Anúncio
Categories: AnsiedadeCiúmes

Qual o tipo do meu ciúme? Normal, Delirante ou…

0
(0)
1 min de leitura · 

Ciúme, ciúminho ou uma certa insegurança?

“Quem é essa ai, Papai? Tá cheia de assunto, heim?” A cantora Ivete Sangalo, protagonizou uma cena que viralizou na Internet e virou um meme.

Por que ela curtiu sua foto?
Por que não posso ver seu celular?
Por que você está olhando pra ela?
E por que eu me sinto tão mal por isso?

Ninguém está livre de ciúmes e um pouco de ciúmes não faz mal a ninguém. Sentir ciúme de você é incontrolável e o mundo está cheio de pessoas ciumentas, frases de ciúme, música de ciúmes, filmes sobre ciúmes. Ninguém está imune. Tenho ciúme e pronto!

Sentir ciúmes pode parecer embaraçoso, desconfortável ou até mesmo engraçado. Esse sentimento, bem como suas manifestações, é capaz de trazer um certo receio por parte da pessoa que sente, assim como por parte da pessoa que é alvo desse ciúme. Agora, será que se pensarmos em “normalidade” existe algum padrão para tal sentimento?

Segundo Santos (2002), o ciúme pode apresentar três “níveis”: o Normal, o Neurótico e o Delirante (paranóico).

O ciúme “Normal” é aquele que, como o próprio nome sugere, não extrapola nenhuma questão pessoal do indivíduo, ou seja, quem sente sabe que sente e não se sente mal com isso e, de modo geral, não chega a gerar brigas e desentendimentos.

O ciúme “Neurótico” é aquele onde a pessoa que sente sabe que está exagerando, é o ciúme daquele amigo de infância totalmente inofensivo que nós tanto odiamos, esse sentimento já pode oferecer risco para o relacionamento.

O ciúme “Delirante” já é aquele onde a pessoa que sente chega a acreditar em traições que nunca se concretizaram, é geralmente quando se apresenta esse tipo de ciúmes que acabam ocorrendo os crimes.

Não se pode desconsiderar que esse sentimento é egocêntrico, é um sentimento relacionado apenas a quem sente. Sendo assim, qual é o seu tipo de ciúme quando falamos de relacionamentos amorosos? Será que é interessante fazer um acompanhamento profissional?

Referência: SANTOS, Eduardo Ferreira. Ciúme e Crime: Uma Observação Preventiva. Psic, Cerqueira César, v. 3, n. 2, p.74-77, 2002.

por Wellington Cayret

O quanto este post foi útil para você?

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

View Comments

Share
Published by
Psico.Online

Recent Posts

Quando paramos de nos preocupar com os outros…

Quando paramos de nos preocupar com os outros, a primeira vista, idealizamos que nossa vida…

2 meses ago

Infelicidade: me apeguei a ela e agora?

Infelicidade é a palavra felicidade com o prefixo de privação ou negação. Pode ser compreendida…

3 meses ago

Masturbação Infantil: não fique na mão com o assunto.

Esses dias respondi algumas perguntas sobre Masturbação Infantil para o site bebe.com.br e, como eles…

3 meses ago

E quando sobra pra gente?

"Sobra pra gente" o que sobrou pra você ou para mim? Quem nunca levou "uma"…

3 meses ago

Escutar, ouvir e falar. O que você tem feito?

Ouvir ou escutar remete a ações muito parecidas. Muita gente sabe a diferença, mas no…

3 meses ago

Será que eu sou gay?

Gay, homosexual, será que meu interesse sexual é assim ou assado? Lembro da primeira vez…

3 meses ago

This website uses cookies.