desabafar, desabafo, pessoa gritando

Queria desabafar, mas com quem?

2 min de leitura · 

Queria desabafar com alguém. Estava pensando nesse assunto um dia desses, pesquisei no Twitter e vi que tem várias pessoas que gostariam de falar, que se sentem tristes mas que dizem não ter com quem falar.

Indaguei-me na hora: não tem com quem ou não querem ter com quem?

Quem desabafa quer ver a pressão liberada, como uma panela de pressão pronta para explodir que quer aliviar a pressão pela válvula, gritando, girando, zunindo. Resolve, claro, até ir para o fogo de novo. Aí a pressão aumenta e começa a gritaria.

Ao meu ver, e me corrija se você discordar, quem grita, gira, zune e procura no twitter por essa ajuda, quer mais gritar, girar e zunir ao invés de sair do fogo. Nossa! Como assim? Que generalização! Claro, têm as exceções.

Clique e fale com um Psicóloga Online agoraMas sendo muito prático, fazer amizade ou construir um laço de relação de confiança com alguém é uma via de duas mãos. Dá trabalho. Hoje vivemos em uma era de egoísmos, logo, é mais fácil falar que não tem, do que arrumar alguém e ter que ouvir e falar.

Achar o equilíbrio é bastante complicado. Eu mesmo, gosto muito mais de ouvir, pois falar dos meus sentimentos demora horasssss de tradução daquilo que estou pensando para a versão falada. As coisas costumam soar tão bem na minha cabeça e péssimas aos ouvidos.

Atiro um pouco no nosso próprio pé: psicólogos ouvem seus problemas, mas não são seus amigos. Você paga com um objetivo, mesmo que esse objetivo seja desabafar. E, embora perceba-se isso, o trabalho direcionará, inclusive para você não ter que desabafar com o seu psicólogo, mas resolver o problema de não ter alguém para fazer isso para você e você para o outro. Ajustes, entende?

Com as ferramentas da psicologia o foco será fazer você entender, que para ter com quem desabafar, sem pagar por isso, você precisa resolver a questão: o que te leva a não ter esse alguém?

Você quer mesmo? Está disposto a sair da sua zona de conforto e ir em frente? Ou só quer reclamar? Em todo o caso: querem ou não querem voltar pro fogo?

Leia também: Psicólogo, o que ele pode fazer por mim?

Mas claro, as excessões: há momentos em que tudo muda, muda você, muda o mundo. Mas há chats voluntários. Há trabalho voluntário. Há sair do foco e tentar outra solução. Mexa-se. Fale oi para aquela pessoa que parece legal e esqueça a vergonha. Mude primeiro, sinta a pele esquentar.

Se não consegue sozinho, tem psicos para ajudar. Mas tem! Entende? Espero que esse texto ajude você a dar o primeiro passo, vamos, tentar juntos? Fale com um psico.online.

Você vai gostar de ler também:

Psico.Online
Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.
Psico.Online on FacebookPsico.Online on GooglePsico.Online on InstagramPsico.Online on LinkedinPsico.Online on PinterestPsico.Online on TumblrPsico.Online on TwitterPsico.Online on WordpressPsico.Online on Youtube

Psico.Online

Psico Online - Psicólogas e Psicólogos 24 horas rápido, fácil e descomplicado. Psicologia Online para acolhimento psicológico. Somos uma plataforma de acolhimento psicológico 24 horas, ligando clientes e psicos, de maneira fácil e descomplicada. Reunimos profissionais da Psicologia, psicólogas e psicólogos, que oferecem orientação psicológica a fim de facilitar o acesso de pessoas que buscam auxílio profissional psicológico, em questões emocionais, de relacionamento, profissionais, autoconhecimento e saúde mental, de forma simples e rápida.

4 thoughts to “Queria desabafar, mas com quem?”

  1. Estou num dilema! As vezes acho que vou pirar com tanta pressão que eu me coloco. Faço psicologia, estou indo para o oitavo período e sinto como se não soubesse de “nada”. Me sinto perdida, não sei como será meu futuro, tenho medo de fracassar, de não conseguir emprego, dessas coisas…
    Eu tenho mil coisas pra fazer, projetos de pesquisa, trabalhos, cursos… e não consigo focar em um de cada vez, quero fazer tudo ao mesmo tempo, como se não tivesse aproveitado o meu tempo, mas não consigo. Isso me deixa totalmente desanimada, triste e com vontade de desistir de tudo que ainda nem tenho. Odeio esse comportamento, mas estou vindo aqui pra desabafar mesmo e quem sabe ser ouvida e orientada.

    1. Oi Karla, obrigado pelo seu desabafo. Você está fazendo psicoterapia também?
      É importante para esse momento, é a reta final e o ânimo tente a ficar em polvorosa mesmo, bate aquela ansiedade, aquele cansaço, mas no final quem poderá dizer se é proveitoso ou não será você mesma. O que acha?
      Quanto a parte de organização do tempo, tente achar um tempo para você diante de tanta cobrança! É importante ter saúde mental 😉
      Como aqui não é um aconselhamento psicológico, e a sugestão que você faça terapia, vou dar uma dica. Não desanime. Vá até o final agora que está indo para o 8. Falta pouco, foram muitos anos para não terminar. Caso queria conversar, temos vários profissionais a disposição no http://www.meupsicoonline.com.br

      Um abraço,
      Equipe de Suporte
      Psico.Online

  2. estou chegando a ponto de loucura não aguento mais minha familia minha vida estou cheio de problemas não que os outros não tenhão um ou varios problemas pior que o meu, estou cansado disso cuase todo dia é briga discuções isso esta me afetando de tal maneira que já pencei varias vezes em me matar e ainda pensso muito nisso me cinto cobrado pela vida a todo momento e já me cinto cem forças estou a ponto de cair em minha propria solidão e angustia.sem o devido apoio de minha propria familia pois cinto que só sou bom quando tudo está a andar bem tals como contas e em casa. nem de minha filha e minha enteada cinto mais o mesmo amor. a enteada que não acata o que é dito é uma baita de uma falsa oportunista igual a mãe sem tirar nem por, ela se faz de sonça e sua mãe de dicimulada 2 falsas, não estou criticando só minha enteada porque ela não é minha filha e sim pela falsidade dela a falta de concideração, alguns podem ate pençar esse cara esta de frescura ou só quer atenção mas por acasso não seria isso eu só gostaria da devida concideração…

    1. Olá P.A., deixamos o seu nome como iniciais para preservar a sua identidade na Internet.
      Recomendamos muito que você procure pelo auxílio de um profissional psicólogo na sua cidade.
      Para preservar a sua saúde nesse ponto de não aguentar é que é importante esse inicio de tratamento.
      Não compare a sua dor com a dor do outro, sua dor, desconforto, revolta é sua e é muito importante e tem todo o peso e valor para você e nós, psicólogos, compreendemos que esse seu relato é de um verdadeiro sofrimento, que de modo algum isso se enquadra como frescura ou busca por atenção, e que todos merecem consideração.
      Acreditamos em você e no que você compartilha conosco e com base nisso é que sugerimos, busque auxilio, não tente carregar sozinho o mundo nas costas. Um psicólogos poderá auxiliar você na busca dessas respostas.

      Um grande abraço,
      Equipe de Suporte
      Psico.Online

Participe, queremos ler o que você tem a dizer