Anúncio
3
(1)
2 min de leitura · 

Complexo de Édipo, com certeza você já ouviu esse termo, mas sabe do que se trata?

A tragédia do Édipo Rei, escrita por Sófocles há mais ou menos 2500 anos, narra a história de um rei com o nome Édipo, que sem saber, mata seu próprio pai e casa com sua mãe, ignorando o vínculo que os ligava.

Daí o nome que se dá a algo que acontece na vida de todo mundo, de acordo com as investigações do tio Freud, pai da Psicanálise: o complexo de Édipo.

Freud descobriu  que existe um período, entre os três e os seis anos de idade, em que as crianças experimentam uma espécie de enamoramento ao genitor de sexo oposto ao seu

E ainda que muitas pessoas não deem importância ao fato do menino dizer que quer se casar com a mãe ou a filha dizer que quer se casar com o pai, pensando ser isso só coisa de criança.

Diversos estudos demonstram que não só as crianças falam sério, mas que também podem sofrer sérias consequências se não receberem dos pais a ajuda necessária para resolver adequadamente a situação.

Com frequência, estas crianças estão dominadas pelo fator emocional, gerado por sua relação com um dos pais, tendem a ter poucos amigos e a sofrer crises de ciúme quando estes preferem estar ou fazer algo com outro amiguinho.

O que acontece com as crianças que aos seis ou sete anos conseguem resolver essa questão edipiana adequadamente:

  • Adquirem autonomia, começam a se desinteressar pela impressão que causam em seus pais;
  • Se demonstram mais sensíveis às condições sociais;
  • Se interessam cada vez mais na vida das outras crianças com a mesma idade que ela e nas atividades que elas desenvolvem;
  • Se desenvolvem bem dentro de casa, na escola e em atividades lúdicas;
  • Os pesadelos que os fazem dormir com os pais e o ciúme, cessam ou diminuem notavelmente.

Nos casos em que a criança não conhece seu pai, a mãe deverá falar abertamente com seu filho sobre o tema e o mesmo para as crianças que não tem mãe. Por diversas razões, que podem ir desde a falta de um companheiro até a má relação de casal, não é raro encontrar casos de pais e mães que buscam, talvez de maneira inconsciente, que seu filho se converta em substituto de seu par.

Se essa criança chega a vida adulta sem ter quebrado essa “relação de casal” que aconteceu com seu pai ou mãe, o mais provável é que enfrente dificuldades para estabelecer um vínculo amoroso, forte e duradouro com alguém.

O papel, dentro da dinâmica triangular pai-mãe-filho(a), que opera na mente da criança, é determinante em seu desenvolvimento, razão pela qual é tão importante que se localize de maneira adequada na posição que lhe corresponde.

O Complexo de Édipo é coisa séria e precisa ser monitorado com cautela, para que não haja nenhum percalço no desenvolvimento da criança.

Se acha que precisa de ajuda para lidar com essa fase, não hesite e procurar por um psicólogo ou psicóloga infantil, eles podem te ajudar muito na tarefa de educar de maneira saudável.

Retirado de Psicologia para niños (traduzido e adaptado)

O quanto este post foi útil para você?

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Share
Published by
Psico.Online

Recent Posts

Quando paramos de nos preocupar com os outros…

Quando paramos de nos preocupar com os outros, a primeira vista, idealizamos que nossa vida…

1 mês ago

Infelicidade: me apeguei a ela e agora?

Infelicidade é a palavra felicidade com o prefixo de privação ou negação. Pode ser compreendida…

2 meses ago

Masturbação Infantil: não fique na mão com o assunto.

Esses dias respondi algumas perguntas sobre Masturbação Infantil para o site bebe.com.br e, como eles…

3 meses ago

E quando sobra pra gente?

"Sobra pra gente" o que sobrou pra você ou para mim? Quem nunca levou "uma"…

3 meses ago

Escutar, ouvir e falar. O que você tem feito?

Ouvir ou escutar remete a ações muito parecidas. Muita gente sabe a diferença, mas no…

3 meses ago

Será que eu sou gay?

Gay, homosexual, será que meu interesse sexual é assim ou assado? Lembro da primeira vez…

3 meses ago

This website uses cookies.