bem resolvido, pessoa saltando

Sobre ser bem resolvido emocionalmente

2 min de leitura · 

É comum ouvirmos alguém dizer que é bem resolvido em sua vida. No que diz respeito as suas escolhas, sentimentos e sonhos.

Muita gente utiliza este termo quando procura se defender de uma crítica, ou até mesmo para desmentir um acontecimento envolvendo o seu nome. Mas vamos lá, o que seria para você estar bem resolvido com a própria existência?

Buscando uma definição de acordo com a Psicologia, uma pessoa bem resolvida seria um ser equilibrado emocionalmente, com controle e conhecimento de suas emoções, em paz com os próprios valores e crenças, sem abrir mão de seus princípios.

Vivendo de acordo com a sua fé de maneira feliz, independentemente de outros acontecimentos ou pessoas.

Em outras palavras, trata-se de um ser humano em paz consigo mesmo, em harmonia com os outros, respeitando idéias externas, porém, não perdendo a sua essência.

Clique e fale com um Psicóloga Online agoraTais indivíduos, mesmo não apresentando afinidades com aquelas pessoas que só se aproximam para contar as próprias vantagens, não se intimidam, e não se deixam abater pela inveja, tampouco se questionam: “Óh, por que não comigo?”, pelo simples fato de saberem lidar com as próprias frustrações e desejos.

Não estou me referindo a um sujeito ideologicamente perfeito, longe disso! Só estou tentando demonstrar que para estar de bem consigo, mesmo diante de toda a carga sentimental adquirida no convívio com o outro, é necessário levar adiante os próprios sonhos, aceitando possíveis erros, mas buscando manter o foco e a esperança naquilo que se almeja, naquilo que trás paz à mente, e acima de tudo no respeito as suas emoções e histórico de vida.

E você já parou para perceber como está o seu estado emocional em relação as suas escolhas?

Os acontecimentos externos têm contribuído para a sua desestabilização emocional, a ponto de você perder a coragem e o ânimo de realizar uma tarefa quotidiana?

Tais análises são de suma importância para pessoas que desejam sair da perigosa e acorrentadora zona de conforto.

Por enquanto o que tenho a deixar de contribuição é que quanto mais a gente consegue manter equilíbrio entre o que diz, pensa, sonha e faz, mais bem resolvidos estaremos com a nossa VIDA como um todo.

O mundo lá fora não pode determinar como vou me sentir, a não ser que eu permita ser atingido pelas tempestades alheias.

Eu estou refletindo sempre… e você?

Faça o mesmo, quando puder.

O quanto este post foi útil para você?

Clique nos corações para votar!

Média / 5. Contagem de Votos:

Nenhum voto ainda. Que tal você começar?

Sentimos muito por este post não ter sido útil para você.

Nos diga como melhorar as postagens

Maria Rita Pontes

Formada há 12 anos em Psicologia pela UNOESTE de Presente Prudente SP, pós-graduada em gestão de pessoas, avaliação psicológica, políticas públicas e especialista em psicologia do Transito. Atua na área clínica na abordagem cognitiva-comportamental com Experiência em atendimentos crianças, adolescentes e adultos. Atuou na área pública em projetos sociais, saúde mental e escolas Experiência com atendimento crianças vítimas de abuso sexual e violência doméstica. Atuou na avaliação psicológica a candidatos à concessão de CNH em clínica credenciada ao DETRAN. Atualmente se dedica exclusivamente ao atendimento clínico e na orientação psicológica online. CRP 08/12763 Contato: (11) 94087-3586

Participe, queremos ler o que você tem a dizer