Ansiedade Um lugar entre a prudência e a sombra da ameaça

Ansiedade: Um lugar entre a prudência e a sombra da ameaça

5 min de leitura · 

A ansiedade é uma reação instintual de tensão e preparação física e mental para a ideia de uma ameaça futura. É um estado psicológico que antecipa a vivência dessas possíveis ameaças e produz comportamentos de esquiva e cautela.  

A ansiedade se manifesta como uma aglomeração de energia mental, produzida pelas crenças e valores (individuais e coletivos) que possuem a função de guiar o comportamento humano.

Essa energia pode conduzir a um estado de perturbação psicofísica que pode ser pontual a alguma questão adaptativa, relacionada ao desenvolvimento individual, ou que pode perdurar além de um período de adaptação.

Em sua função adaptativa a ansiedade exerce a função de prever e antecipar algumas possíveis ameaças diante das demandas da vida. Assim, possibilita o planejamento de condutas mais assertivas em relação ao objetivo e desejo da pessoa.

Como por exemplo: uma entrevista de emprego, primeiro encontro, primeiro dia de aula, fazer uma viagem, prestar o vestibular, realizar uma escolha importante e passar nas provas. Há diversas situações que sinalizam o início ou a finalização de uma fase ou momento importante.

Como transtorno psicológico, a ansiedade se expressa de maneira intensa e ultrapassa os períodos dos quais ela seria adequada ao desenvolvimento individual.

Acontece quando os valores e as crenças estão distorcidos e se apresentam em forma de expectativas que não podem ser alcançadas. Isso coloca a pessoa na posição de experimentar a antecipação de ameaças que não podem ser trabalhadas como possibilidades reais.
Nestes casos são identificados alguns sintomas que sinalizam o estado ansioso e a intensidade varia em relação a sua importância e tempo de duração.

Sintomas Físicos:

  • Tensão muscular;
  • Aceleração dos batimentos cardíacos;
  • Falta de ar;
  • Sudorese;
  • Fraqueza ou Cansaço;
  • Náusea;
  • Desarranjos Gastrointestinais;
  • Respiração Ofegante.

Sintomas Psíquicos:

  • Tensão e nervosismo;
  • Preocupação;
  • Irritabilidade;
  • Falta de concentração e foco;
  • Medo;
  • Insônia;
  • Agitação física (braços e pernas, por exemplo);
  • Sensação de que algo de ruim vai ocorrer;
  • Insegurança;
  • Ideias e pensamentos acelerados e repetitivos sobre o objeto da tensão.

Uma vez que os sintomas tenham sido percebidos e haja a identificação de um possível transtorno de ansiedade é importante procurar um profissional. Com o apoio de um psicólogo você poderá desconstruir essas crenças e restaurar a segurança e confiança interior que, com o tempo, desgasta e enfraquece o equilíbrio psíquico.

Para casos de ansiedade em um momento adaptativo, ensino abaixo três passos para lidar com ela de forma mais eficaz.

1º Passo: O autoconhecimento

A identificação da questão por meio do autoconhecimento é fundamental. Afinal, o caminho que cada um deve seguir é único e não está escrito em manuais de conduta sociais.

É preciso descobrir o que se deseja e trabalhar a sua realização. Para isso, tomar conhecimento de si mesmo é o primeiro passo.
É importante saber quais pensamentos levam a este estado de alerta e questionar se eles conferem com a sua realidade imediata ou não. É necessário tomar consciência de que muitos fatores podem desencadear o estado ansioso.

Por isso é de suma importância prestar atenção nos momentos que te despertam angústia e estresse. É neles que irá encontrar o conteúdo que precisa para identificar o problema e resolvê-lo.

Busque conhecimento e questione-se: Como essas situações refletem em você? Como você se relaciona com esses valores e pensamentos?

Lembre-se que a emoção, quando tolerada e ouvida com atenção, leva a um conhecimento importante sobre si mesmo. Para isso ela precisa ser traduzida. Busque seu significado.

O autoconhecimento é uma prática de que deve ser cultivada todos os dias. Tal como os cuidados com o corpo, se faz necessário criar hábitos de cuidados com a mente.

2º passo – Organizar e priorizar

O passo seguinte é dar forma e/ou organizar os pensamentos e sentimentos que geram este estado de atenção.

O mais indicado é que para realizar e resolver as questões, você invista o seu foco em uma questão por vez. Ou seja, se há mais de uma questão importante a vista é necessário que, após tomar consciência do que se trata, você as organize em prioridades como metas a serem alcançadas.

Use listas ou agendas. São recursos que costumam auxiliar na organização e distribuição de ações.

3º passo – Executar o planejamento

O terceiro passo consiste em habituar-se a seguir o planejamento. A primeira vista parece simples, no entanto, em um estado ansioso a sua mente está sinalizando que suas importâncias não estão recebendo a devida atenção. Ou seja, você não está executando a configuração comportamental adequada para que a angústia finalize. Sendo assim você precisará criar um hábito novo e isso requer disciplina e comprometimento com a causa.

Postergar a execução do planejamento pode levá-lo a um acúmulo de questões importantes ou de tarefas menores. O que pode ser compreendido pela mente como uma ameaça em tempo futuro, por isso estipular metas e as cumprir poupará estresse e nervosismo desnecessários.

Esses três passos podem otimizar os processos de finalização dos estados ansiosos adaptativos.
Porém, quando o desejo está encoberto e disfarçado por uma significativa carga emocional, pode ser mais trabalhoso tomar ciência do que está acontecendo consigo. Para estes casos recomenda-se o acompanhamento de um profissional de psicologia.

A Prudência e a Sombra da Ameaça

A ansiedade pode levar à prudência em relação às possibilidades futuras ou ao estresse, nervosismo e esgotamento mental produzidos pela contínua vivência na sombra de uma ameaça ilusória.

Tudo em nossa natureza psíquica tem uma função. Para que o funcionamento seja saudável é necessário realizar a manutenção de nossas capacidades mentais, para isso o autoconhecimento é imprescindível.

Dar atenção prática de forma organizada à questões que realmente tem importância para você pode amenizar e te poupar estados ansiosos futuros.

Lembre-se: a importância para as questões de hoje devem ser dadas hoje!

Você vai gostar de ler também:

Amanda Annibale
Psicóloga CRP 06/121763 - Graduada pela Universidade Paulista - UNIP e Especializada em Mitologia Criativa, Contos de Fadas e Psicologia Analítica.

Guiada pela compreensão técnica da natureza psíquica humana, trabalha como facilitadora dos processos de desenvolvimento humano, promovendo condições favoráveis ao autoconhecimento e reeducação psíquica inerente aos valores e vivências individuais de quem procura uma experiência de vida nutrida de significado, realização pessoal e profissional. Realiza atendimento online e presencial à adolescentes e adultos.
Telefone/WhatsApp: (11) 98710-0380
Fale com esta Psico.Online https://meupsicoonline.com.br/psicologa-amanda-annibale
Amanda Annibale on EmailAmanda Annibale on FacebookAmanda Annibale on Instagram

Amanda Annibale

Psicóloga CRP 06/121763 - Graduada pela Universidade Paulista - UNIP e Especializada em Mitologia Criativa, Contos de Fadas e Psicologia Analítica. Guiada pela compreensão técnica da natureza psíquica humana, trabalha como facilitadora dos processos de desenvolvimento humano, promovendo condições favoráveis ao autoconhecimento e reeducação psíquica inerente aos valores e vivências individuais de quem procura uma experiência de vida nutrida de significado, realização pessoal e profissional. Realiza atendimento online e presencial à adolescentes e adultos. Telefone/WhatsApp: (11) 98710-0380 Fale com esta Psico.Online https://meupsicoonline.com.br/psicologa-amanda-annibale

Participe, queremos ler o que você tem a dizer