4 min de leitura · 

Qualidade de vida e saúde mental muitas vezes deveriam ser consideradas sinônimos e neste post vamos falar um pouco mais de como, durante este momento, podemos tentar equilibrar as coisas para que qualidade de vida e saúde mental realmente sejam sinônimos.

A qualidade de vida não se limita a ter uma vida confortável financeiramente ou a um bom estado de saúde física. A saúde mental é essencial para uma boa qualidade de vida, principalmente com essa pandemia que nos deixou tão expostos emocional e psicologicamente.

Um pouco mais de um ano se passou desde a pandemia de Covid-19 que veio assolar nossas vidas e ainda há muitas pessoas que continuam trabalhando a partir de casa e outras, que vivem em isolamento social mas têm que enfrentar seus medos diariamente. 

Além deste isolamento, do medo e da incerteza, vivemos inseguros diante de um possível contágio, uma nova cepa e claro, da morte, não só a nossa, mas também dos nossos familiares e amigos.

Esse cenário faz com que estejamos vivendo em constante tensão, e pensando nisso, preparamos algumas dicas para perceber que não é preciso deixar de viver com qualidade de vida mesmo neste momento tão difícil.

5 dicas para assegurar a qualidade de vida e saúde mental

Podemos pensar que é difícil ter qualidade de vida num momento como este que vivemos. No entanto, existem algumas atitudes simples que podem, com toda a certeza, melhorar a nossa saúde mental e, consequentemente, melhorar a nossa qualidade de vida.

Veja essas 5 dicas!

qualidade de vida e saúde mental - rotina.
Photo by Anete Lusina on Pexels.com

1. Tenha uma rotina diária para ter qualidade de vida e saúde mental

O ser humano precisa de rotinas para viver feliz e saudável mentalmente. Um dos erros cometidos durante esses tempos em que ficamos em casa foi, precisamente, quebrar com rotinas que estavam estabelecidas.

Estar em casa não significa deixar de ter regras e horários. 

Deve policiar-se para manter uma rotina, mesmo que não seja a mesma. Defina tarefas a cumprir diariamente, planeje horários e tenha atenção com a alimentação. 

Esses pequenos detalhes fazem toda a diferença na sua saúde mental, mas também notará que a sua produtividade vai aumentar e as incertezas vão diminuir dia após dia.

Tenha metas de curto e médio prazo bem definidas e estabeleça objetivos a cumprir. 

Isso fará com que sua força de vontade seja maior e a probabilidade de cumprir com as tarefas diárias seja maior.

Mas tenha atenção! Não defina metas e objetivos irreais, nem se cobre mais do que aquilo que consegue fazer. 

Considere algumas variáveis, como a sua disponibilidade para realizar as tarefas e a fadiga mental, por exemplo.

Um jeito para fazer isso é o seguinte: substitua “Ler mais” por ler 1 capítulo do livro X, emagrecer, por, fazer 5 pequenas marmitas balanceadas para a semana. Fazer cursos, por, fazer o curso de abcd que começa dia x… e assim por diante.

2. Tenha espaços em casa para atividades concretas

Trabalhar a partir de casa, ou estar isolado em casa por precaução, não implica que todos os espaços sejam locais de lazer. É certo que em um momento inicial seja essa a sensação, mas, com o tempo, isso fará com que não tenha vontade de fazer nada e vai procrastinar.

Além disso, se não tiver espaços bem definidos, poderá trazer estresse e as preocupações do trabalho para a sua família.

Por exemplo, trabalhar no quarto é um dos erros mais cometidos por aqueles que estão em home office. O quarto é um local designado para o relaxamento e para o descanso.

Se resolver trabalhar no quarto (pois é o local mais sossegado e tranquilo), poderá quebrar a sua produtividade, além de não conseguir “desligar” dos problemas na hora de dormir.

Já se tiver um escritório, não o use para fazer as suas refeições. Vá até à cozinha ou sala para almoçar, lanchar e jantar, tal como fazia antes.

Tenha todos os espaços bem definidos e cumpra com as suas rotinas. 

Inclusive uma dica extra é vestir-se para trabalhar mesmo que trabalhe de casa: siga a rotina, tome um banho, se arrume e inicie o seu dia. Do mesmo modo, dispa-se da roupa de trabalho ao final do expediente.

woman girl animal dog
Photo by cottonbro on Pexels.com

3. Faça Meditação

A meditação é uma ferramenta importante quando falamos de saúde mental e qualidade de vida. Esta prática faz com que a sua mente fique ativa, equilibra as suas emoções e é uma importante ferramenta para diminuir o estresse.

Não precisa passar muito tempo meditando. Tudo depende do seu objetivo. Dez minutos já bastam para notar benefícios. Outros benefícios dessa prática são:

  • Melhora a qualidade do sono
  • Melhora o foco
  • Olhar para situações do dia a dia com mais calma

4. Faça o possível para dormir entre 6 e 8 horas diariamente

O sono é fundamental para a saúde mental e, consequentemente, para a qualidade de vida. Dormir pouco, ou não ter uma rotina de sono, podem trazer sérias consequências para a sua saúde, como falta de concentração, estresse, insônias, mau humor, entre outras.

Portanto, não basta dormir 8 horas. É importante você ter uma rotina de sono, com horários a cumprir para ir para a cama, assim como fazemos com as crianças.

5. Busque ajuda profissional para melhorar sua qualidade de vida e saúde mental

Se você está passando por um momento ruim, se está com dificuldades em lidar com o que está vivendo, não hesite em buscar ajuda profissional com um psicólogo ou psicoterapeuta.

A psicologia é essencial para entender os sentimentos humanos e, por isso, um psicólogo pode ajudar você a tomar as rédeas de sua vida e dar a volta por cima em momentos mais difíceis.

Além disso, os profissionais de psicologia podem ajudar para que você tenha um entendimento melhor de si mesmo e, consequentemente, permite-lhe ter ferramentas prévias para ultrapassar momentos mais complicados em sua vida.

Quando falamos em saúde mental, procurar um especialista em psicologia é importantíssimo. O psicólogo vai tratar questões emocionais, mas também doenças mentais e alguns transtornos de personalidade.

Então, se estiver passando por um momento delicado, se não está se sentindo feliz e realizado, não deixe de buscar um psicólogo ou psicoterapeuta que o ajude a entender o que está acontecendo e como pode ultrapassar esses problemas.

Concluindo:

A pandemia de Covid-19 veio mostrar o quão frágeis nós somos quando o assunto é qualidade de vida e saúde mental. Apesar de muitos acharem que não há como fugir a um sentimento de estresse contínuo, receio, e até pânico, a verdade é que algumas atitudes simples podem fazer toda a diferença.

Ao longo desse artigo nós te passamos 5 dicas muito importantes para você assegurar uma boa saúde mental durante essa pandemia, mas não é só! Essas dicas são importantes para todos os momentos da sua vida. Então, não deixe de praticar todas elas sempre que possível.

Curtiu o artigo? Compartilhe, comente, ficaremos felizes em receber o seu feedback.


Transparência Psico.Online: este é um post patrocinado por https://www.guiadasprofissoes.info/profissoes/psicologia/. O que isso significa? Que um acordo de parceria remunerada foi feito para a produção deste conteúdo exclusivo, ou seja, a escolha do tema, o conteúdo do post, a edição foi feita em conjunto com o parceiro contratante. Você também pode patrocinar um post e ajudar a manter o blog Psico.Online. Gosta do conteúdo? Quer divulgar o seu serviço? Entre em contato conosco.

Clique para votar
[Total: 1 Average: 5]

Sobre os Autores do Post:

Website | + posts

A atenção ao cliente do Psico.Online está totalmente voltada para prestar suporte, responder dúvidas, discutir assuntos que estejam ligados a plataforma, blog, serviços prestados para nossos clientes, pacientes e psicólogos. 🙂 Tem dúvidas? Estão com a atenção plena para você.

Gostaríamos de escutar o que você tem a dizer.