Seria melhor se eu não tivesse nascido

Seria melhor se eu não tivesse nascido…

3 min de leitura · 

Seria melhor se…

É muito comum levantarmos alternativas quando estamos com problemas.

Somos seres que buscam na lógica, respostas.

Porém é ainda mais comum, levantarmos essas alternativas quando elas são ideias não concretizáveis. Elas dão alívio e tiram responsabilidades e a nossa obrigação por ação.

O post de hoje será rápido. Será uma resposta de uma das Caixas de Segredos que nos chegavam.

Separamos um trecho, que será o foco de hoje:

“Às vezes eu penso, que seria melhor se eu não tivesse nascido.
Quero que as brigas com minha mãe parem, quero que ela entenda que eu sou assim.
Que eu não vou ser o que ela quer que eu seja, to cansada de ser o que eles querem que eu seja, nunca me perguntaram se eu concordava ou não, sempre pensei nas outras, mas nunca em mim mesma”.

Para não fugirmos da introdução deste post, vamos ao fato do título:  “seria melhor se eu não tivesse nascido”.

Seria melhor mesmo?

Melhor para quem? O que melhoraria? Quais seriam as diferenças, você as saberia? Não teria nascido.

Não há nada de bom no seu nascimento? Tem certeza disso?

Essa afirmação seria uma fuga ou uma solução desesperada para algo que ainda não há resposta? Ou ainda, algo que já se tem resposta, mas ainda não a organizou mentalmente? E está com incertezas?

Todos queremos algo, todos buscamos uma tentativa de felicidade e de melhoria de vida.

Todos queremos que isso seja rápido, fácil, justo… mas nessas horas, temos que voltar a razão e a tentativa do equilibro da emoção.

Querer sem ação não é querer, é desejar.

Desejo esse que vem lá do prazer, do ócio, da busca e da aspiração de uma vontade ainda não concretizada.

“Quero que as brigas parem”. E o que você tem feito para que isso se torne realidade?

“Quero que ela entenda”. Como você vem explicando ou demonstrando isso? O principio do entendimento é a explicação, ensinar, demonstrar algo a alguém que não vê, não sabe, não percebe…

Seria melhor se me perguntassem se eu concordava ou não

Muitas vezes, na nossa vida, não irão perguntar. Aliás, com perdão de cometer um erro técnico imenso, na maioria das decisões que estamos incluídos, não nos perguntam. As leis surgem assim, representantes decidem por nós.

Novamente voltamos para as ações. Quais ações reais estão sendo tomadas?

Vamos trocar o verbo seria para: é melhor fazer assim ou assado? Tome a decisão. Pondere os prós e contras. Faça uma auto análise sobre o que está acontecendo e sobre as suas opções.

“Nunca pensei em mim mesma”.

No post Esforça-te porque é você por você mesmo  e no post Parem de ser mimados e lutem pelos seus relacionamentos falamos um pouco disso, aliás em vários outros também.

Procurar um  psicólogo para umas sessões onde você trabalhará essas questões seria muito legal. Até mesmo por que através da caixa de segredos é complicado buscar outras informações que contextualizem o seu problema naquele momento.

Essas questões levam a outras que buscam a sua afirmação, o seu “empoderamento” como pessoa. Será que você já está pronto para isso e para arcar com os benefícios e ônus dessa posição?

Marque uma sessão, converse com seu psicólogo. Vocês poderão avançar muito nesse sentido. 🙂

O quanto este post foi útil para você?

Clique nos corações para votar!

Média / 5. Contagem de Votos:

Sentimos muito por este post não ter sido útil para você.

Nos diga como melhorar as postagens

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

Participe, queremos ler o que você tem a dizer