que oferece pequenas janelas para a vida das pessoas que sofrem de transtormos de ansiedade. Cada imagem é como um mundo de informação que revela um pequeno canto de um quadro maior.

Uma imagem mostra, por exemplo, inúmeros pacotes entregues a uma porta, sugerindo que é a residência de um indivíduo extremamente agorafóbico, encontrando dificuldade para tomar mesmo um passo para fora da porta. Outra mostra alguém preocupado, exageradamente, com a limpeza dos dentes. Confira e nos conte sua opinião a respeito.

Ansiedade para o tempo passar. Será que essa pessoa estava contando os dias?
A ansiedade de ver o tempo fluir. A hora não passa.

Confira outros posts no Psico.Online sobre ansiedade:


  
  
  
  

Confira também sinais que você pode sofrer de algum transtorno de ansiedade.

  1. Preocupação Excessiva
  2. Problemas com Insônia ou Dormir demais
  3. Medos irracionais
  4. Dores dos ombros e pescoço (tensão muscular)
  5. Indigestão crônica
  6. Sintomas de Sóciofobia
  7. Medo de falar em público
  8. Autoconsciência
  9. Pânico
  10. Flashbacks
  11. Comportamento Compulsivo
  12. Perfeccionismo exagerado.

Confira os sete passos para se livrar da ansiedade do psiquiatra Isaac Efrain:

Sete passos para se livrar da ansiedade:

1- Respire fundo, lenta e compassadamente pelo maior tempo que você for capaz, pois isto ajuda a desacelerar fisiologicamente o cérebro e, por consequência, a mente.

2- Entenda que quando um problema novo se configura a sua frente, a solução não está na sua mente, não está no seu pensamento, e sim no fato em si. Quando for possível, olhe para o novo, procure entendê-lo, aumente as suas informações e o seu conhecimento sobre ele. Não busque referências anteriores, pois isto aumentará a sua ansiedade. Se não for possível olhar para o problema procure não pensar nele, tente distrair a sua mente com outra coisa, brigue com ela para não pensar na entrevista e em suas consequências.

3- Aceite a falta de controle, abra mão da prepotência da sua mente, e entenda que não somos deuses superpoderosos que tudo podemos controlar. Uma parte de nossa vida tem que entregar a Deus, ao destino, à sorte e… Seja o que Deus quiser…

4- Problemas e novidades se resolvem com ação e não com pensamento, é preciso fazer o melhor que está a nosso alcance, focado, ligado no real. O que está além do nosso melhor esforço não podemos controlar.

5- Aceitar a possibilidade de perder, não querer ganhar a qualquer custo, pois isto acelera a mente e aumenta e muito a chance de derrota.

6- Aceite conviver com a insegurança quando ela surgir a sua frente. Não queira se livrar dela. Não tenha pressa. Quanto mais você aceitar conviver com a insegurança, mais calmamente ela irá embora e mais a sua mente e acalmará. Quanto mais você tentar se livrar dela, mais ela se tornará ansiedade.

7- Não se deixar enganar pela mente. Quando ela ficar buzinando internamente que o pior vai acontecer, usar as palavras mágicas: ” Seja o que Deus quiser…”.

Possíveis tratamentos para um verdadeiro bipolar

0 min de leitura

transtorno bipolar

Até o momento não existe uma cura para o transtorno bipolar. Entretanto, os medicamentos mais eficazes no controle da doença são estabilizadores do humor, antidepressivos, antipsicóticos e tranquilizantes. Eles ajudam da seguinte maneira:

  • no tratamento do episódio agudo de mania ou depressão;
  • o uso contínuo ao longo dos anos evita que novos episódios de mania, depressão ou mistos ocorram, pois o risco de recaída sem tratamento é muito elevado;
  • previne comportamentos suicidas;
  • estabiliza o humor, prevenindo os prejuízos psicológicos, sociais e físicos ocasionados pelos episódios da patologia.

Tratamentos medicamentosos associados a psicoterapia têm demonstrado um maior nível de satisfação para os portadores do TAB.

É importante entender que o CONTROLE, e não a cura, é frequente no tratamento de várias doenças. Por exemplo, o diabetes não é curado pelas injeções de insulina, mas, sim, controlado para que o indivíduo possa ter uma vida saudável e normal.

Referência: http://www.abrata.org.br/new/oqueE/transtornoBipolar.aspx#1

Eu sou “meio bipolar”

3 min de leitura

Ah, como eu me divirto com esses termos técnicos usados a torto e a direito. Tenho certeza que pelo menos uma vez na sua vida ou você já se rotulou assim ou rotulou alguém. Acertei, não?!

Pois bem, na linguagem quotidiana ser bipolar significa que fulano muda de humor, de ideia, ou de sei lá o que a todo momento, mas, na teoria a coisa é bem mais complicada.

Embora nos dias de hoje ser “bipolar” é quase uma moda, é preciso muito cuidado com esse diagnóstico, até porque um tratamento correto pode reduzir muito os danos causados pela patologia e um diagnóstico errado, pode pôr em risco a integridade física e psíquica de um indivíduo.

transtorno bipolar

Continue lendo

A mania de achar que tudo é um TOC: diferenças entre T.O.C. (transtorno obsessivo compulsivo) e manias

1 min de leitura

Quantas vezes você já deve ter dito: “Eu tenho um TOC horrível.” ou “Estou ficando com T.O.C por causa desse quadro torto!”, mas afinal, será que é mesmo um T.O.C?

TOC - Transtorno Obsessivo Compulsivo

TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo

Frequentemente alguns termos da psiquiatria e da psicologia são usados à esmo na linguagem popular e geralmente, errados. Pois bem: vamos clarear suas idéias sobre a diferença entre TOC e Manias e então, vai que você tem ou conhece alguém que tenha mesmo o transtorno. Continue lendo