Arquivo da categoria: Comportamento

13 reasons why, hannah baker, clay, suicídio, cvv, bullying

13 Reasons Why e 13 reflexões sobre a série

6 min de leitura

Oi. Aqui não é a Hannah Baker. Não precisa ajustar… opa, peraí, precisa ajustar, sim. Seria muito bom se você pudesse se permitir ajustar algumas ideias à respeito de bullying, suicídio, relações familiares, amizades, empatia…

[SPOILER ALERT] não tem como não dar alguns spoilers durante nossas 13 reflexões, mas são pequeninos ok? 🙂

A primeira informação que tive sobre “13 Reasons Why” era de que se tratava de uma série sobre jovens deprimidos, a segunda, de que as ligações para o CVV haviam dobrado e a terceira, de que eles estavam no trendtopic do Twitter. Ok, confesso que não sou adepta das séries, porque não tenho maturidade suficiente pra administrar o tempo e quero assistir tudo de uma vez só, mas se a gente quer falar de um assunto, precisa entender a fundo do que se trata e lá fui eu pra minha maratona de 13 episódios num final de semana. Ao final, retorcida no sofá com a cena do suicídio, comecei a refletir sobre tudo o que eu havia aprendido a partir das histórias e das pessoas que as compunham.

Vamos as 13 reflexões que eu cheguei:

Continue lendo

saúde e bem estar psico.online

Saúde é o que interessa, para todo resto, não devemos ter pressa.

2 min de leitura

Saúde: Ao olhar à minha volta , percebo que maioria das pessoas leva uma vida bastante atribulada e corrida, repleta de obrigações e compromissos a serem cumpridos.

Tais compromissos demandam tempo e dedicação excessiva, resultando em um grande desgaste físico e mental que transformam todo nosso funcionamento psíquico e fisiológico.

Há muita gana para chegar até algum lugar, focando sempre na aquisição de bens que satisfazem um desejo momentâneo no qual nem sempre conseguimos identificar um fundamento e que, se  concretizamos, devemos questionar:  tal desejo nos fará felizes?

Queremos tanto ter e ser alguma coisa que neste processo desenfreado, acabamos perdendo o foco e a atenção à nossa saúde — física e também a mental.

Percebo que fica cada dia mais comum não priorizarmos o autocuidado e a nossa saúde por não conseguirmos dar conta da carga excessiva que carregamos, devido às exigências.

Exigências essas que em nada contribuem para nosso estado de bem estar e, nem permitem que tenhamos qualidade de vida, porque na rotina cheia de compromissos, não conseguimos priorizar o que realmente importa: a nossa saúde geral.

Precisamos tomar consciência de que a busca do equilíbrio entre o corpo e a mente nos beneficiará, para que levemos uma vida mais plena e satisfatória. Continue lendo

02 de Abril dia mundial da conscientização do espectro autista

7 palestras sobre o autista que você deveria assistir

5 min de leitura

Autista, não autista, pais, mães, irmãos, primos e amigos vamos nos conscientizar sobre esse termo já que o dia 02 de abril é o Dia Mundial da Conscientização sobre o Autismo e conscientização envolve falar sobre o assunto.

Aliás em alguns posts já falamos sobre o espectro que envolve vários diagnósticos, confira.

Dessa vez não choveremos no molhado para explicar o que é, como se dá o diagnóstico do autismo e outras informações que são facilmente encontradas em sites especializados como o Entenda o Autismo ou a Associação Brasileira de Autismo.

Vamos aproveitar este post para convidar você a assistir essas sete palestras que falam sobre o tema, depois, comentar sua opinião conosco ali nos comentários ou no Facebook, no Instagram, no Twitter em qualquer lugar, compartilhando muito essa informação. Continue lendo

Cada coisa em seu lugar. Você tem aceitado isso?

4 min de leitura

“Pra começar, cada coisa em seu lugar…” Assim começa a música “Um dia após o outro”, do cantor e compositor Tiago Iorc. A letra fala de superação, ponderação, paciência e esperança, e no conjunto da obra, a bela canção da nova MPB nos leva à reflexão de que para se alcançar o tão almejado equilíbrio, não devemos acelerar o processo natural dos acontecimentos.

E você? Tem aceitado que cada “coisa esteja (e permaneça) em seu lugar” ou a ordem das pessoas, dos acontecimentos e do seu universo, de maneira geral, lhe parece desordenada?

Você tem parado para escutar o seu corpo? Tem obedecido a vontade da Natureza agindo sobre ele, ou constantemente tem se esforçado em tirar as coisas do lugar? Continue lendo

felicidade eudaimónica e hedónica, bem estar, criança sorrindo, criança feliz

Felicidade eudaimónica e hedónica: já ouviu falar?

1 min de leitura

Você sabia que a gente tem dois tipos de felicidade e que elas levam nomes bastante estranhos, mas carregados de significados importantíssimos? Sabia que estar feliz não é bom só porque você se sente melhor, mas porque diminui a predisposição para transtornos como a depressão e o estresse, por exemplo? Pois é, estar feliz é bom e a gente precisa entender como aproveitar isso, mas hoje vamos focar em diferenciar esses dois tipos de felicidades. Continue lendo

procrastinar, procrastinação, adiar, deixar pra depois, postergar, super homem, super man

Procrastinar: o amargo sabor do depois

3 min de leitura

Procrastinar, deixar as coisas para depois, postergar. Isso causa um impacto bastante negativo na rotina e no bem-estar de qualquer um. Geralmente se deixa para amanhã, mas assim que o amanhã chega, a tarefa volta a estar pendente e de novo, e de novo, e de novo… Todos nós em algum momento fomos ou somos vítimas de nossas próprias armadilhas psicológicas, especialmente, com aquelas tarefas que menos nos agradam ou que mais preguiça nos causam.

Quais são as causas mais frequentes da procrastinação?

Continue lendo

amor, dor de amor, sofrer por amor, coração, coração partido

O amor não dói, nem machuca

2 min de leitura

A gente sempre ouve por aí alguém dizer “é tanto amor que chega a doer”. Como se para alguns, o sentimento fosse tão intenso que precisa ser acompanhado de dor e de fato, isso faz sentido. Ao colocarmos emoções tão intensas numa relação, o risco de que a dor exista é bastante alto.

Se falarmos de uma ruptura sentimental, a semelhança do que sentimentos é novamente com a dor. Parece que nos dói o coração. E, claro, é muito normal que a gente associe esse sentimento com o final de uma relação. Continue lendo

Sabe o que psicologia humanista gostaria que você soubesse?

5 min de leitura

Todo autor ou fundador de uma linha de pensamento psicológica tem percepções brilhantes sobre os seres humanos que servem para ajudar um pouco mais sobre nossas motivações, dúvidas, conceitos e viagens acerca da psicologia e  também da vida.

A psicologia humanista tem como principal característica considerar o ser humano como um todo. Ela se baseia no fato de que há múltiplos fatores envolvidos na saúde mental, que todos eles convergem e que estão interligados: as emoções, o corpo, os sentimentos, os comportamentos e os pensamentos.

Os principais expoentes da psicologia humanista são Carl Rogers e Abraham Maslow. Outros autores beberam da fonte da psicologia humanista, mas acabaram seguindo suas próprias ideias.

Aqui, queremos apresentar para você alguma parte desses pensamentos, que servirão mais do que para auto ajuda, mas como um primeiro passo para que você procure um psicólogo ou psicóloga capaz de ajudar. Continue lendo

solidão, carnaval, folia, festa, bagunça

A solidão e a multidão do carnaval

2 min de leitura

Nesses dias em que a agitação, a alegria, a pegação e o glitter são tão intensos, parece que não existe espaço para a solidão, não é mesmo? Mas a gente sabe que tem uma parcela da população que não se enquadrou nas festas e tá trancada em casa, jogada na cama e se sentindo bem infeliz.

Por isso decidimos compartilhar esse texto, que fala um pouco sobe isso.

Faz umas semanas que eu li um artigo num jornal, que me surpreendeu. Nele se contava que num café na cidade de Tókio – Japão, se oferecia um serviço de colocar os clientes que estavam sozinhos, sentados com animais de pelúcia. A peculiar iniciativa deste estabelecimento “anti solidão” teve muito êxito e não só os japoneses, mas também os turistas, fazem grandes filas para experimentar essa chamada “magia anti-solidão”.

“Por que se evita a solidão? Por que são muito poucos os que encontram companhia consigo mesmos?” (Carlo Dassi)

Continue lendo

desgraça, desgraça alheia, indiferença

A desgraça alheia e a morbidez nossa de cada dia

1 min de leitura

Por que será que nos atrai tanto a desgraça alheia? Será que somos mórbidos por natureza?

Me permito compartilhar essa reflexão com vocês depois de passar por várias experiência pessoais que me levaram à esses questionamentos. O mórbido, ou o drama, parecem ser apostas seguras quando o que queremos é chamar à atenção. Ou, ainda que não tenhamos essa pretensão, na verdade. Continue lendo

violência doméstica, violência familiar, maus tratos, briga

Quando a violência doméstica dói na alma

2 min de leitura

Tem uma Caixa de Segredos que ficou aqui paradinha, sem resposta, por algumas semanas. Porque aborda um assunto muito polêmico, a violência doméstica e eu precisava refletir bastante antes de escrever um texto.

O desabafo trata de uma família, dessas que a igreja chama de tradicional, com um pai que é pastor, inclusive, mas que dentro das quatro paredes se transforma num monstro, ataca a esposa, os filhos, destrói o físico e a alma dessas pessoas. Quem me escreve, diz se sentir muito triste, culpada e por tanta dor, desenvolveu algum tipo de automutilação, que eu acredito, doa menos que o que ela presencia dentro de casa. Continue lendo

valores, tranquilidade, respeito, por do sol, educação

Os valores e a importância que não damos à eles

1 min de leitura

Será que vale mesmo a pena falarmos de valores? Parece algo tão ultrapassado, em desuso…

Mas obviamente já conhecem a minha resposta. Sim! Sempre é tempo de se falar de valores, de tentar resgatá-los e tornar o mundo melhor.

A exposição constante a diversas situações que experimentamos diariamente, faz com que pareça difícil que muitos de nossos valores resistam. E isso não se passa só com os mais jóvens. A difusão da falta de valores está em diversos meios de comunicação, nas redes sociais e nos velhos jornais, cheios de conteúdos reprováveis e que atentam contra a dignidade humana, mas que se tornam o pão nosso de cada dia. Continue lendo

competição, competir, cabo de guerra

O poder destrutivo da competição

1 min de leitura

A competição é fruto de um sentimento de inferioridade, já parou pra refletir sobre isso? Faz todo o sentido!

Competimos por coisas, por posições e por outras pessoas. Competimos porque acreditamos que aquilo que tanto queremos irá nos preencher, mas isso não é real. É uma grande armadilha que vai te distanciar do seu coração e da felicidade. A competição ou comparação é uma distração gerada pelo sentimento de inferioridade, da crença de que o outro é melhor do que eu.  Continue lendo

tudo dá errado, bolha, pessoa na bolha

E se a gente parasse de achar que tudo dá errado?

2 min de leitura

Tudo dá errado na sua vida. A câmera não liga a chave do carro sumiu o gás acabou o trânsito empacou o novo chefe é um chato o café caiu na minha roupa o primeiro dia de aula foi um fracasso.

Ufa, se a gente ouvir alguém dizendo tudo isso assim, sem vírgulas, sem pausas, vai pensar que a vida tá bem difícil, não é mesmo? Pois saiba que você pode estar agindo sem vírgulas na vida e quando a gente age assim, tenha a certeza, a vida vai parecer bem mais complexa. Continue lendo

alteridade, diferenças, similaridades, raça, igualdade, unidade

Alteridade e os abraços que nos salvam

0 min de leitura

Quero compartilhar esse vídeo, que fala de alteridade e de como interagir pode nos salvar desse mundo egoísta e sem amor em que temos nos metido.

Que a gente saiba se colocar no lugar do outro, abraçar mais, sentir mais, refletir mais e atingir o conceito de unidade que nos coloca de volta na essência da vida e que nos transforma em iguais, mesmo em nossas mais singulares diferenças.

Que a gente abrace e se deixe ser abraçado, pra que isso nos mostre como o amor  Continue lendo