Anúncio
Categories: ReflexõesSexualidade

Clarice falcão e seu clipe que deu o que falar

0
(0)
1 min de leitura · 

Ontem Clarice Falcão lançou seu novo clipe, intitulado “Eu escolhi você” e causou na internet, inclusive o youtube removeu o tal clipe cheio de cenas de nudez.

Você pode estar achando estranho a gente falar sobre esse assunto aqui, num blog de psicologia e assuntos voltados para a mente humana, mas a verdade é que é exatamente sobre isso que queremos conversar.

Assistimos o clipe, sim, tem cenas de nudez, mas não nos pareceu ter nada que ofenda ou afronte a sociedade. Daí é que vem a reflexão:

Por que as pessoas se incomodam em ver vaginas e pênis?

Não tem nenhuma cena ali com conteúdo sexual, tem pessoas brincando com suas genitálias e mostrando-as de uma maneira leve e descontraída. Gente, por favor, vamos começar a repensar esses tabus?

Temos que falar sobre genitália com as crianças, adolescentes e adultos, temos que explicar o que é e para que servem, temos que trocar informações, temos que cuidar dessas partes, saber como limpar, como prevenir doenças, olhar e TOCAR!

Não tem nada de errado com as partes íntimas. Não tem nada de errado olhar pra elas e enxergar ali algo que você também tem. Parem de ser imaturos!

Derrubem esses tabus que a sociedade antiga nos impôs, não estamos falando de sexo, estamos falando de corpos, de anatomia, de seres humanos. Estamos falando daquilo que nos acompanha e cresce conosco dia a dia. Quer você queira ou não. E poderíamos estar falando de sexo também, qual seria o problema?

Queremos dizer que enquanto continuarmos a tratar assuntos, cenas e circunstâncias que deveriam ser normais como aberrações não vamos mudar, não vamos conquistar evolução pessoal ou social. Vamos permanecer em nosso status quo retrógrado e doente.

Pensem sobre e contem pra gente o que acharam do clipe. Podemos debater o assunto 😉

Caso não o tenha visto e queira assistir, aqui tem o link, copia e cola no seu navegador

Clipe Clarice Falcão
https://vimeo.com/196530591

O quanto este post foi útil para você?

Raquel Ferreira

CRP 6/101759 - Graduada pela Universidade São Francisco, mestre em Ciências da Saúde pela Coordenadoria de Controle de Doenças do Estado de São Paulo. Psicóloga clínica desde 2010, busca constante aprimoramento na abordagem analítica. Estudou Cinesiologia no Instituto Sedes Sapientiae, frequentou grupos de estudo e supervisão teórica na Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica de São Paulo e ainda, integrou o grupo de Neurociências do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Atualmente é doutoranda em Psicologia Social, pela Universidad Complutense de Madrid.

Leave a Comment
Share
Published by
Raquel Ferreira

Recent Posts

Vão se os anéis, ficam-se os dedos

Cá com meus botões, pensando, enquanto procuro uma entrevista de Noam Chomsky, onde ele fala…

4 dias ago

Criticar o outro, fala mais sobre você.

"Nós não vemos as coisas como elas são, nós as vemos como somos ", disse…

4 semanas ago

Quando paramos de nos preocupar com os outros…

Quando paramos de nos preocupar com os outros, a primeira vista, idealizamos que nossa vida…

3 meses ago

Infelicidade: me apeguei a ela e agora?

Infelicidade é a palavra felicidade com o prefixo de privação ou negação. Pode ser compreendida…

4 meses ago

Masturbação Infantil: não fique na mão com o assunto.

Esses dias respondi algumas perguntas sobre Masturbação Infantil para o site bebe.com.br e, como eles…

4 meses ago

E quando sobra pra gente?

"Sobra pra gente" o que sobrou pra você ou para mim? Quem nunca levou "uma"…

4 meses ago

This website uses cookies.