Anúncio

Acabaram as festas, é hora de voltar ao normal?

0
(0)
1 min de leitura · 

Agora que o ano velho passou, o ano novo chegou e as festas acabaram, voltamos ao normal?

Pois é aí que começa a sua responsabilidade. É aí que você precisa entender o que é o “normal”, o que você quer que continue como antes e o que quer mudar, reinventar… É nessa hora que você arregaça as mangas, faz aquela faxina boa, tira o que não serve, o que já estragou, o que tá em desuso e renova.

Renova a casa, os armários, o coração, a vida. Muda, metamorfoseia, renasce.

Há uns dias atrás a gente compartilhou um vídeo na nossa página do Facebook, que mostra a importância das metamorfoses e a gente queria te pedir hoje pra entrar nessa onda. Pra metamorfosear seus preconceitos, suas crenças limitantes, seus medos.

A gente queria te convidar pra uma revolução mental, dessas que fazem história, sabe?

Que tal se você abandonasse aquele medo de pedir perdão? Ou aquela frase machista? Ou aquele preconceito que você só conta pros melhores amigos?

Que tal se você fosse conhecer outras realidades? Tentasse se colocar no lugar do outro? Desse mais atenção a quem está ao seu lado? Desse um sorriso pro seu porteiro?

Nosso convite é pra que você possa se transformar e transformar tudo o que há ao seu redor, pra que juntos transformemos nossas casas, nossos bairros, a cidade, o país, o mundo.

Porque fato, precisamos de mudanças urgentes. Precisamos de um lugar melhor pra estar e pra quem vai chegar depois. Vem mudar com a gente?

O quanto este post foi útil para você?

Raquel Ferreira

CRP 6/101759 - Graduada pela Universidade São Francisco, mestre em Ciências da Saúde pela Coordenadoria de Controle de Doenças do Estado de São Paulo. Psicóloga clínica desde 2010, busca constante aprimoramento na abordagem analítica. Estudou Cinesiologia no Instituto Sedes Sapientiae, frequentou grupos de estudo e supervisão teórica na Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica de São Paulo e ainda, integrou o grupo de Neurociências do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Atualmente é doutoranda em Psicologia Social, pela Universidad Complutense de Madrid.

Leave a Comment
Share
Published by
Raquel Ferreira

Recent Posts

Informação e imaginação na nossa ansiedade

Informação e imaginação tem ações concretas na nossa ansiedade? O quanto nossas informações e o…

1 mês ago

Vão se os anéis, ficam-se os dedos

Cá com meus botões, pensando, enquanto procuro uma entrevista de Noam Chomsky, onde ele fala…

2 meses ago

Criticar o outro, fala mais sobre você.

"Nós não vemos as coisas como elas são, nós as vemos como somos ", disse…

3 meses ago

Quando paramos de nos preocupar com os outros…

Quando paramos de nos preocupar com os outros, a primeira vista, idealizamos que nossa vida…

5 meses ago

Infelicidade: me apeguei a ela e agora?

Infelicidade é a palavra felicidade com o prefixo de privação ou negação. Pode ser compreendida…

6 meses ago

Masturbação Infantil: não fique na mão com o assunto.

Esses dias respondi algumas perguntas sobre Masturbação Infantil para o site bebe.com.br e, como eles…

6 meses ago

This website uses cookies.