escrita terapeutica no psicoonline

Escrita terapêutica: escrever para lidar com os problemas

4.3
(7)
4 min de leitura · 

escrita terapêutica é uma técnica usada na psicologia que tem sido o objeto de várias investigações. É através da escrita, sobre nossas emoções, que particularmente encontramos formas benéficas de enfrentar os problemas que nos afligem.

É verdade também que a princípio você pode experimentar certo grau de desconforto e tristeza, mas os sintomas da ansiedade e depressão rapidamente diminuem quando trabalhados dessa maneira.

Isso também serve para os pensamentos indesejados e recorrentes e, a escrita terapêutica também melhora as relações interpessoais, o desempenho na área acadêmica ou de trabalho e as pessoas experimentam mais emoções positivas.

O segredo da escrita emocional é que ela nos permite compreender o que estamos vivenciandointegrar o evento traumático em nossas experiências de vida. 

Quando escrevemos, não apenas assimilamos a experiência, mas também a privamos de sua impressão negativa e alcançamos uma perspectiva mais objetiva e racional. Portanto, escrever expressando nossas emoções nos ajuda a desenvolver uma atitude mais resiliente.

Exercícios terapêuticos de escrita para lidar com problemas emocionais

Se você está preocupado com um problema que está afetando você, recomendo tentar colocar em prática a escrita terapêutica . Para tanto, proponho estes exercícios por cerca de 20 minutos, durante 5 dias. 

Concentre-se na situação que está afetando você. 

A coisa mais importante é que quando você escreve, você faz isso sem parar e sem levar em conta as regras gramaticais ou sintáticas, porque só então você pode dar rédea solta ao que sente. 

Lembre-se de que é um exercício de liberação emocional, não uma obra literária.

Primeiro exercício: O objetivo é simplesmente escrever sobre seus pensamentos e sentimentos mais íntimos, relacionados ao evento que está afetando você. Você apenas tem que explorar o fato em questão e escrever sobre como isso afetou você.

Ao progredir na escrita, você pode começar a ligar esse fato com outros aspectos da sua vida. Pergunte a si mesmo como isso está ligado à sua infância, aos seus pais ou a pessoas que tiveram um papel importante em sua vida.

Você deve se perguntar como esse desconforto está relacionado à sua vida atual e qual o papel que ele pode desempenhar no futuro. A ideia é que você procure por links entre esse evento e seu passado, você também deve encontrar um relacionamento com a pessoa que você se tornou e com a pessoa que você gostaria de ser no futuro.

Segundo exercício: O segundo dia você deve aprofundar ainda mais nos sentimentos e pensamentos, para avaliar o efeito que eles tiveram nas diferentes esferas de sua vida.

Valorize como sua reação a esse evento afetou você e tente determinar até que ponto você teve responsabilidade em tudo que aconteceu. No entanto, tenha em mente que não é uma questão de iniciar uma caça às bruxas em busca de culpados, mas apenas de entender seu nível de responsabilidade, de modo que no futuro você não cometa os mesmos erros novamente.

Terceiro exercício: chegou a hora de começar a olhar para frente. 

Nesses 20 minutos de escrita, você deve explorar a situação de diferentes pontos de vista. 

Tente ter uma perspectiva mais racional, como se você fosse um observador externo. 

Você pode tentar se colocar no lugar de pessoas diferentes e pensar em como elas veriam a situação que o preocupa. 

Também é importante que você escreva sobre os pontos que o tornam mais vulnerável à adversidade, para que você aprenda a se conhecer melhor.

Quarto exercício: no quarto dia você deve refletir sobre tudo que escreveu. 

Revise suas anotações e avalie se há problemas que você ignorou. Reflita sobre o que você aprendeu e ganhou com essa experiência. Escreva isso Também é importante que você pense em como esse evento determinou seu comportamento e como isso pode ajudá-lo no futuro.

Quinto exercício: O último dia termina escrevendo uma história, mesmo que seja curta, como se fosse uma história, na qual você inclui a situação que experimentou. 

Desta forma, você será capaz de dar um sentido a todos os aspectos relacionados à experiência dolorosa e isso perderá seu impacto emocional.

O que você deve ter em mente ao praticar? 

Para aproveitar ao máximo essa técnica, você deve ter em mente que algumas formas de redação relatam mais benefícios do que outras. Portanto, é conveniente que você siga estes cinco princípios básicos:

  1. Escreva sobre os fatos negativos que o incomodam e que você não quer contar a mais ninguém.
  2. Identifique adequadamente as emoções que você experimenta, tanto negativas quanto positivas.
  3. Construa uma história coerente e significativa que inclua a situação que afeta você.
  4. Narrar os fatos de diferentes perspectivas, usando os diferentes pronomes, assim você será capaz de cobrir diferentes pontos de vista.
  5. Não censure nenhum pensamento. É importante que você escreva com sinceridade, mas, ao mesmo tempo, tente não usar o exercício para protestar ou se arrepender.

Preparado para praticar a escrita terapêutica e tirar o máximo proveito desta técnica?


Autoria de Rosario Linares – https://www.elpradopsicologos.es/blog/escritura-terapeutica-afrontar-problemas/

O quanto este post foi útil para você?

Clique nos corações para votar!

Média 4.3 / 5. Contagem de Votos: 7

Sentimos muito por este post não ter sido útil para você.

Nos diga como melhorar as postagens

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

One thought to “Escrita terapêutica: escrever para lidar com os problemas”

Participe, queremos ler o que você tem a dizer