tédio. vamos falar dele no psicoonline.

Tédio: O que fazer quando (se) está entediado

4 min de leitura

Tédio: ai, que tédio! É uma frase bem comum, não é?

Quando pensei em falar dele aqui não imaginava que fosse tão complicado.

Imagine que esse é um assunto tão extenso que muitos autores – filósofos, médicos, psicólogos, educadores, pesquisadores – estudaram sobre isso (talvez estivessem entediados).

Em uma busca estruturada de artigos científicos em 2017 foram mais de 1600 resultados [3]! Desse modo, e, só por isso, é que comentaremos só um pouquinho do assunto, incluindo, o que fazer para sair do tédio atualmente.

Primeiro, gostaria muito de saber (se possível comenta ai embaixo) o que é o tédio para você?

O tédio segundo alguns autores é um estado de humor e tem muitas definições tanto sociológicas, filosóficas ou históricas.

Caso você esteja muito interessado, recomendo ler os dois artigos indicados no final deste post.

cliqueefaleMas basicamente o tédio é: “um estado de desintegração, caracterizado por estupor, falta de participação e uma espécie de cansaço da vida” ou “pode ser uma consequência frente à impossibilidade de atribuir sentido à realidade e simbolizar experiências emocionais (MINERBO, 2013), frequentemente presente nos adolescentes (CÉSAR, 2015; RAMOS, 2006), bem como um sinal de alerta para uma vida engessada e necessitada de autenticidade (FEIJOO; PROTASIO, 2010). E, por último, […] uma dificuldade existencial, marcada por uma vida repleta de excessos (BENITO JUNIOR, 2013; JOSGRILBERG, 2007), que não permite o desfrute do ócio de forma positiva, como por exemplo os aposentados (CABEZA, 2009) e as pessoas do contexto acadêmico (DUTRA, 2012).

Em vários desses casos já falamos no Estou angustiada, sinto um vazio ou no Aposentadoria: reinventar-se ou morrer e outros posts aqui no blog, então, caso você tenha interesse no assunto, recomendamos além desses posts as referências deste texto.

10 Dicas despretensiosas para sair do tédio (ou te tirar do tédio).

Investigue.

A curiosidade é um gatilho poderoso para transformar-se em ação. Quando você se sentir entediado busque o motivo. Se não conseguir por você procure ajuda, o que nos leva a dica 2.

Não se isole

É difícil manter-se entediado em dupla, trio ou mais pessoas (não é impossível, mas é difícil). Somos seres sociais e parte dessa sociabilidade é construída em conjunto. Quando estamos juntos com alguém tendemos ou a nos interessar pelos projetos dessa pessoa ou essa pessoa tende a interessar-se pelos nossos projetos. A dica dois é: não se isole.

Procure ajuda

Se o tédio é uma frequente procure por um profissional da psicologia. Alguns estudos dizem que ele (o tédio) é sintoma de alguma disfunção (mas pense que para isso ser um sintoma precisa atrapalhar a sua vida cotidiana), não é o tédio de um domingo frio e chuvoso que deve preocupar você, ok?

Treine a sua criatividade.

Howard Gardner  descreveu nove tipos de inteligência e cada um deles tem assuntos específicos ligados a ela que são: 1) musical, 2) lógico-matemática, 3) naturalista, 4) existencial, 5) interpessoal, 6) corporal, 7) linguística, 8) intrapessoal e 9) espacial. Cada uma dessas inteligências se sente atraída por um tipo específico de assunto. Crie. Escreva. Dance. Resolva problemas. Vá ao parque. Escolha a que melhor se adeque às suas características e faça algo relacionado a isso.

Crie uma lista.

O tédio está grande demais, pesado demais para fazer algo trabalhoso? Faça uma lista. Você pode até usar o Google Keep e fazer online, mas descreva listas de coisas que seriam legais. Depois disso, pesquise os passos para fazê-las.

Planejamento.

Essa é uma palavra de ordem. Das dicas temos, listas, criatividade, trabalho em parceria… tudo requer um certo grau de planejamento, nem que seja: pegar o guarda-chuva para sair no dia nublado.

Sonhe. Descreva o sonho e comece a fazer o menor dos procedimentos para que ele seja construído.

Cozinhe ou aprenda a cozinhar.

Todo mundo precisa comer e alguns pratos precisam ser trabalhados. Pesquise uma receita na Internet e mãos a obra.

Use a Internet

Lance-se para a era da informação e da tecnologia de maneira sadia.

Lars Svendsen, em seu livro a filosofia do tédio, fala sobre a batalha entre o entediante e o interessante.

Citando Karl Philipp Moritz portanto:

O “interessante” tem sempre um prazo de validade curto, e realmente nenhuma outra função senão ser consumido para que o tédio possa ser mantido à distância. A principal mercadoria da mídia é a “informação interessante” – signos que são puros bens de consumo, nada mais”.

E você aqui, on-line, lendo sobre o tédio tem em mãos a mais poderosa ferramenta. Jogue, Leia, Blogue, Twitte, Pesquise por Memes, piadas e outras coisas.

Conheça sites como por exemplo: http://sitesinuteis.com.br/ ou https://mix.com/ ou ainda https://flipboard.com/.

Se ainda assim continuar no tédio. Jogue. Ouça música. Faça uma limpa nas redes sociais.

Durma.

Esse será um recurso para ser utilizado com cuidado, não se empolgue muito é preciso ação para sair do tédio. Caso esteja realmente insuportável, tente dormir. Seu corpo ganhará energia ao acordar e você poderá ganhar as ruas. 😉

Aprenda algo. Faça um curso online.

Inicialmente o pode ser no Youtube, no Ted.com ou em algum outro site que tenha aulas online e nesse caso, não precisa nem concluir, mas inicie, comece por assuntos que te parecem interessantes e, caso goste, saia do tédio…

Referências sobre o Tédio

[1] Svendsen, Lars Fr. H. (2010). Filosofia do tédio. Zahar, São Paulo. ISBN 8571109621, 9788571109629

[2] Pinheiro, Kátia Flôres. (2007). Tédio na modernidade. Estudos e Pesquisas em Psicologia(1) Recuperado em 01 de julho de 2018, de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-42812007000100014&lng=pt&tlng=pt.

[3] Montezi, Aline Vilarinho. Tédio e inautenticidade nos dias atuais: uma análise psicanalítica e social. DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0383.2017v38n2p203

Raul Oliveira
Formado em Administração com ênfase em Marketing, workaholic geek que respira tecnologia, pesquisador e mestrando em tecnologias da inteligência e design digital hoje está no papel de graduando em Psicologia é um dos fundadores do Psico.Online e do MeuPsicoOnline.com.br
Raul Oliveira on BloggerRaul Oliveira on Facebook

Raul Oliveira

Formado em Administração com ênfase em Marketing, workaholic geek que respira tecnologia, pesquisador e mestrando em tecnologias da inteligência e design digital hoje está no papel de graduando em Psicologia é um dos fundadores do Psico.Online e do MeuPsicoOnline.com.br

Participe, queremos ler o que você tem a dizer