Diferenciando a Autoestima Verdadeira da Autoestima Falsa

Diferenciando a Autoestima Verdadeira da Autoestima Falsa

3 min de leitura · 

Qual é a sua relação consigo? Em outras palavras, você tem autoestima verdadeira?

Autoestima diz respeito a como você se avalia. Pode ser alta, quando você se avalia de forma positiva, ou baixa, quando você se avalia de forma negativa.

Atualmente se faz um culto à autoestima de uma forma que nos faz pensar que, amar a si mesmo, é o mesmo que se colocar num pedestal de Semideus. E aí está um problema que, a meu ver, gera nas pessoas a ideia de que autoestima é ser praticamente cego aos próprios defeitos.

Afinal, o que é Autoestima

Autoestima é a complexa relação que você estabelece consigo. Manifesta-se nos sentimentos, pensamentos e comportamentos que você tem a seu respeito. Pode ser predominantemente positiva ou negativa.

Uma autoestima saudável e bem construída irá mostrar uma harmonia entre sentimentos, pensamentos e comportamentos. Normalmente, quando há algum problema de autoestima, esses três componentes ou alguns deles mostram uma atitude negativa consigo.

Autoestima também envolve alguns componentes como autoimagem, autoconfiança, autoaceitação e autorrespeito. Normalmente, um influencia o outro, por exemplo:

Quando nos sentimos bem com nossa autoimagem (nos vemos como bonitas(os), interessantes, inteligentes, etc), nossa autoconfiança segue junto, e tendemos a nos respeitar também, não nos sujeitando a situações ou relacionamentos abusivos.

Também está presente nos diversos âmbitos da vida: pessoal, profissional, qualidade de vida, relacionamentos amorosos, familiares e amizades. E neste momento, cada aspecto de sua vida pode ter um grau de autoestima diferente.

Uma pessoa pode ter uma autoestima profissional alta, conhecendo suas forças e sentindo-se forte para enfrentar desafios em seu trabalho, mas ter uma autoestima baixa quando se trata de relacionamentos amorosos, sentindo-se inseguro e inferior às outras pessoas.

Cuidado com a falsa autoestima alta

Muitas vezes, vejo pessoas com uma fachada de autoestima altíssima, mas com atitudes que dizem o contrário. A pessoa que se diz perfeita, mas não admite seus erros, está longe de ter uma autoestima verdadeira. Pois não há como olhar para as partes de si possam ser melhoradas.

A pessoa que se diz maravilhosa, mas não consegue se olhar no espelho sem maquiagem (que dirá sair de casa), publica compulsivamente fotos produzidas para receber curtidas, esconde uma autoestima baixíssima e dependente do olhar do outro para sua própria validação.

Normalmente isso se mostra no desencontro entre a fala e as ações de alguém. Isso pode advir de falta de autoconhecimento, conhecer seus pontos fortes e fracos e ser sincero consigo.

Mas afinal, o que é uma autoestima verdadeira?

Quando amamos alguém, vamos muito além de suas qualidades, ou seja, daquilo que enxergamos como bom. Conhecemos aspectos que não gostamos, por vezes nos incomodam, nos deixamos irritar por esta pessoa, mas ainda assim, gostamos da pessoa real.

Uma autoestima verdadeira terá muito em comum com esse relacionamento de amor. Trata-se de aceitar e se gostar, entendendo que somos imperfeitos.

Não falamos aqui de conformismo e sim de aceitar-se para assim conseguir alguma mudança, deixando de gastar energia em resistências.

Relacionamentos acabam por incompatibilidades, mas temos muito mais controle sobre nossas atitudes do que temos sobre as de outras pessoas.

É importante entender que nunca podemos nos divorciar de quem somos, por isso devemos reconhecer o que não gostamos, entender o porquê de não gostarmos e mudar, se fizer sentido.

Autoestima não é uma utopia, utopia é achar que você vai se adorar o tempo todo e nunca terá altos e baixos.

Autoestima é uma construção constante e oscilante de acordo com nossos momentos de vida. Entender isso, nos ajuda a ser mais fortes e a nos tratar com carinho quando precisamos, além de reconhecer nossas conquistas.

Que tal começar a avaliar e aprimorar sua autoestima hoje?

Você vai gostar de ler também:

Thais Tamara
Psicóloga graduada pela Universidade Paulista, e especialista em Psicologia Hospitalar pela Faculdade de Medicina da USP.

Atuo como psicoterapeuta clínica desde 2014 em São Paulo nos bairros Vila Madalena (ZO) e Jardim São Paulo (ZN) com adultos e adolescentes, sou palestrante sobre temas de saúde mental e emocional e co-fundadora do Projeto Re-Criar, que visa a aproximação e discussão de temas psicológicos do universo feminino.
Na minha prática utilizo a abordagem psicodinâmica, que aborda os conflitos inconscientes e busca, a partir do vínculo e comunicação entre paciente e terapeuta, a superação de conflitos e o amadurecimento emocional da pessoa, para que se viva da melhor maneira possível.
06/11.843-0
Contato: (11) 9.6797.3939
Thais Tamara on EmailThais Tamara on FacebookThais Tamara on Instagram
Debora de Barros Paschoal
CRP 06/126.802 - Formada em psicologia pela Universidade Paulista, co-fundadora do Teramor, projeto que visa apoiar mulheres que experienciaram relacionamentos abusivos, estimulando o empoderamento e amor próprio.
Sigo a abordagem fenomenológica existencial, por isso meu foco é na compreensão da existência de cada um baseando em suas vivências e convicções. Com isso consigo te ajudar a encontrar o sentido das coisas e de sua vida, consequentemente você encontra as possíveis soluções para suas questões e problemas. Entendo que cada ser Humano é único e deve ser tratado como tal, por isso não há receita pronta para resolver os problemas, é uma construção e estou aqui para te ajudar no processo!

Telefone/Whatsapp: 11 9.3300-9142
Fale com esta Psico.Online https://meupsicoonline.com.br/psicologa-debora-barros
Debora de Barros Paschoal on EmailDebora de Barros Paschoal on FacebookDebora de Barros Paschoal on GoogleDebora de Barros Paschoal on InstagramDebora de Barros Paschoal on Youtube

Thais Tamara

Psicóloga graduada pela Universidade Paulista, e especialista em Psicologia Hospitalar pela Faculdade de Medicina da USP.

Atuo como psicoterapeuta clínica desde 2014 em São Paulo nos bairros Vila Madalena (ZO) e Jardim São Paulo (ZN) com adultos e adolescentes, sou palestrante sobre temas de saúde mental e emocional e co-fundadora do Projeto Re-Criar, que visa a aproximação e discussão de temas psicológicos do universo feminino. Na minha prática utilizo a abordagem psicodinâmica, que aborda os conflitos inconscientes e busca, a partir do vínculo e comunicação entre paciente e terapeuta, a superação de conflitos e o amadurecimento emocional da pessoa, para que se viva da melhor maneira possível. 06/11.843-0 Contato: (11) 9.6797.3939

Participe, queremos ler o que você tem a dizer