4 min de leitura · 

Queria desabafar com alguém”. “Preciso falar”. “Tá tudo muito preso e confuso aqui dentro”.

Estava pensando nesse assunto um dia desses e pesquisei um pouco, na Internet, para ver como as pessoas estavam lidando com isso.

Vi que existem várias que gostariam de falar com alguém. Que estão passando por situações das mais diversas.

Pessoas que queriam desabafar, que se sentem tristes ou que estão em sofrimento psíquico mas que dizem não ter com quem falar. Me perguntei: será que não têm com quem falar ou será que não querem ter com quem falar?

É um pouco diferente, e a resposta pode indicar com quem essa pessoa queria desabafar, além dos seus motivos mas também que estamos escutando pouco, quem fala conosco.

Será que você sabe ou já se ligou nessa diferença entre quereria desabafar, quero desabafar ou só quero falar e não me importa com quem ou o que?

Queria desabafar, está no passado.

Eu quero desabafar agora ou eu queria desabafar ou ainda eu, um dia quis desabafar mas desisti, acaba no passado. Queria, não quero mais… e se quer desabafar há alternativas, que vamos listar abaixo, mas será que esse querer é poder? O que te impede de procurar, por exemplo, uma ajuda profissional? Um psicólogo? Uma escuta que é um investimento na sua qualidade de vida?

Para quem quer desabafar há pelo menos alguns caminhos:

  • Você pode procurar um amigo ou alguém em quem confia.
  • Você pode procurar uma consulta com um profissional, como nossos psicólogos aqui do Psico.Online por exemplo.
  • Ou, você pode escrever, pois a escrita também é terapêutica para o desabafo.
  • Você pode procurar ouvintes voluntários ou que se propõe a escutar com outro manejo, fora da psicologia, e que podem ou não ajudar. Nesse ponto temos o CVV (especializado), como líderes religiosos (com um viés de fé), terapeutas (que não são psicólogos e trabalham com outras práticas).

Então por que é tão difícil encontrar alguém para desabafar e o que fazer quando percebe-se isso?

Antes de continuar, quero que você saiba: você pode falar com um psicólogo ou psicóloga para desabafar aqui no site, preencha o formulário, escreva no motivo que precisa desabafar, e um psicólogo fará o acolhimento e ouvirá você. O preço da consulta de acolhimento é diferente do valor de uma sessão de terapia.

Será que não é hora de falar com um psicólogo para desabafar tudo o que você está passando?

Entendendo a história: queria desabafar, mas qual o motivo?

Quem desabafa gostaria ver, ou sentir, a pressão liberada.

Quem queria desabafar, queria tirar do peito aquilo que sentia (ou que sente) e normalmente está no meio da turbulência, está no meio de um pedido de ajuda pois tem muita coisa acontecendo.

É como uma panela de pressão pronta para explodir que precisa aliviar a pressão pela válvula, gritando, girando, zunindo.

Ou tiramos a panela do fogo e colocamos debaixo da torneira para aliviar a pressão ou ela continuará por lá, até queimar-se.

Se a válvula da panela entope: bum! Explosão.

Se alguém sem perícia para lidar com o assunto, até que resolve “ajudar”, mas pode se queimar e ainda piorar a situação. Entretanto, tudo pode ser resolvido, com o tal do desabafo.

E ai surgem os pedidos. As histórias.

Então vem essa necessidade que mistura ansiedade e vários outros sentimentos que geram muita pressão.

Como eu queria desabafar, fazer isso, falar com alguém, mas ninguém está disponível pois todos estão tão cheios de problemas, não? Afinal vivemos em um lugar que mais queremos falar do que escutar, não é?

Como confiar em alguém? Vou falar com um psicólogo que não conheço?

Essas são só algumas das questões que enfrenta quem quer desabafar.

Mas será que você quer falar, ouvir, escutar, mudar aquilo que está gerando tanta pressão? Ou só falar, desabafar?

Voltemos a panela de pressão: Bom, quando a válvula está boa, a panela de pressão que queria desabafar até se resolve momentaneamente, claro, mas só até ir para o fogo de novo. Aí a pressão aumenta e começa a gritaria mais uma vez.

É um ciclo interminável. E de ciclos e identificação desses ciclos familiares, focados na cultura, na individualidade é que se trata também no psicólogo. Mas ainda tem gente que pensa que o psicólogo “só trata loucos e loucas”, e não é assim, tratamos do sofrimento psíquico. “Da pressão”.

Ao meu ver, e me corrija se você discordar, quem grita, gira, zune e procura a redepois “queria desabafar”, busca por essa ajuda em desespero, quer mais do que apenas gritar, girar e zunir.

Quer, ao invés de só aliviar a pressão e sair do fogo, achar um jeito de mudar esse cozimento todo santo dia.

É o que chamamos de lidar com a causa, não com o “sintoma”. Mas usando uma frase que postamos no Instagram dia desses, para quem está se afogando, não é a hora de ensinar a nadar, mas de socorrer o afogado.

Nossa! Como assim?

Existem muitas exceções, claro, pois cada individuo e consulta é um universo a ser investigado. Mas é uma analogia, para entender que o que leva alguém a pensar que queria desabafar e ainda assim, não encontra com quem desabafar tem sim oportunidades.

E precisa avaliá-las.

Sendo muito prático, fazer amizade ou construir um laço de relação de confiança com alguém é uma via de duas mãos, e pode ajudar.

Dá trabalho. Exige relacionamento, e relacionamentos são difíceis.

Ainda mais hoje que vivemos em uma era de egoísmos, logo, é mais fácil falar que não tem, do que arrumar alguém e ter que ouvir, escutar só para depois poder falar.

O equilíbrio

Achar o equilíbrio é bastante complicado. Eu mesmo, gosto muito mais de escutar, pois falar dos meus sentimentos.

Demora horas para traduzir aquilo que estou pensando para a versão falada.

As coisas costumam soar tão bem na minha cabeça e péssimas aos ouvidos, tanto no meu quanto nos de quem se propõe escutar, e aí, aí tem que ficar explicando… e a pessoa, vixi.. ainda vai dar opinião.

Mas é tamborilando as ideias e transformando-as em palavras que a gente chega a consensos.

Atiro um pouco no nosso próprio pé: psicólogos escutam seus problemas, mas não são seus amigos. Falamos disso no texto porque conversa com um amigo é diferente de fazer terapia.

E se a ideia é só desabafar, pode ser ou não uma boa, pois o psicólogo vai te perguntar e apontar detalhes que você pode não querer ouvir, ou que ainda não está “no ponto”. Por isso dizemos, que a terapia é sua.

Você paga com um objetivo, mesmo que esse objetivo seja desabafar. E, embora perceba-se isso, o trabalho direcionará, inclusive para você não ter que desabafar com o seu psicólogo, mas resolver a questão, não o sintoma, por exemplo, de não ter alguém para fazer isso (desabafar).

Ajustes, entende?

Com as ferramentas da psicologia o foco será fazer você perceber, que para ter com quem desabafar, sem pagar por isso, você precisa resolver a questão: o que te leva a não ter esse alguém?

Você quer mesmo? Está disposto ou disposta a sair da sua zona de conforto e seguir em frente? Ou só quer reclamar? Em todo o caso: querem ou não querem voltar para o fogo?

Leia também: Psicólogo, o que ele pode fazer por mim?

Mas claro, de novo, excessões: há momentos em que tudo muda, muda você, muda o mundo.

Mas há chats voluntários. Há trabalho voluntário. Há sair do foco e tentar outra solução. Mexa-se. Fale oi para aquela pessoa que parece legal e esqueça a vergonha. Mude primeiro, sinta a pele esquentar.

Se não consegue sozinho, tem psicos para ajudar. Mas tem! Entende? Espero que esse texto ajude você a dar o primeiro passo, vamos, tentar juntos? Fale com um psico.online.

Photo by Victor Jauregui from Pexels

Post original de 28/07/2017

Clique para votar
[Total: 8 Average: 3.8]

Sobre os Autores do Post:

Website | + posts

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

48 comentários em “Queria desabafar, mas com quem? Uma ou 2 sugestões…

  1. Oi ,me sinto uma lixo de pessoa tento ser uma Boa filha mas eu sempre estrago , se ela manda eu ir no mercado pra comprar alguma coisa as vezes eu levo errado ou levo a quantia errada,sofre bullyng mais não consigo esquecer, meu pai morreu que so eu tinha 7 anos eu não morava com ele mais nas férias ele ia sempre me buscar mas quando fiquei sabendo a morte dele fiquei traumatizada,quando eu fico muito nervosa ou muito enrritada eu fico com vontade de dar murros na parede ou me arranhar de raiva

  2. boa noite meu nome e kenia estou sofrendo demais com a morte do meu companheiro faz dez meses e nao consigo esquecer dele, sofro demais com isso , eu nao durmo direito mais ,estou irritada com os meus filhos, tudo me lembra ele ,quando durmo sonho com ele meu Deus ja fiz tudo que me mandaram fazer ,estou muito triste penso em desistir o tempo todo mas o que me segura nesse mundo ainda sao os meus filhos que sao pequenos ainda,mas essa tristeza toma conta de mim todo dia eu quero ajuda eu quero esquece-lo mas ta dificil demais.

    1. Olá Kenia, muito obrigado por compartilhar sua dor conosco. Sentimos muito pelo seu momento e sugerimos que busque um psicólogo para conversar sobre o luto, sobre o que está passando. Não sabemos de onde você é através dos comentários, mas existem grupos de ajuda onde você pode compartilhar e encontrar pessoas. Na fala, na vivência desse luto você encontrará o conforto necessário para seguir como tem feito já. Esperamos, de verdade, que você procure ajuda para passar por esse momento com alguém.

      Um abraço, da equipe.

    2. Bom dia,
      Se eu tivesse que resumir o meu percurso até hoje de existência seria vazia e sem conteúdo.. Realmente as vezes penso o porquê de me sentir tão vazia se tenho a minha vida orientada em todos os sentidos. Tenho trabalho, tenho casa, tenho namorado e um filho. Uma vida que está completa e feliz.. Mas não.. Muitas pessoas dariam tudo para chegar aos 20 e poucos anos e chegar a este patamar da vida, com tudo orientado e família construída mas, eu apesar de ter tudo sinto-me cada vez mais perdida e infeliz. Sem perceber qual caminho percorrer, qual o sentido da vida, o sentido de eu continuar nela. As vezes dou por mim a pensar que este vazio devesse a minha adolescência que não aproveitei por ter me envolvido num relacionamento que perdura até hoje. Deixei me afastar dos meus amigos, não vivenciei tudo o que é divertido nessa idade, não viajei.. Sinto-me completamente sozinha apesar de ter pessoas a minha volta (Família). As vezes gostava de ter forças para olha para o espelho e dizer “Chega!! Sê feliz, sorri mais e vai encontrar o teu caminho, desliga te do que não está bem”.. Considero me uma pessoa bastante fraca.. Pois sei que o caminho está lá, a porta está aberta, basta sair e não voltar. Mas não consigo deixar a vida que tenho agora apesar de não ser feliz nela, porque não tenho apoio e porque amo o meu filho e quero o melhor para ele. E sei que o melhor será sempre uma visão de uma família “feliz e segura”. As vezes penso que só precisava de força e de decisão para seguir, não precisamos de apoio se não o temos, mas quando somos incapazes e fracos tornasse complicado. As vezes só precisamos de um ombro amigo para desabafar , embora não o tenhamos.
      Isto é mais um desabafo (um pequeno, não chega perto do que há mais cá dentro) , nunca deitei cá para fora até hoje. Por isso, obrigada.. Um ótimo dia para todos 🙂

    1. Olá Vitor, obrigado por confiar seu depoimento para gente, isso vale muito, principalmente depois do seu relato, ficamos honrados e felizes por termos sermos escolhidos por você. Lemos tudo com muito cuidado e atenção e inicialmente podemos dizer que o tratamento psiquiátrico pode melhorar muito se feito junto com um tratamento psicológico. Ambos são complementares e se auxiliam. Há muito do que você trouxe que precisava ser investigado, conversado, tratado com um profissional apto a verificar o que mais tem desencadeado todo esse sentimento. Portanto, recomendamos muito que você busque um psicólogo para o acompanhamento semanal, avance em todos os pontos que você nos trouxe para entender que também existem outros modelos de ação conjuntos com o que você traz.
      Cortamos o comentário para manter a privacidade e o e-mail com termos impróprios. Esperamos que essa mensagem chegue até você.

      Atenciosamente,
      Equipe Psico.Online

  3. A minha vida anda sem sentido,eu quero morrer mas sinto que eu estaria fazendo algo tão imperdoável, mas tudo piora ainda mais.Meus sentimentos são completamente incontroláveis e meus sentidos estão atordoados,eu quero desabafar mas não consigo,eu estro en desespero e não sei o que faço no momento.Eu lembro do meu passado e choro,choro de saudade de tudo.Eu simplesmente devo ter algum distúrbio,porque eu sempre tenho chiliques do nada(como estalar os dedos,entortar os meus dedos ou puxa-los) e eu sinto que todos me julgam quando isso acontece.Eu tenho dormido demais e me alimento exageradamente, eu sinto essa pressão mas eu gosto de senti-la.

    1. Também sinto isso ,as vezes quero desabafar mais não sei como desabafar então eu finjo estar bem ,mesmo eu passando por coisas difíceis eu gosto de ajudar os outros , assim eu sei que estou fazendo alguém Feliz

  4. As vezes eu penso, que seria melhor se eu nao estivesse nascido,. Nao sei porque eu ainda estou viva, por mim eu morreria hj mesmo. As pessoas nao sabem coo é colocar um sorriso no rosto e fingir que esta tudo bem, quando na verdade nao esta nada bem. Eu estou cansada de uma vida que nao serve para nada, uma bida na qual eu era feliz, eu apenas estou cansada de sofrer por problemas antigos e por coisas que ainda acontece comigo, que muitos julgam sem saber o que esta acontecendo. Nao adianta chorar mais, pois as lagrimas que antes deciam como rios e rio, secaram como se tivesse feito lhe uma rachadura, que aos poucos foi ficando tao grande que ela nao aguentou mas, e partiu, quando ninguem entendi é tao ruim. Quero que as brigas com minha mae pare, quero que ela entenda que eu sou assim, que eu nao vou ser o que ela quer que eu seja, to cansada de ser o que eles querem que eu seja,nunca me perguntaram se eu concordava ou nao, sempre pensei nas outras, mas nunca em mim msm. Eu nao sei explicar o que esta acontecendo comigo so sei que as vezes me da vontade de sumir. Cansei de ser julgada, humilhada de tudo, cansei de chorar todas as noites.Nao tenho ninguem por mim. Eu so queria paz na minha vida sera que é pedi de mais.Eu sinto com se eu fizesse parte da minha propria familia. O dia do meu aniversario foi o pior dia da minha vida. So quero paz na minha vida.

    1. Olá Alcineia, obrigado por escrever para gente.
      Moderamos o seu comentário para preservar sua identidade e não deixar público detalhes importantes da sua vida. Recomendamos sempre que não escreva nos comentários coisas pessoais pois eles são público e qualquer pessoa poderá vê-los.
      Sobre o que você relata, é importante que você tome a decisão pensando em todos, mas principalmente em você. Se você não estiver bem como poderá fazer o bem para quem depende de você? Em todas as situações é preciso avaliar o que há de bom e de ruim, e para isso, seria importante que você conversasse com um psicólogo ou psicóloga de confiança. Pode ser online ou presencialmente. Há inclusive profissionais que tem valores mais acessíveis.
      Através dos comentários é como podemos auxilia-la. Desejamos que tudo dê certo.
      Atenciosamente,
      Equipe de Suporte
      Psico.Online

  5. Eu estou cansado de ser humilhado !! Nessa madrugada eu esta conversando com uma garota [moderado] por que eu tenho muita raiva guardada dentro de mim, eu não aguento mais ser “bom” .

    1. Olá Arthur, que situação complicada essa que você relata.
      Bom, primeiro, moderamos a história para que a mesma não se torne pública. Recomendamos sempre evitar colocar informações pessoais nos comentários abertos pois qualquer pessoa na Internet poderia ver.
      Sobre o que você nos trás: a primeira coisa que é importante é que você procure um psicólogo ou psicóloga de confiança. Se for online ou presencial você também precisará de autorização dos seus pais para continuar a conversa com ele.
      De um modo geral é importante entendermos o motivo que você tem tanta raiva guardada dentro de você. O que está causando essa emoção além do que você relatou que foi o gatilho para uma explosão ou deixá-lo ainda mais envolvido com o sentimento.
      Sobre a ação e reação você precisaria conversar com o profissional a diferença entre ser bom e ser feito humilhado. Há uma linha que faz com que você seja bom e ainda assim saiba se defender e proteger quem precise. Tudo deve ser considerado, ambiente, o que acontecerá através das ações escolhidas e assim por diante. Logo é um assunto para muita conversa, por isso, a indicação de um psico para você.
      No mais, por mensagem nos comentários e como podemos auxiliá-lo.

      Esperamos que tudo se resolva.

      Atenciosamente,
      Equipe de Suporte
      Psico.Online

  6. estou chegando a ponto de loucura não aguento mais minha familia minha vida estou cheio de problemas não que os outros não tenhão um ou varios problemas pior que o meu, estou cansado disso cuase todo dia é briga discuções isso esta me afetando de tal maneira que já pencei varias vezes em me matar e ainda pensso muito nisso me cinto cobrado pela vida a todo momento e já me cinto cem forças estou a ponto de cair em minha propria solidão e angustia.sem o devido apoio de minha propria familia pois cinto que só sou bom quando tudo está a andar bem tals como contas e em casa. nem de minha filha e minha enteada cinto mais o mesmo amor. a enteada que não acata o que é dito é uma baita de uma falsa oportunista igual a mãe sem tirar nem por, ela se faz de sonça e sua mãe de dicimulada 2 falsas, não estou criticando só minha enteada porque ela não é minha filha e sim pela falsidade dela a falta de concideração, alguns podem ate pençar esse cara esta de frescura ou só quer atenção mas por acasso não seria isso eu só gostaria da devida concideração…

    1. Olá P.A., deixamos o seu nome como iniciais para preservar a sua identidade na Internet.
      Recomendamos muito que você procure pelo auxílio de um profissional psicólogo na sua cidade.
      Para preservar a sua saúde nesse ponto de não aguentar é que é importante esse inicio de tratamento.
      Não compare a sua dor com a dor do outro, sua dor, desconforto, revolta é sua e é muito importante e tem todo o peso e valor para você e nós, psicólogos, compreendemos que esse seu relato é de um verdadeiro sofrimento, que de modo algum isso se enquadra como frescura ou busca por atenção, e que todos merecem consideração.
      Acreditamos em você e no que você compartilha conosco e com base nisso é que sugerimos, busque auxilio, não tente carregar sozinho o mundo nas costas. Um psicólogos poderá auxiliar você na busca dessas respostas.

      Um grande abraço,
      Equipe de Suporte
      Psico.Online

    2. Todos tem problemas, okay? Antes de tudo matar NUNCA vai ser a solução então nunca mais pense nisso. Procure se afastar dessas pessoas tóxicas, sei que parece impossível mas você não é obrigado a ficar aturando coisas que tem deixam pra baixo na vida. Se acha que não consegue se afastar, enfrente seus problemas conversando com elas e dizendo o que está te incomodando, as vezes uma boa conversa é tudo. Beijos se tiver com uma dúvida é só questionar

      1. Eu estou realmente muito cansado ultimamente, eu sempre deixei meus problemas para ajudar os outros, mais eu sempre me dou mal com isso, esse ano eu ajudei tanto uma pessoa mais ela me usou como brinquedo, mais eu não liguei eu simplesmente sorria para continuar ajudando pq ela tem ansiedade então eu não liguei e continuei.mais eu não estou cansado só com isso eu já não sei mais oque fazer, minha vida não está indo muito bem tudo que eu fasso está dando errado msm eu tendo em mente que vai dá certo nunca dá, eu tô muito cansado de nada da certo e só quebra a cara, não sei muito descrever tudo aquilo que sinto mais eu disse uma pequena parte daquilo que tá mim matando bem lentamente.

  7. Estou num dilema! As vezes acho que vou pirar com tanta pressão que eu me coloco. Faço psicologia, estou indo para o oitavo período e sinto como se não soubesse de “nada”. Me sinto perdida, não sei como será meu futuro, tenho medo de fracassar, de não conseguir emprego, dessas coisas…
    Eu tenho mil coisas pra fazer, projetos de pesquisa, trabalhos, cursos… e não consigo focar em um de cada vez, quero fazer tudo ao mesmo tempo, como se não tivesse aproveitado o meu tempo, mas não consigo. Isso me deixa totalmente desanimada, triste e com vontade de desistir de tudo que ainda nem tenho. Odeio esse comportamento, mas estou vindo aqui pra desabafar mesmo e quem sabe ser ouvida e orientada.

    1. Oi Karla, obrigado pelo seu desabafo. Você está fazendo psicoterapia também?
      É importante para esse momento, é a reta final e o ânimo tente a ficar em polvorosa mesmo, bate aquela ansiedade, aquele cansaço, mas no final quem poderá dizer se é proveitoso ou não será você mesma. O que acha?
      Quanto a parte de organização do tempo, tente achar um tempo para você diante de tanta cobrança! É importante ter saúde mental 😉
      Como aqui não é um aconselhamento psicológico, e a sugestão que você faça terapia, vou dar uma dica. Não desanime. Vá até o final agora que está indo para o 8. Falta pouco, foram muitos anos para não terminar. Caso queria conversar, temos vários profissionais a disposição no http://www.meupsicoonline.com.br

      Um abraço,
      Equipe de Suporte
      Psico.Online

    2. Você tem tanto potencial por ter chegado já no oitavo período, não desista NUNCA okay? Conseguirá sim e não se deixe abalar por toda essa pressão. Sei que parece um pouco difícil mas relaxe e se acalme beijos

    3. Eu tenho muitos defeitos, assim como todos também tem. Mas, sem dúvida, um dos meus maiores defeitos é o medo. Eu sou uma pessoa que tem medo mais que o normal, e ele é um grande vilão na minha vida. O medo me priva de ser feliz e de conquistar meus sonhos. As vezes deixo de fazer muitas coisas por medo do que vão pensar, por medo de fracassar, por medo de me decepcionar e decepcionar outras pessoas… Eu sempre penso “cara, será que eu vou conseguir fazer essa tal coisa, ou será que eu vou fracassar igual a outra vez? Ai já tiro a conclusão de que não vou conseguir, e que a dor de fracassar é pior do que a dor de não tentar, então eu desisto antes mesmo de tentar..
      Meu Deus, eu queria tanto ser uma pessoa resiliente, forte, corajosa… Mas, infelizmente, nenhuma destas qualidades me pertence. E eu guardo todos esses sentimentos para mim, e poupo as pessoas disso que eu sinto, pq eu sei que não vão conseguir me ajudar, e irão ficar frustrados, assim como eu. Então eu prefiro guardar tudo! Esse sentimento eu não desejo pra ninguém.

      1. Olá Morganna. Primeiro, muito obrigado pela confiança na gente para compartilhar sua história. Segundo, desculpe pela demora em responder.
        O medo é uma emoção, conforme escrevi aqui https://psico.online/blog/medo-e-fobia-vamos-falar-sobre-eles/ e ele está presente em todo mundo. Esse medo é importante é trabalhar seu equilíbrio também, já que ele não deveria ser visto como um defeito por você.
        Li e reli algumas vezes seu comentário e seria importante você buscar um processo terapêutico para trabalhar o seu medo. Tenho tantas perguntas que o comentário público não seria o ideal para fazê-lo.
        Espero que você consiga trabalhar esse medo, reforçar sua força e analisar esse sentimento.

      2. Oi, não consigo me entender, sou uma pessoa muito reservada, não consigo falar dos meus problemas para ninguém pois, tenho medo do que as pessoas vão pensar de mim. Mas já tenho estrutura para ouvir o desabafo das pessoas.

Gostaríamos de escutar o que você tem a dizer.