Anúncio
Categories: AngústiaAnsiedade

Esperando e aprendendo a esperar

2 min de leitura · 

Esperando um momentinho para começar.

“Quem espera sempre alcança”, não é esse o ditado?

Nossa vida começa assim: nossas mães e pais esperam por 9 meses o nosso nascimento.

Esperamos nosso crescimento e ansiosos, queremos nos tornar adultos.

Espera-se a troca dos dentes. Queremos a janelinha!

Esperamos ganhar um cachorrinho ou um gato ou qualquer bichinho… (quando não temos, mas sempre espera-se alguma coisa, um brinquedo, o natal, o aniversário…)

Internalizamos personagens: bombeiros, aviadores, youtubers… brincamos com maquiagem, vestimos as roupas da mãe e do pai imaginando, na espera, quando nos tornaremos “grandes”; e o tempo não passa. Ah! Inocência. Ele passa e, passa muito rápido.

Na atualidade nos cobram velocidade. Esperar é um crime. Filas? Imagina. Para que fazer se já tem pronto?

A espera é importante. Guarde essa informação e espere…

Copiar as coisas da lousa ou do quadro? Imagina, fotografar é muito mais rápido. Para que esperar?

Esperar amadurece. Frustra. Faz com que nos sintamos impotentes diante de tudo e nos mostra o quão pequenos somos diante das engrenagens da vida. Esperar exercita a paciência, a resiliência, a criatividade.

E continuamos esperando. E geramos ansiedade.

Esperamos a formatura da escolinha, da escola, da faculdade, da pós graduação.

Esperamos nosso amigo atrasado e eles nos esperam.

E nesse tempo, 6 meses é muito.

Um ano e meio, para quem tem três anos é meia vida! Agora, quando chegamos aos 20, 10 anos já foi METADE dela!

Mas quando chegamos aos 60 anos, 10 anos é apenas uma pequena parte, um ano, apenas um sopro. O tempo é relativo. E aprendemos a esperar.

Aprendemos artimanhas na luta contra e tempo (que às vezes julgamos perdido) mas vai depender de quanta expectativa temos.

Esperar na porta do banheiro para maquiagem é uma coisa, esperar com uma dor de barriga, aqueles minutos se tornarão horas!

Mas esperamos a hora de sair do trabalho. Esperamos a hora de entrar no trabalho. Esperamos tanto que aprendemos (ou nos conformamos?, fica a pergunta).

Tem até letra de música: esperando na janela, nosso amor chegar!

Em uma sociedade que espera-se velocidade, ensinar as crianças, sem a dor da vida que a espera faz parte dela é importante.

O leite não vem pronto da caixa. A fruta, era uma semente, teve o tempo, virou flor, árvore e fruta.

Um bom exercício para ensinar as crianças esperarem é cozinhar. Fazer um bolo, esperar ele esfriar. O resultado da espera, aquela alegria! Para começar a esperar de novo.

Assim segue a vida. Esperando. Às vezes, esperando a hora passar entediado, outras esperando a hora não passar por que não queremos que aquele momento acabe. Mas esperamos.

E você, como anda esperando as coisas? Com muita ansiedade ou com pouca ansiedade? Virou patológico? Ou é só uma frustração que você dará conta?

Dá uma olhada nesse vídeo do Parafernalha que mostra um pouco das loucuras que a espera faz. Depois, aproveita e conta pra gente nos comentários como são as suas esperas e até a próxima.

O quanto este post foi útil para você?

Psico.Online @sitepsicoonline

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Share
Published by
Psico.Online @sitepsicoonline

Recent Posts

Quando paramos de nos preocupar com os outros…

Quando paramos de nos preocupar com os outros, a primeira vista, idealizamos que nossa vida melhoraria. Olha, preciso dizer, isso…

3 semanas ago

Infelicidade: me apeguei a ela e agora?

Infelicidade é a palavra felicidade com o prefixo de privação ou negação. Pode ser compreendida como o oposto da felicidade.…

2 meses ago

Masturbação Infantil: não fique na mão com o assunto.

Esses dias respondi algumas perguntas sobre Masturbação Infantil para o site bebe.com.br e, como eles não utilizaram todo o conteúdo,…

2 meses ago

E quando sobra pra gente?

"Sobra pra gente" o que sobrou pra você ou para mim? Quem nunca levou "uma" sem nem ao menos estar…

2 meses ago

Escutar, ouvir e falar. O que você tem feito?

Ouvir ou escutar remete a ações muito parecidas. Muita gente sabe a diferença, mas no dia a dia — pelo…

2 meses ago

Será que eu sou gay?

Gay, homosexual, será que meu interesse sexual é assim ou assado? Lembro da primeira vez que vi essa pergunta por…

2 meses ago

This website uses cookies.