Anúncio
0
(0)
1 min de leitura · 

Feliz Dia do Amigo! Vamos falar sobre a amizade!

E sendo assim, neste dia tão especial, celebrar esse perfeito relacionamento. Talvez seja uma das relações mais verdadeiras e completas, visto que não somos impostos a estar com um amigo, mas sim, o escolhemos. Escolhemos partilhar nossa vida, nossas conquistas, nossos choros de tristeza ou alegria, nossas dores.

A amizade ajuda na compreensão do outro, mas principalmente na compreensão sobre nós mesmos. Quantas vezes cometemos erros e ao ter a atenção chamada pelo amigo, vamos refletir e nos empenhar para melhorar? Quantas vezes deixamos de cuidar de nós mesmos, mas ao ver o amigo frágil, necessitado, saímos no meio da madrugada pra dar nem que seja um abraço? Isso é amizade.

E a amizade é escolha, é saber que mesmo sem se ver devido a rotina desgastante da nossa vida, ainda assim temos esse fio condutor que nos liga.

A amizade abre as portas do coração, te faz estar com alguém sem julgar, sem esperar nada em troca. Amizades verdadeiras mesmo que em dias de brigas, sobrevivem. “Amigo é coisa pra se guardar, debaixo de sete chaves”, já dizia a canção, amigo é coisa pra cuidar, pra entender, pra desejar o bem.

Um amigo verdadeiro vai se revelar ainda mais nas nossas quedas e nas nossas fraquezas, pois é aí que ele estenderá a mão e fará toda a diferença na nossa vida. Amigos são aliados na nossa evolução. E eles podem ser parentes ou não. Permanecerem distantes ou pertinho da gente. Humanos ou animais (não dizem que o cachorro é o melhor amigo do homem? Mas tem o gato, e tantos outros animais que expressão sentimentos puros) ou ainda aqueles amigos Online, que não conhecemos mas temos um vínculo tão forte que céticos duvidariam. Então, viva os bons amigos! Feliz Dia dos Amigos! Ligue. Chame. Compartilhe mesmo que tardiamente com o seu amigo este post e demonstre àquela pessoa importante que vocês são amigos!

Veja também sobre Amizade:

O quanto este post foi útil para você?

Raquel Ferreira

CRP 6/101759 - Graduada pela Universidade São Francisco, mestre em Ciências da Saúde pela Coordenadoria de Controle de Doenças do Estado de São Paulo. Psicóloga clínica desde 2010, busca constante aprimoramento na abordagem analítica. Estudou Cinesiologia no Instituto Sedes Sapientiae, frequentou grupos de estudo e supervisão teórica na Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica de São Paulo e ainda, integrou o grupo de Neurociências do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Atualmente é doutoranda em Psicologia Social, pela Universidad Complutense de Madrid.

Leave a Comment
Share
Published by
Raquel Ferreira

Recent Posts

Informação e imaginação na nossa ansiedade

Informação e imaginação tem ações concretas na nossa ansiedade? O quanto nossas informações e o…

1 mês ago

Vão se os anéis, ficam-se os dedos

Cá com meus botões, pensando, enquanto procuro uma entrevista de Noam Chomsky, onde ele fala…

2 meses ago

Criticar o outro, fala mais sobre você.

"Nós não vemos as coisas como elas são, nós as vemos como somos ", disse…

3 meses ago

Quando paramos de nos preocupar com os outros…

Quando paramos de nos preocupar com os outros, a primeira vista, idealizamos que nossa vida…

5 meses ago

Infelicidade: me apeguei a ela e agora?

Infelicidade é a palavra felicidade com o prefixo de privação ou negação. Pode ser compreendida…

6 meses ago

Masturbação Infantil: não fique na mão com o assunto.

Esses dias respondi algumas perguntas sobre Masturbação Infantil para o site bebe.com.br e, como eles…

6 meses ago

This website uses cookies.