Processo terapêutico Comportamental - Uma reflexão!

Processo terapêutico Comportamental – Uma reflexão!

2 min de leitura · 

O processo terapêutico tem por objetivo a mudança comportamental.

Todos que pretenderem encontrar em si qualidades como segurança, autonomia, responsabilidade, tranquilidade, amorosidade e outras que – com certeza trarão uma maior qualidade de vida – podem buscar o processo terapêutico e a mudança comportamental.

Cada um possui dificuldades que precisam ser tratadas de maneira individual (as demandas que são trazidas por vocês), porém durante o processo terapêutico podemos nos deparar com a responsabilização, aceitação emocional, autoconhecimento e a mudança de comportamento.  

1. Responsabilização

“Como culpar o vento pela desordem feita, se fui eu quem esqueceu a janela aberta”.

Por mais que existam justificativas plausíveis para se inconformar com uma determinada situação e pessoa, sempre é possível identificar em si atitudes e comportamentos que favoreceram tal situação acontecer.

A psicoterapia e o processo terapêutico ajudarão a colocar o foco em si e não no outro.

 

2. Aceitar as emoções

“As emoções causam problemas em sua vida?”

Através da aceitação emocional pode-se desenvolver tolerância, perseverança e coragem para criar novas possibilidades para enfrentar a vida.

Reconhecer as emoções também contribui para acolher as dores que são fundamentais para passar a agir de forma mais inteira e madura na vida.

No processo terapêutico, você é colocado aos poucos frente a frente com suas emoções e aprende a manejá-las coerentemente.

 

3. Autoconhecimento

“Até onde você se conhece?”

O ser humano consciente de si consegue planejar a vida e estabelecer relações interpessoais mais sólidas, afetuosas e prazerosas.

Autoconhecimento oferece compreensão e autodomínio sobre a própria vida.

 

4. Mudanças

“Se você continuar fazendo o que sempre fez, vai continuar sendo o que sempre foi”.

Após responsabilizar-se pela própria vida e pelas dificuldades que levam a vivenciar situações conflitantes, chega o momento de refletir sobre o que pode ser feito para que a mudança externa aconteça.

Em outras palavras, de que maneira é adequado agir para experimentar aquilo que realmente deseja.

 

O consultório é apenas um laboratório onde é possível experimentar de forma intensiva as situações da vida.

Grandes mudanças podem e ocorrem neste ambiente, mas o mais importante é que essas mudanças, consolidadas internamente, reverberem em mudanças diárias no comportamento cotidiano, conduzindo você a mais momentos de tranquilidade, prazer e liberdade com responsabilidade.

Por fim, vale destacar que no processo terapêutico não importa mudar a vida das pessoas imediatamente, mas fazê-lo bem e para o bem.

Espero com este artigo tornar a psicologia acessível a todos de forma a esclarecer como o psicólogo pode atuar para promover o bem-estar das pessoas. Estou à sua disposição me escreva anapauladurante87@gmail.com

O quanto este post foi útil para você?

Clique nos corações para votar!

Média / 5. Contagem de Votos:

Sentimos muito por este post não ter sido útil para você.

Nos diga como melhorar as postagens

Ana Paula Durante

Graduada em Psicologia pela Universidade Norte do Paraná (UNOPAR). Pós Graduanda em Saúde Mental pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Psicóloga Clínica e Instrutora Voluntária da Oficina de pais pelo Centro Judiciário de Soluções de Conflitos da Comarca de Londrina/Paraná. Telefone: (43) 3342 -8376 | Whatsapp (43)99639-9560

Participe, queremos ler o que você tem a dizer